Corpo de Bombeiros faz revisão das escalas de serviço

Com o objetivo de promover a revisão das escalas de serviço, já prevista em plano de comando criado em 2019, o Comando-Geral do Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina (CBMSC) anuncia a criação de projeto piloto para implementação gradativa de otimização do serviço de bombeiros no Estado.

O 6º Batalhão de Bombeiros Militar (BBM), com sede em Chapecó, que contempla 28 municípios, será o berço do projeto que servirá como modelo para as outras regiões. O processo será gradativo e terá um mês de adequação, contado a partir do dia 01 de outubro, para análise e ajustes.

Como resultado do estudo realizado, os quartéis sediados em cada município foram classificados em cinco níveis de respostas operacionais e, a partir desta definição, as escalas serão otimizadas, buscando atingir o parâmetro mais próximo para uma jornada com 40 horas semanais de trabalho.

A organização do efetivo é uma das pautas do atual comando que, mediante autorização do Governo de Santa Catarina, vem atuando na recomposição do quadro funcional e melhorias de escalas a partir da inclusão de novos bombeiros militares. Os 168 alunos que ingressaram em novembro de 2019, além de outros 94 convocados em março de 2020, estão em treinamento no Curso de Formação de Soldados. Com este incremento e a conclusão destes cursos será possível a melhoria do emprego operacional, que permitirá a semelhança das escalas utilizadas por outras instituições de segurança pública.  

Direção do PSDB contesta informações de Pinheiro

Por coerência .

Com a desistência de nosso candidato a prefeito por motivos alheios a vontade do partido , enfatizando que estávamos todos unidos nesta candidatura desde o início, e quem não concordou com a candidatura pediu para sair (causando um desconforto partidário). A desistência da candidatura motivou a deliberação da executiva sobre qual caminho e apoio que o partido faria a determinada chapa, pois, o partido tem que ter posição, e não ficariamos neutros em um momento tão importante e decisivo para Lages.

Esse foi o entendimento do PSDB.

Os encaminhamentos de nossa executiva focaram principalmente no apoio a chapa do Lucas não apenas pelo projeto mas também pelos amigos que lá temos, como o Bruno, o Jair, o Thiago, dentre tantos; e o apoio a chapa da candidata Carmem Zanotto, candidata esta que inclusive trabalhamos inicialmente para compor sua majoritária. Com relação ao candidato Ceron NÃO SERIA COERENTE apoiarmos um projeto que pós administração do Renatinho (2012-2020) não concordamos e não compactuamos, mesmo entendendo que existem membros do partido participando desta administração a convite pessoal do prefeito, ocupando cargos e trabalhando com competência. Assim sendo, após deliberado pela Executiva do PSDB, repita-se POR COERÊNCIA, foi definido o apoio a candidata Carmen Zanotto, tanto pelo projeto para Lages, quanto pela sintonia do cidadania nacional e estadual com nosso partido, garantindo os recursos de deputado federal para nossa região. O PSDB tem certeza que esta chapa representa o melhor caminho para a cidade, portanto, convocamos todos os Sociais Democratas para estarmos firmes no apoio a este projeto de renovação… e quem a qualquer momento, perceber o erro e quiser retornar ao ninho e apoiar o melhor projeto para Lages, sera bem recebido (de volta) ao PSDB!

PSDB lages

Até agora 235 candidatos a vereador aguardam o deferimento da justiça: a disputa é de 14 por cada vaga

Pelo número de candidaturas registradas nas atas das convenções partidárias teremos 259 candidatos a vereador. Registrados no site da Justiça Eleitoral temos até agora 235. Alguns podem ficar pelo caminho, pois as candidaturas devem ser analisados para o deferimento ou não. Outros sequer fizeram o registro, como é o caso do Áureo Ramos.

Se todos os que aguardam o deferimento da candidatura na justiça concorrerem, a disputa será de 14 por cada uma das 16 vagas na Câmara de Lages.

Projeto que regulariza remuneração na segurança pública é enviado ‘a Assembleia

O governador Carlos Moisés enviou nesta sexta-feira, 25, em regime de urgência, para votação na Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc), um Projeto de Lei Complementar (PLC) que regulariza a remuneração dos integrantes das carreiras das instituições que compõem a Segurança Pública catarinense.

Com a medida, a Iresa (Indenização por Regime de Serviço Público Ativo) passa a ser incorporada nos vencimentos de policiais civis e militares, bombeiros e servidores do Instituto Geral de Perícia (IGP).

“Foram muitas negociações com as categorias para chegarmos até aqui. Essa lei é uma grande vitória para os servidores da Segurança Pública que voltam a ser remunerados com garantias remuneratórias constitucionais e mais justas”, afirmou o governador Carlos Moisés.

A nova legislação, se aprovada pelos parlamentares, atende uma antiga reivindicação dos servidores da Segurança Pública, que voltarão a receber de forma isonômica e por subsídio.

Comarca de Lages e OAB firmam parceria para prevenir a disseminação do coronavírus

O juiz Geraldo Corrêa Bastos, na condição de novo diretor da comarca de Lages, recebeu nesta semana a visita do presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, subseção local, Rodrigo Goetten de Almeida. O encontro aconteceu na última quarta-feira (23), primeiro dia do retorno gradual às atividades presenciais, e o principal assunto tratado foram o cuidado e as medidas para evitar a disseminação do coronavírus, e assim garantir o máximo de segurança aos servidores da Justiça, advogados e população.

Por orientação do Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC), só podem entrar no prédio aqueles com ato agendado. Como a OAB/Lages possui uma sala de apoio profissional destinada aos advogados e instalada no Fórum, o diretor solicitou que eventuais atendimentos ocorram somente em casos excepcionais, previamente agendados e informados na portaria do Fórum até às 18h do dia anterior.

Além disso, o magistrado reforçou o pedido para que os advogados deem preferência ao atendimento on-line.

Motoristas que disputaram “racha” prestarão serviços comunitários

A 2ª Câmara Criminal do TJ manteve condenação imposta a dois homens que participaram de uma corrida de carro, em prática popularmente conhecida como racha, em cidade do interior de Santa Catarina. A disputa ocorreu na principal avenida do município, localizado na região serrana do Estado, às 13h30 do dia 30 de junho de 2018, e colocou a vida de terceiros em risco – além da integridade dos próprios motoristas. O delito foi gravado e enviado à polícia.

A dupla cometeu o crime previsto no artigo 308 do Código de Trânsito Brasileiro: “Participar, na direção de veículo automotor, em via pública, de corrida, disputa ou competição automobilística ou ainda de exibição ou demonstração de perícia em manobra de veículo automotor, não autorizada pela autoridade competente, gerando situação de risco à incolumidade pública ou privada.”

“A materialidade e autoria são incontestes e restaram demonstradas no boletim de ocorrência, nas fotografias, no relatório de denúncia anônima, no relatório de investigação, na filmagem dos apelados na condução de dois veículos em via pública, em alta velocidade e pareados um ao lado do outro, bem como pelas provas orais colhidas durante a persecução criminal”, anotou o desembargador Norival Acácio Engel, relator da apelação.

Eles foram condenados à pena de seis meses de detenção em regime aberto, 10 dias-multa e dois meses de suspensão ou proibição de obter a permissão ou a habilitação para dirigir veículo automotor. A pena privativa de liberdade foi substituída por serviços comunitários. O julgamento foi realizado na última terça-feira (22/9) e a decisão foi unânime (AC n. 00004661520188240003).