Bandeira em “trapos” hasteada no terminal rodoviário

Há algumas semanas, chegando em Lages – SC, na Rodoviária presenciei alguns homens hasteando as bandeiras que comumente ficam nos prédios públicos, por lei, e reparei no péssimo estado delas, em especial, a do Brasil. Um verdadeiro trapo, que inclusive também era menor que as demais, aparentemente pequena para o seu mastro e para a magnitude do edifício da Rodoviária.

Não sou de reclamar e interferir, mas flagrando um verdadeiro delito, senti-me na obrigação de protestar, e perguntei:
– Vocês não vão hastear esse “pano de chão”, vão?
E respondeu um dos homens:
– Estamos cientes…
Mas continuaram no que estavam fazendo, sem muito constrangimento, até mesmo denotando alguma arrogância, pelo que resolvi apelar para invocação do nome do “mito”, calculando que dos quatro presentes, ao menos dois seriam seus eleitores:
– O Presidente Bolsonaro foi eleito por causa dessas coisas, não foi?
E dessa vez não retrucaram, mas tampouco corrigiram-se nos vários dias seguintes, os trapos estavam lá, em pleno dia 7 de setembro!

Essa contravenção eu considero representativa do relaxume dos serviços públicos em geral, objeto de críticas em todos os âmbitos.

Fernando Cordioli Garcia

2 comentários em “Bandeira em “trapos” hasteada no terminal rodoviário”

  1. Esta observação eu fiz faz algum tempo e o jornalista Nevio Fernandes teceu um comentário em sua coluna e arrumaram uma nova bandeira, agora parece que o local é muito visado por ventos e eles com o tempo e as chuvas rasgam as bandeiras, não vejo isso uma afronta a pátria ou com Bolsonaro, é um simples constatar com que regularidade estas bandeiras devem serem trocadas. Pelas várias gafes e bobagens que Bolsonaro vem fazendo em seu governo, em vez da bandeira do Brasil, deveria ter uma bandeira preta, como um lamento e um arrependimento de uma população brasileira que não sabe votar, ter colocado um degenerado no poder.

Deixe um comentário