12 prefeitos da Serra podem ir à reeleição neste pleito

Na Serra, temos pelo menos três cidades em que os atuais prefeitos já confirmaram que vão à reeleição:

 

Otacílio Costa    –      Fabiano Baldessar   –        PMDB

José do Cerrito     –    José Dirceu da Silva   –      Eleito pelo PSDB mas está hoje no PL

Correia Pinto  –   Edilson dos Santos -Churiço –     PSD

 

Prefeito que podem tentar a reeleição porque está em seu primeiro mandato:

 

Bocaina do Sul     – J. Eduardo Dellajustina   –    PSDB

Bom Retiro    –  Albino Padilha        –                      MDB

Jardim da Serra  –   Pedro Ostetto   –           eleito pelo PSD e mudou para o PL

Campo Belo do Sul  – Claudiane Varela Pucci     –        PP

Painel              –    Antônio Marcos Cavalheiro Flores- Marquinhos   –   PL

Ponte Alta       –   Edson Wolinger    –        Republicanos

Rio Rufino   –   Erlon Tancredo Costa  –           PSD

Urubici   –          Mariza Costa       –                       PP

Urupema   – Cristiane Pagani Almeida  –         PL

 

* Cristiane era vice-prefeita e assumiu o cargo de prefeita com a renúncia de Evandro Frigo Pereira (PP) que estava em seu segundo mandato.

Se confirmado que todos irão à reeleição, teremos 12 prefeitos que tentarão permanecer no cargo.

 

Apenas  seis   dos prefeitos já estão concluindo seu segundo mandato:

 

Lages            –           Antonio Ceron         –                    PSD

Capão Alto     –         Tito Freitas        –                           PP

Palmeira      –             Fernanda Córdova       –              PL

Anita Garibaldi  –  João Cidinei da Silva     –                 PL

São Joaquim    –       Giovani Nunes         –                     PL

Cerro Negro     –     Ademilson Conrado      –                 PP

 

80% dos pré candidatos das maiors cidades vão disputar as eleições pela primeira vez

Quase 80% dos pré-candidatos a prefeito de cidades com mais de 70 mil habitantes em Santa Catarina querem disputar o cargo pela primeira vez. Ao todo, 109 dos 140 candidatos nas referidas cidades debutam na corrida ao Poder Executivo nas eleições de 2024, o que corresponde a 77%.

Em Lages temos seis pré-candidatos que estão disputando o cargo pela primeira vez. São eles: Lio Marin (UB), Jair Júnior (Podemos), Ricardo Córdova (Novo), Cláudia Bratti (PT), Luis Borges (PRB) e Leandro Bragnolo

O número total de candidatos será definido após as convenções partidárias, marcadas para acontecer entre 20 de julho e 5 de agosto.

Em Santa Catarina, 12 pré-candidatos estão dispostos a tentar a reeleição nas eleições municipais de 2024 nas cidades com pelo menos 70 mil habitantes. 

Ministro da Previdência encaminha criação de posto do INSS no Palácio Barriga Verde

O presidente em exercício da Assembleia Legislativa, deputado Rodrigo Minotto (PDT), recebeu na manhã desta sexta-feira (12) o ministro da Previdência Social, Carlos Lupi. No encontro foi discutida uma solicitação de Minotto, pela criação de um posto de atendimento previdenciário no Palácio Barriga Verde.

A possibilidade de formalização de um acordo de cooperação técnica neste sentido recebeu uma sinalização favorável do ministro, que salientou a importância social do INSS. De acordo com Lupi, cerca de 40 milhões de brasileiros recebem algum benefício da Previdência Social, dos quais 7 milhões somente nos três estados da região Sul.

“A previdência tem um caráter social muito importante, praticamente 22% da população brasileira depende da Previdência e 60% dos municípios brasileiros, principalmente os pequenos e médios, dependem da circulação desses recursos.”

Presente ao encontro, o superintendente do INSS para a região Sul, Alberto Alegre, manifestou-se no mesmo sentido.

