Olivete Salmória
salmoriaolivete@gmail.com


Parceiros

 

lages.png

 

lages_parque_jonas_ramos_peq.jpg

 

Arquivo

 
02 Dezembro 2016
Confira o calendário de diplomações

 

Calendário Diplomação Prefeitos – AMURES

Município

Dia

Local

Horário

N° Vereadores

São Joaquim

Urupema e Bom Jardim da Serra

 

05 dezembro

Salão do Júri do Fórum da Comarca

 

9:00

S.J - 9

Urp - 9

B.J.S - 9

Capão Alto

São José do Cerrito

12 dezembro

Uniplac

20:00

C.A – 9

S.J.C – 9

Bocaina do Sul

13 dezembro

Escola Padre Theodoro

19:00

9

Lages

14 dezembro

Teatro Marajoara

20:00

16

Urubici

Rio Rufino

 

14 dezembro

Fórum da Comarca de Urubici

14:00 

 

Urb – 9

R.R – 9

Anita Garibaldi Campo Belo do Sul Cerro Negro

 

14 dezembro

Escola Básica Padre Antônio Vieira

 

17:00

A.G – 9

C.B.S – 9

C.N – 9

 

 

Bom Retiro

 

14 dezembro

Colégio Estadual de Gusmão

 

15:00

9

Correia Pinto Otacílio Costa Palmeira

15 C.P

13 dezembro O.C

13 Palmeira

Câmara de Vereadores

19:00

20:00

18:00

C.P – 11

O.C – 9

Pal – 9

Painel

15 dezembro

Câmara de Vereadores

19:00

9

Ponte Alta

16 dezembro

Universidade do Contestado

15:00

9

 

 

Última atualização em Sexta, 02 de Dezembro de 2016 20:57
02 Dezembro 2016
Santa Catarina na revista Exame em matéria escrita por um lageano

O jornalista lageano Leo Branco escreveu uma bela matéria publicada na edição desta semana da revista Exame, sobre Santa Catarina.

Leo é filho da advogada Velci Vieira.

Confira:

fpoli.jpg

http://exame.abril.com.br/revista-exame/tao-perto-tao-longe/

02 Dezembro 2016
Diretor do Industrial expõe sua preocupação com a violência nas escolas

 

