Olivete Salmória
salmoriaolivete@gmail.com


Parceiros

 

251.jpg

 

unnamed_18.jpg

 

Arquivo

 
24 Setembro 2018
Merísio promete que vai promover o maior mutirão de exames e cirurgias da história de SC

"Promover o maior mutirão de exames e cirurgias da história de Santa Catarina". Essa é a proposta do candidato a governador Gelson Merisio (PSD), autor da lei que mudou a Constituição do Estado para ampliar o investimento mínimo em Saúde. Até 2019, serão R$ 1,2 bilhão a mais para a área, recurso que Merisio pretende investir no atendimento aos pacientes de todo o Estado que aguardam na fila algum procedimento médico.

0_6.jpg

A ideia é firmar contratos com hospitais particulares de todas as regiões e garantir que o exame ou a cirurgia sejam custeados pelo Estado perto da casa do paciente, sem a necessidade de deslocamento para a Capital ou outra cidade de maior porte. “Uma das leis mais importantes que criei na Assembleia Legislativa foi a que injetou R$ 1,2 bilhão a mais na Saúde. E aonde vamos investir esse dinheiro? No maior mutirão de exames e cirurgias da história. Vamos contratar esses serviços em clínicas e hospitais de todo o Estado”, garante o candidato da coligação “Aqui é Trabalho”.

24 Setembro 2018
A cada 100 veículos de Lages, 10 são autuados por algum tipo de infração

Radar.jpg

O 6º Batalhão de Polícia Militar apresenta um levantamento de informações sobre as dez infrações mais cometidas em Lages. No período de setembro de 2017 a agosto deste ano, foram mais de 10 mil. No topo da lista está a falta do uso de cinto de segurança pelo condutor do veículo. Mais de 1,7 mil pessoas foram autuadas e receberam uma multa de R$ 195,23.

Além de infringir a lei, essas pessoas tornaram o trânsito menos seguro. Neste mesmo período, a PM atendeu 2.284 acidentes e removeu 3.645 veículos. Os policiais militares recolheram 422 carteiras de habilitação.

PM.jpg

Numa análise levando em consideração a frota de Lages, a cada 100 veículos abordados, 10 entraram para a estatística de infrações.  

  1. Falta do uso de cinto de segurança pelo condutor (1.745)
  2. Conduzir veículo sem licenciamento (860)
  3. Dirigir veículo sem carteira nacional de habilitação (598)
  4. Permitir posse ou condução do veículo a pessoa sem CNH ( 310)
  5. Conduzir veículo com característica alterada (250)
  6. Conduzir veículo em mau estado de conservação (227)
  7. Dirigir veículo com CNH vencida há mais de 30 dias (201)
  8. Dirigir sob a influência de álcool (198)
  9. Falta do uso de cinto de segurança pelo passageiro (194)
  10. Usar equipamento de som em volume não autorizado (177)

Fotos: Catarinas

Última atualização em Segunda, 24 de Setembro de 2018 14:01
24 Setembro 2018
Amarildo realiza o Pelegaço em Urupema

0_5.jpg

A coligação "SC quer Mais" realizou encontro político em Urupema, chamado Pelegaço. A iniciativa foi do ex-prefeito do município, Amarildo Gaio.

 

Pelo visto o ex-prefeito Elizeu está bem envolvido na campanha de Thiago Oliveira à deputado estadual.

24 Setembro 2018
Candidatos do PSL assinam a carta de compromissos apresentados pela Acil

Membros do Fórum das Entidades reuniram-se no último sábado, na ACIL, para conhecer as propostas e debater os principais temas de Santa Catarina com os candidatos do PSL. Estavam presentes os candidatos a Governador de Santa Catarina, Comandante Moisés; ao Senado, Lucas Esmeraldino; e a Deputado Federal, Airton Amaral.

 

PSL.jpg

A reunião foi conduzida pelo vice-coordenador do Fórum, Marcos Tortelli, que explicou aos convidados que este grupo é formado por 23 entidades e tem por objetivo fomentar iniciativas que fortaleçam e ampliem a economia, contribuam para o ambiente de negócios, refletindo diretamente no desempenho da força econômica do município e da região.

Em seguida foi a vez dos candidatos apresentarem suas propostas. O Comandante Moisés, destacou que é preciso diminuir os cargos comissionados e extinguir as Agências de Desenvolvimento Regional (ADRs). “As 15 ADRs custam R$ 350 milhões ao ano. A obra de terceiras faixas que estão sendo feitas nos dois lados da Via Expressa custa R$ 36 milhões. Dá para fazer 10 obras iguais a esta”, explicou ele, enfatizando que também podem ser economizados salários com nomeações. “Nós temos muitos servidores com potencial, que podem ocupar cargos técnicos”.

PSL1.jpg

Segundo Lucas Esmeraldino, ele fez um pedido ao candidato de seu partido à Presidência da República, que se comprometeu caso seja eleito, a refazer o Pacto Federativo. “Deixar mais dinheiro nas cidades, mais dinheiro no Estado e menos dinheiro na União. Ele já se comprometeu e foi na frente de 5.500 prefeito”, declarou ele.

Ao final da reunião, o vice coordenador do Fórum das Entidades, apresentou o Termo de Compromisso, através do qual o candidato ao Governador de Santa Catarina se compromete que, caso seja eleito, dará uma atenção especial às necessidades da Serra Catarinense.

PSLdocu.jpg

O Comandante Moisés prontamente aceitou os termos e assinou o documento.

24 Setembro 2018
Debate da Acaert

 

 

Amanhã a Rádio Clube deverá transmitir, pela manhã, o debate com os candidatos ao governo do estado promovido pela Acaert.