“O INSS tem buscado vários parceiros na sociedade, principalmente entre as instituições públicas, e a Assembleia Legislativa do Estado de Santa Catarina está nos dando essa possibilidade, através de um pedido do deputado Minotto. Nada melhor, portanto, do que ter aqui um posto, uma sala, na qual pessoas capacitadas por nós possam prestar esse atendimento à população.

Na ocasião, Minotto qualificou a iniciativa como uma das prioridades do Parlamento estadual.  

“As pessoas precisam ter um atendimento mais célere dos serviços do INSS e o que a Alesc puder fazer nesse sentido, será feito.”

Safra da maçã foi 24% menor do que a anterior

Os fruticultores catarinenses colheram cerca de 423 mil toneladas de maçã na safra 2023/2024, a menor colheita da série histórica mapeada pelo Observatório Agro Catarinense. Esse volume é cerca de 24% menor do que o registrado na safra anterior, quando a produção atingiu quase 555,2 mil toneladas. Os dados são do Centro de Socioeconomia e Planejamento Agrícola (Epagri/Cepa).

A quantidade de maçã colhida foi de 423 mil toneladas na safra 2023/2024 (Foto: Aires Mariga/Epagri)

A colheita da maçã em Santa Catarina encerrou no mês de junho. Conforme o analista de Socioeconomia e Desenvolvimento Rural da Epagri/Cepa, Rogério Goulart Júnior, problemas climáticos prejudicaram a produtividade dos pomares, especialmente dos cultivares Gala e Fuji. Essas duas representam quase 98% do total de maçãs produzidas em Santa Catarina. “O excesso de chuvas no período da floração reduziu a produtividade dos pomares e também levou a problemas fitossanitários”, explica o analista.

Maçã Gala

O cultivar com maior redução da produtividade, em comparação com a safra anterior, foi a da maçã Gala. Na safra 2023/2024, a produtividade média ficou em 27,9 toneladas por hectare, uma redução de 27,35% em relação às 38,4 toneladas por hectare registradas na safra 2022/2023. A produção total de maçã Gala foi de aproximadamente 195,6 mil toneladas, uma redução de 26,43% na comparação com a safra anterior. Os dados estão disponíveis nos sites do Observatório Agro Catarinense e do Infoagro.

Maçã Fuji

A produtividade média da Fuji foi de pouco mais de 25,7 toneladas por hectare (Foto: Aires Mariga)

No caso da maçã Fuji, os dados levantados pela Epagri/Cepa indicam uma redução de 26% na produtividade da safra de 2023/2024. A produtividade média da variedade foi de pouco mais de 25,7 toneladas por hectare. Já no ano agrícola 2022/2023, a produtividade chegou a 34,7 toneladas por hectare. A produção total foi menos afetada porque a área colhida aumentou em torno de 5,7% (passou de 8 mil hectares para quase 8,5 mil hectares). No total, foram colhidas pouco mais de 218 mil toneladas de maçãs Fuji em Santa Catarina na safra 2023/2024, o que representa uma queda de 21,79% em relação ao volume registrado na safra anterior.

Rio do Sul decreta situação emergência

As chuvas persistentes que atingem Santa Catarina desde quinta-feira, 11, causaram um acúmulo significativo de precipitação na região do Alto Vale do Itajaí. Entre a tarde de quinta e a manhã de sexta-feira 12, foram registrados acumulados médios de chuva entre 60 e 80mm. O alto volume dos últimos dias levou Rio do Sul a decretar situação de emergência

Até o momento, no município de Rio do Sul já foram abertos cinco abrigos, com 312 desalojados, nenhum desabrigado. Outra ocorrência registrada em virtude da chuva foi no Norte do estado, na rua Romualdo Quint, em São Bento do Sul. Após um deslizamento uma cratera foi aberta na rua que ficou durante todo dia interditada para manutenção.

Nesta sexta, a chuva continuou, mas de forma mais fraca, concentrando-se principalmente nas áreas ao Norte do estado, com novos acumulados entre 10 e 30mm. Entretanto, as previsões meteorológicas indicam que a situação se agrava no fim de semana, com a formação de um novo sistema de baixa pressão.