0116185_crop.jpg

INDISCIPLINA E VIOLÊNCIA NAS ESCOLAS

A violência nas escolas é uma realidade vivenciada tanto para os profissionais da área, como pelos próprios alunos. Já ultrapassou os limites das classes sociais, das faixas etárias e dos portões das instituições de ensino. Um dos principais motivos para a ocorrência dos casos de violência na sala de aula é a falta de limites impostos pelos pais, que contribui para a formação de indivíduos que não respeitam as normas e convenções sociais e principalmente humanas. Muitos pais se sentem culpados em levar os filhos cada vez mais cedo para a escola, e quando elas voltam pra casa, uma forma de compensação é fazer todas as suas vontades. Ou casais separados, que para compensar a falta do pai ou da mãe, super protegem seus filhos, ou mesmo filhos que convivem em lares violentos, entre outras causas. Ensinar não é fácil e educar mais difícil ainda, neste sentido, não ensina e não educa quem não define limites, quem não constrói democraticamente as linhas do que é, e do que não é permitido. E continua o educador advertindo que "o aluno precisa ouvir NÃO, e muitas vezes, a palavra firme do professor substitui a fragilidade com que as negações são trabalhadas na família. Nós educadores não podemos hesitar em dizer um não. Temos presenciado no dia a dia a existência de pais que satisfazem todas as vontades dos filhos, e quando chegam à escola acreditam que podem tudo e apresentam grande dificuldade em aceitar o "não" do professor. É extremamente importante que o professor seja firme. Não significa que com isto tenha que ser autoritário, mas deve ter firmeza ao estabelecer limites, não devendo voltar atrás naquilo que foi proposto. Outra faceta da violência é o bullying, que está presente no dia a dia da escola, como um conjunto de atitudes agressivas, intencionais e repetidas, que ocorrem sem um motivo evidente, causando sentimentos negativos como raiva, angustia sofrimento e em alguns casos queda do rendimento escolar, resultando em insultos, intimidações, apelidos constrangedores, gozações que magoam profundamente, levando à exclusão, danos físicos, psíquicos e danos na aprendizagem. Há algum tempo, assim como os alunos, os professores também têm sofrido no dia-a-dia das salas de aula toda sorte de violências, ameaças e assédio moral da parte de alunos, pais e até dos gestores das escolas. Muitos educadores se sentem acuados, quase sempre evitam denunciar a situação. O Brasil hoje é um dos primeiros países do mundo em violência dentro das escolas, e a indisciplina é fruto também desta violência, onde o professor de cinco horas de aula, perde quase uma hora, só para organizar a sala e coloca-la em ordem. Na Coréia, a denuncia de violência é praticamente zero, por isso, cresce a cada dia, podendo superar até os Estados Unidos, lá a educação é prioridade, ou seja, levada a sério. Enquanto nós educadores, estivermos sendo encurralados pela indisciplina e violência dentro das escolas, fica cada vez mais difícil termos uma educação de qualidade. Enquanto a educação estiver em segundo ou terceiro plano neste país, teremos que conviver com a violência e a indisciplina e presenciar a depredação das escolas, como temos visto aqui em Lages, com assaltos e abusos. Diante do exposto, fica uma reflexão e a vontade de contribuir, para que esta realidade seja transformada, pois não podemos perder o sonho de termos a escola na qual acreditamos e buscamos.

ARMANDO JOSÉ DUARTE

Diretor Geral do Industrial de Lages

Última atualização em Sexta, 02 de Dezembro de 2016 19:49
02 Dezembro 2016
Programação de hoje do Natal Felicidade
02 Dezembro 2016
Daniel divulga diálogo dos vereadores antes de votarem o veto ao aumento dos próprios vencimentos

Vergonhosa a conversa gravada dos vereadores, durante reunião nas comissões antes da reunião para votação do veto do prefeito ao projeto de aumento de 11,28% nos vencimentos deles próprios.

A conversa foi reproduzida hoje, pelo repórter Daniel Goulart, em seu programa, pela manhã:

Vone: A partir de hoje corta tudo.... tem de abrir com o decoro e eu voto a favor!

Padeiro: Eu também. Já disse! E falei para ela (Aida): a senhora estava toda contentinha para ganhar o dinheiro, lá atrás, e quando o Gerson abriu a boca aqui a senhora faz essa choradeira! A senhora chora há quatro anos...

Não identificado: Pode chorar, vai chorar sangue!

Padeiro: Tavam falando até no choro da Aida lá na rádio hoje. O Edson Varela e o Adilson, eu vinha escutando. Diz que a Aida estava aos prantos lá na Câmara. Eles não têm nada o que falar....

Vone: aqui não tem nenhum voto meu neste demonhedo ali (se referindo as pessoas que estavam na Câmara protestando). Se votou eu não conheço!

David: Toda vida apoiamo aqui os funcionários e tudo! Os caras mandam cartinha dizendo que vão apoiar os 11% e no dia lá dizendo que é uma pouca vergonha o que esses vagabundos estão fazendo lá na Câmara.

Padeiro: o .... falou lá na Câmara: eles fazem acordo com o prefeito...

David:.... a mulher empregada.

Padeiro: fazem acordo com o presidente e, depois, vêm para cá para nós votar o acordo deles.

Vone:o meu salário... quanto é que te deu de....

Padeiro:nada! Só prejuízo.

Vone: olhe o Filício... quanto é que te deu de.....

Padeiro:...Só prejuízo!

Vone:oh! o Filício ai que nem comida tinha.... Vão morar no bairro para ver! Vamos entrar com pedido... A mesa vai fazer um pedido para saber dos gastos com a imprensa.