Governo divulga resultado do sorteio eletrônico das matrículas do CaTec

O sorteio eletrônico das matrículas do CaTec foi realizado pela Secretaria de Estado da Educação de Santa Catarina nesta sexta-feira, 12. A listagem contendo o nome dos candidatos sorteados foi disponibilizada às 19h no site Matrícula Online.

O próximo passo para efetuar a matrícula é presencial. Nos dias 15 a 16 de julho, a confirmação da inscrição para o curso técnico deve ser feita na escola estadual onde o aluno será matriculado, dentro do horário de funcionamento da unidade. Caso o candidato não apresente os documentos necessários, perderá a vaga.

:: Confira a lista com a documentação solicitada

Cópia da Certidão de Nascimento/Casamento do estudante

Cópia da Carteira de Identidade do estudante

Cópia do CPF do estudante

Cópia do CPF do responsável

Cópia do comprovante de residência no nome do pai, mãe ou responsável (Água, Luz, Condomínio, Telefone, Contrato de locação)

Comprovante de vacinação

Atestado de frequência e/ou boletim atual

Histórico escolar original e cópia

Ficha de pré-matrícula assinada (formulário do site Matrícula Online)

“Nós temos um Ensino Médio que precisa dar oportunidade aos nossos jovens, uma formação profissional, e esse é o grande objetivo. Esperamos chegar em 2026 com mais 100 mil jovens que fazem o Ensino Médio, também fazendo o Ensino Técnico”, disse o secretário de Estado da Educação, Aristides Cimadon.

Neste semestre, as aulas dos cursos técnicos do CaTec estão previstas para iniciar no dia 29 de julho. Os estudantes matriculados receberão alimentação e aqueles com direito ao transporte escolar serão beneficiados.

Governador em exercício esteve na abertura da Mostra do Campo

Fruto de economias da Assembleia Legislativa de Santa Catarina, o investimento de R$ 5 milhões para reativar o Hospital São José, em Bocaina do Sul, se confirmou na manhã dessa sexta-feira (12), pelo governador em exercício Mauro De Nadal. A solenidade aconteceu na abertura oficial da 39ª Mostra do Campo, no Parque de Exposições Issac Miranda.

Fechado havia 10 anos, o Hospital São José funcionou como unidade referência em psiquiatria desde a década de 60 quando iniciou atividades, até 2014, quando foi desativado por definitivo. A estrutura foi devolvida à Mitra Diocesana de Lages, dona do terreno e do prédio que estava em condições precárias e dependia de alto investimento.

Numa decisão inédita, a administração municipal comprou o terreno e a estrutura num investimento próprio de R$ 1.110.000,00 (um milhão, cento e dez mil reais). A última das 30 parcelas de R$ 37 mil (trinta e sete mil), foi paga na quinta-feira (11), dessa semana. E agora, com apoio da bancada parlamentar da Serra Catarinense, os deputados Mário Motta, Lucas Neves, Mácius Machado e Nilson Berlanda, destinaram a emenda coletiva que permitirá retomar o processo de abertura do hospital.

PL reuniu-se para difinir sua lista de candidatos

Na última quinta-feira (11) o PL de Lages reuniu suas lideranças e apresentou sua nominata de pré-candidatos ao legislativo. A executiva do partido entrevistou mais de 80 filiados que tinham intenção de concorrer ao pleito e selecionou os 17 que de fato representarão o partido nas eleições municipais de 2024, segundo membros da executiva.

 “Muita gente boa passou pelas entrevistas, mas infelizmente tivemos que escalar somente 17 para montar o time. Os critérios para escolha foram simples: fidelidade partidária, trabalhos prestados à comunidade e responsabilidade social. Tenho a certeza de que selecionamos uma excelente nominata. Acredito que teremos êxito nas eleições, conquistando três vagas no legislativo”, comenta o presidente do partido, Jean Corbellini.

Na reunião também se tirou a determinação da maioria pelo alinhamento à candidatura da deputada federal, Carmem Zanotto, do Cidadania, para a prefeitura.

Ex-prefeito recebe nova condenação. Elizeu diz que já esperava por isso

O ex-prefeito Elizeu Mattos teve uma condenação em uma ação de Improbidade Administrativa que estava tramitando há mais de 9 anos. Esta ação foi  impetrada pelo Ministério Público e trata da chamada Operação Águas Limpas que foi executada pelo Gaeco no final de 2014. A condenação ocorreu nesta semana. Ele pode recorrer, o que não vem impedir sua participação como candidato a prefeito, mesmo que na sentença preveja a suspensão dos direitos políticos por 14 anos.

A condenação ainda abrange a perda dos bens ou valores acrescidos ilicitamente ao patrimônio no valor de R$ 2.695.136,00 e multa, o que somaria, em prevalecendo a decisão um total de R$ 5.390.272,00.

O ex-prefeito diz que pretende recorrer da sentença e que esta sentença não irá interferir em seu propósito de concorrer a prefeito. “Minha candidatura é uma questão de honra e esse tipo de decisão me dá mais forças para seguir, disse ele.

Elizeu diz que já esperava isso, mas acredita que não vai atrapalhar nada o seu propósito.

A sentença chega a se referir a condenação em “trânsito em julgado”, o que não aconteceu, segundo ele: “se ignorou todos os fatos e até os pareceres do Tribunal de Contas que mostra não ter havido desvios”.

“Eu sou candidato e vou ganhar a eleição e é por isso que esta sentença veio agora nas vésperas do pleito”, diz ele.

Vale lembra que quando ele recorreu ao STF desta mesma ação foi anulada a sentença. E pergunta: “A quem interessa uma sentença às vésperas da eleição?”

O pré-candidato a prefeito pelo MDB observa que é um processo com mais de 30.000 páginas. “Somente minhas alegações somam mais de 200 páginas. Não há nenhuma testemunha no processo, a não ser a delação de dois envolvidos e que não apresentaram documento algum provando os desvios”.

Diz ele que com o recurso, esta ação vai subir no tribunal apenas em setembro e é com isso que seus adversários contam para atrapalhar sua candidatura. “E este é o único objetivo”, sustentou ele.

 

Elizeu e mais 10 réus são condenados por improbidade administrativa na Serra

 

Um ex-prefeito da região serrana, além de outros 10 réus, servidores municipais e empresários, foram condenados por improbidade administrativa em fatos que envolveram a contratação de empresa para administrar o fornecimento de água e saneamento no Município.  Ao todo, os valores pagos indevidamente aos envolvidos ultrapassam os R$2,6 milhões. A decisão é da Vara da Fazenda da comarca de Lages.

Entre os anos de 2013 e 2014, houve a contratação em caráter emergencial da empresa, com dispensa indevida de licitação, e, ainda, direcionamento à mesma empresa em certame posterior para frustrar a competitividade da licitação. Situações ajustadas anteriormente e executadas mediante o pagamento de propina.

O ex-prefeito praticou atos de improbidade administrativa que caracteriza enriquecimento ilícito, lesão ao erário e violação aos princípios da Administração Pública. O político teria recebido indevidamente quantias que iniciaram em R$ 10mil até o valor fixo de R$ 165mil mensais. Ele foi condenado à perda dos bens ou valores acrescidos ilicitamente ao patrimônio no valor de R$ 2.695.136,00 e ao pagamento de multa civil neste mesmo montante.

Os demais envolvidos foram condenados às penalidades conforme os atos praticados por cada um, e inclui perdimento de bens e pagamento de multas civis, que variam entre R$ 10mil e R$ 550mil, suspensão dos direitos políticos e proibição de contratar com o poder público em prazos de 12 e 14 anos e perda do cargo público. Os empresários fizeram acordo de delação premiada.

Na decisão, o magistrado esclarece que, pelos mesmos fatos, os réus já responderam ação penal, com condenação criminal.

Os valores oriundos da condenação na ação de improbidade administrativa, que tem pelo menos 24 mil páginas, devem ser revertidos em benefício do Fundo de Defesa dos Direitos Difusos e Coletivos. A decisão é passível de recurso.