Padeiro: É, tá na hora!

David:Eu assino.

Vone:Eu assino! Para cortar os gastos com a imprensa. A partir de hoje estamos entrando com o pedido.

Padeiro:Eu vou entrar...

David|:contenção de gastos devido à crise no país (risos)

Não identificado: o processo de licitação é por inserção...

Padeiro:Por que nós temos de pagar? Não entendo  porque nós temos de pagar pra tá detonando nois.

Vone:é R$ 30 a R$ 35 mil por mês. Vamos economizar. Ficam só chamando nois de ladrão.

David:Não é eles que querem que economizemos?

Vone:....para ficar falando mal de nois, vamos economizar.

(riso geral)

Padeiro:E, amanhã eu vou no rádio e vou te detonar em!

Não identificado: Olhe, parece o Maneca falando.

Padeiro:Não senhor, você é que está dando pra trás.

David: agora tem mais o Vone, dá 11 votos. Vamos derrubar o veto. Tem de mandar tomar no...

Padeiro:o quê? ...ele mandou uns teus para a rua lá, é?

Anilton: Quem joga a população contra....

Não identificado:...estão chamando você para cantar o hino (sessão iniciando). Estão cantando lá...

David:Eu assino embaixo.

Vone:Vão soprar uma batata (risos)

 

*Os vereadores citam o valor que a Câmara paga aos veículos de comunicação para divulgação de seus boletins e comunicados como se fosse uma verba distribuída para calar a boca dos profissionais da imprensa. Pura ignorância!

 

Há que se observar que neste dia havia muita gente na Câmara pressionando para a manutenção do veto do prefeito ao projeto de aumento. Acabaram votando pela manutenção: quem concorda permaneça como está. Ninguém se levantou contra.

Última atualização em Sexta, 02 de Dezembro de 2016 17:38
02 Dezembro 2016
Pastor Mendes diz que voltou atrás com relação a mudança de horário das sessões

Boa tarde,

Venho através desse, comunicar que, na questão da assinatura de mudança de horário das Sessões da Câmara.. Voltei atrás de minha decisão um dia após e repensei que não seria possível a população acompanhar as sessões. E enviei um ofício à Presidência solicitando a retirada de minha assinatura.
Entretanto, o que eu gostaria é que fosse cumprido o horário efetivo nos gabinetes, pois existem alguns vereadores que possuem outro trabalho, dificultando a vereança e atenção a população em tempo integral.
Segue a cópia do ofício enviado no dia 07 de novembro.
E agradeço a atenção e compreensão de todos.
 
Att
Pastor Mendes
ofi.jpg
 
02 Dezembro 2016
Polese deu garantia da manutenção da pasta da Assistência Social

Polese001.jpg

Fonte ligada ao setor garante que o vice-prefeito eleito, Juliano Polese assinou um Termo de Compromisso, representando Antônio Ceron, no qual consta a permanência do comando único da Assistência Social.

O termo de compromisso foi construído pelo Conselho de Assistência Social. Isso significa que a Secretaria da Assistência deverá estar entre as 14 pastas (das atuais 21) que Antônio Ceron pretende manter após a reforma administrativa.

 

Portando será uma das seis secretarias que Antônio Ceron manterá nesta primeira fase da administração.  Além desta estaria portanto a da Educação e Saúde.

As três outras ainda não há informação mais provavelmente será da Semasa, Infraestrutura e Fazenda e terá também de nomear o procurador do município.

Última atualização em Sexta, 02 de Dezembro de 2016 15:32
02 Dezembro 2016
As intenções por traz dos projetos apresentados na Câmara

Faltando poucas sessões para acabar esta legislatura, os vereadores exibem uma ânsia imensa de fazer e promover mudanças dentro da Câmara, antes que as luzes se apaguem. Não creio que haja tempo, nas duas sessões que ainda faltam, uma vez que o recesso se dá a partir do dia 15, para fazer o que pretendem.

Das mudanças propostas, duas chamam a atenção:  a alteração dos dias e horário das sessões e a emenda que altera a Lei Orgânica no que tange a licença dos vereadores para exercer função pública.

Arquivo_1.jpg

A primeira delas, propõe que as sessões passem a acontecer nas terças e quartas-feiras (hoje são na segunda e terças-feiras), com início às 14 horas (hoje as 18 horas). Para quem acompanha as sessões, essa é uma tentativa de impedir que a comunidade possa acompanhar o trabalho dos vereadores. Tem sentido se considerar ainda que nem a transmissão via TV será possível, uma vez que hoje a Câmara ocupa espaço cedido pela Assembleia que realiza suas sessões pela manhã e tarde.

Vone._AntonioRibeiro_dosSantos.jpg

Só o Vone foi reeleito, dos que subscreveram a resolução

Outra peculiaridade deste projeto de resolução é que ele foi assinado por nove vereadores, e apenas um deles, Vone Scheuermann, foi reeleito.

Nenhum dos demais estará na próxima legislatura para cumprir está nova norma. Há quem garanta que tem um objetivo que seria impedir que o vereador possa continuar exercendo suas funções como servidores, já que hoje é permitido porque não há coincidência de horários.

Atingiria sobretudo os vereadores David Moro (servidor municipal) e Gerson dos Santos (servidor estadual).

 

O outro projeto de emenda modificativa a Lei Orgânica vem na contramão do primeiro e ao que parece, quem o elaborou foi o diretor administrativo, cunhado do presidente, Marcos Forlador.

cargos.jpg

Altera o artigo 38 da Lei Orgânica do Município, de forma a que o vereador não venha a perder o mandato e fica automaticamente licenciado ao ser investido em cargo de secretário municipal ou diretor de órgão de administração pública, “ou qualquer outro provido em comissão da administração pública, seja das esferas estadual ou federal”.

Atualmente só obtém esta licença o vereador que ocupar cargos no município. Há quem diga que atenderia interesse do próprio presidente, que como funcionário público estadual - agente penitenciário de carreira - poderia, por exemplo, passar a dirigir o presídio, ou mesmo exercer um cargo lá em Florianópolis, sem perder o mandato.  Ou ainda, Gerson dos Santos poderia assumir a Epagri, também na mesma condição. Semana passada essa emenda foi apresentada durante reunião das comissões e houve uma forte reação por parte dos demais vereadores, como Marião.

Não se sabe se a emenda continuará tramitando na casa depois que foi tão mal recebida. Precisamos estar atentos ao que esses vereadores farão até o último minuto do mandato.

 

02 Dezembro 2016
Livro de Moacir Pereira sobre Malinverni Filho será lançado nesta segunda-feira

Moacir.jpg

 

            Está marcado para o dia 5 de dezembro, a partir das 19 horas, no Centro Cultural do Sesc(Colégio Rosa), em Lages, o lançamento do livro “Malinverni Filho: A Vida pela Arte”, escrito pelo jornalista Moacir Pereira, com selo da Editora Insular.

            O ato será promovido pela Fundação Cultural de Lages, Instituto Histórico e Geográfico de Lages,  Academia Catarinense de Letras, Instituto Histórico e Geográfico de Santa Catarina, Associação Catarinense de Imprensa, com apoio cultural da Flex Contact Center.

            Malinverni Filho produziu no século passado centenas de pinturas com paisagens da região serrana, consagrando-se como o “artista das araucárias e dos flamboyants” e um dos escultores mais talentosos que Santa Catarina já conheceu.  Também era poeta.  

            Frequentou e formou-se pela Escola Nacional de Belas Artes no Rio de Janeiro, realizou exposições durante décadas nos principais centros do país. Suas telas encontram-se hoje em  cidades do Brasil e do exterior.

            Quando decidiu retornar a Lages criou e dirigiu a primeira Escola de Belas Artes de Santa Catarina.  Fechou depois por falta de apoio.

            Os principais jornais  catarinenses e do eixo Rio-São Paulo deram as mais amplas coberturas e publicaram incontáveis artigos e reportagens elogiosas sobre a qualidade e a originalidade de seu trabalho artístico.  

            “Malinverni Filho:  A Vida pela Arte” recupera dados sobre as principais obras idealizadas e executadas pelo artista lageano.

             Suas esculturas estão hoje espalhadas por várias cidades de Santa Catarina, com destaque para a famosa estátua de Nereu Ramos, inaugurada no centro de Lages, quando o autor morava na cidade, e uma réplica instalada no Tribunal de Justiça de Santa Catarina, por iniciativa da Academia Catarinense de Letras. A estátua do ex-governador Jorge Lacerda na frente da entrada principal do Instituto Estadual de Educação é, também, de sua autoria.  De igual modo, a estátua do industrial Carlos Renaux, no centro histórico de Brusque e o busto do ex-governador Ivo Silveira, no hall da Assembleia Legislativa, na Palhoça e em Videira.  

           O livro traz relatos sobre a exposição  comemorativa do centenário de nascimento de Malinverni Filho, recupera a sessão solene em sua homenagem realizada Assembleia Legislativa e destaca uma entrevista com a viúva do artista, professora Maria do Carmo Malinverni, dona Mariechen, que há mais de 45 anos mantém o Museu Malinverni no centro de Lages.

           Prefaciado pelo jornalista e acadêmico Sérgio da Costa Ramos, contém uma documentação iconográfica com dezenas de pinturas do homenageado, quando vivia no Rio de Janeiro e depois em Santa Catarina.

           Este é o quadragésimo sétimo escrito pelo jornalista Moacir Pereira.

 

                         S U M Á R I O

 

Prefácio Sérgio da Costa Ramos

I – Introdução

II – Arte: tradição familiar

III – Escola Nacional de Belas Artes

IV – Bolsa: a questão política

V – Nereu Ramos, a estátua e a inauguração

VI -   Esculturas:  estátuas, bustos e monumentos

VII – Mãe: a Última Criação

VIII– A Casa e o Museu

IX -   Malinverni e a Imprensa

X –  A Exposição do Centenário

XI -  A Homenagem da Assembleia Legislativa

XII -  Pensamentos e Poemas

XIII – Mariechen:  Amor Eterno

XIV – Linha do Tempo

XV – A Menina do Balão Azul

Última atualização em Sexta, 02 de Dezembro de 2016 13:33
02 Dezembro 2016
"Hospedes" da UPA deverão ser retirados pois parece que a obra vai ser retomada

 

O repórter Jotta Damasceno esteve hoje (2) visitando as obras da UPA.

Vejam só a situação em que se encontra:

 

UPA9.jpg

Tem pelo menos cinco moradores.

UPA4.jpg

E muito lixo. Até uma geladeira velha foi levada para lá.

UPA5.jpg

... sofa, cobertores....

UPA6.jpg

O mato está tomando conta...

UPA7.jpg

E a estrutura ruindo... Parte da obra feita terá de ser refeita.

Por isso a empreiteira licitada há cerca de três meses, nem iniciou a obra e já pediu um aditivo.

UPA2.jpg

A empresa já foi autorizada e deverá assumir a obra nestes próximos dias.

Segundo o prefeito Toni Duarte, a obra não havia sido retomada ainda por causa deste aditivo.

A empresa Evoluta solicitou mais R$ 400 mil, encima do que foi contratado pela licitação. Teve de ser feita toda uma negociação e finalmente ficou o valor de R$ 258 mil sobre o valor contratado. Por isso só agora as obras serão retomadas.

Toni não vê problema com a retirada dos "hospedes" da UPA, pois devem ser transferidos para a casa de apoio.

Última atualização em Sexta, 02 de Dezembro de 2016 13:18
Início  |  « Anterior12345678910Próximo »  |   Fim