24 Setembro 2018
Prefeito de Painel nomeou a filha como secretária de Administração e finanças

Em pleno período eleitoral o prefeito de Painel, Flavio Neto da Silva (MDB) está fazendo uma reforma do colegiado. Dispensou alguns secretários no mês passado, está agora trocando outros e pretende também reduzir os comissionados até colocar a folha de pagamentos nos limites razoáveis (54%).

 

Conforme Flávio a arrecadação do município caiu muito nos últimos tempos, e os prefeitos estão tendo dificuldades para administrar. De outro lado também foram necessárias algumas trocas devido às reclamações da comunidade com relação ao desempenho de sua equipe. Mesmo assim o prefeito de Painel mantém sete secretários para administrar uma cidade de 2.376 habitantes. São eles: de Obras – Marcos Schwartz ; Saúde - Diego Costa ; Finanças – Aline Cristina da Silva Arruda; Assistência Social – Marinéia Subtil ; Agricultura – Alindomar Hugem Arruda; Educação – Rosane Arruda; Planejamento – Ismael Felipe de Oliveira Marcelino.

Flavio.jpg

Dentre as mudanças feitas pelo prefeito Flávio está a exoneração do chefe de gabinete - casado com sua sobrinha -, atendendo recomendação do Ministério público uma vez que caracterizava nepotismo. Flávio ficou sem chefe de gabinete e decidiu não fazer nova nomeação.

Mas o interessante é que ele acatou esta recomendação do Ministério Público, mas acaba de nomear a filha, Aline Cristina da Silva Arruda, para secretária da Administração e Finanças. Segundo ele, a lei permite nomear parentes para carga de secretário, mas não para chefe de gabinete.

Acho que o Ministério Público não tem esta mesma interpretação da lei e o prefeito não acompanha as decisões com relação a esta matéria. Em janeiro deste ano o prefeito de Bom Jardim da Serra, Serginho Rodrigues de Oliveira (PTB) foi chamado à promotoria para explicar a nomeação do marido de sua sobrinha e pelo fato de que dois de seus secretários – Oneide Nunes Zanetta e Cleide Zanetta - serem casados, o que caracterizaria nepotismo.

24 Setembro 2018
Aparelho do Tereza Ramos está há dois meses parado

Aparelho de colonoscopia do Hospital Tereza Ramos está há dois meses parados. Esse aparelho permite o exame de prevenção do câncer intestinal, pois é capaz de remover pólipos e estancar pequenos sangramentos nas paredes do cólon. Também pode ser usado para remover amostras de lesões suspeitas que são enviadas para análise (biópsia).

Portanto é extremamente importante para quem tem suspeita da doença e este exame pode fazer a diferença entre a cura ou não do paciente, uma vez que o câncer avança muito rapidamente.

24 Setembro 2018
Chuva de granizo no interior de São Joaquim

Screenshot_20180924_092647.png

 

sãojoaquimonlibe.com.br

24 Setembro 2018
Debate cancelado por falta de segurança para evitar conflito entre as militâncias
MANIFESTO CONTRA A INSENSATEZ E O RISCO DE BARBÁRIE
 
Acabei de ser avisado que foi cancelado o debate que deveria ter lugar no IFES em Itajaí nesta segunda-feira as 19:30 e a razão do  cancelamento foi a falta de segurança e o risco de confronto entre militantes do Bolsonaro e do PT. Cancelar um debate por falta de confirmação, estrutura ou interesse é uma coisa, outra completamente diferente é uma universidade que é o tempo do saber e do pluralismo deixar de promover um debate por falta de segurança diante de uma ameaça de grupos de políticos que trocam o confronto de ideias pelo confronto físico. Se a Universidade se fecha diante desta ameaça, o que vai restar pra nós, cidadãos? a clausura dos nossos lares e a ameaça permanente? A Universidade é o espaço sadio do confronto de ideias e não podemos nos curvar a isso. Cancelar um debate de ideias por ameaça de conflito físico é admitir estar às portas do Estado de Exceção, seria a ante-sala da insensatez e da barbárie. A política é o oposto destas práticas, é a busca de soluções e o convívio harmônico de quem pensa diferente.
A Universidade e as liberdades estão pouco a pouco sendo ameaçadas, recentemente vimos o processo que visava constranger o Reitor Ubaldo Balthazar e seu Chefe de Gabinete Áureo Moraes, tentando impor a censura dentro do espaço público do campus universitário. Não nos calamos e não vamos nos calar.
Temos que protestar quanto a esta situação e dizer que o representante do Bolsonaro em SC, o Comandante Moises PSL já se enfrentou algumas vezes com o Décio Lima do PT em debates, me lembro de Laguna e Florianópolis, sem qualquer incidente. Devemos dar uma lição de civilidade a estes que querem comprometer o processo democrático e não importa de que lado estejam.
Sugiro um pacto entre o Comandante Moises, Décio Lima e todos os demais candidatos para que haja o debate e cada um se responsabilize pela suas respectivas militâncias e condene os atos que não são compatíveis com o processo democrático e a própria civilização. Não precisamos chamar a polícia e criar um clima de terror para uma responsabilidade que é nossa. Gostaríamos de poder contar com o apoio das diversas centrais sindicais, imprensa, Igrejas, OAB, ABI, prefeituras, etc.
Este clima beligerante só serve para gestar o que Ingmar Bergman de forma magistral mostrou em seu filme “O ovo da Serpente”. Por tudo que representa simbolicamente este cancelamento, nós temos que garantir que ele aconteça, ou senão decretamos a nossa própria falência enquanto sociedade.
 
Florianópolis, 23 de setembro de 2018
Rogério Portanova
Candidato a Governador – Rede Sustentabilidade
23 Setembro 2018
Truticultores querem ajuda do governo para a padronização da produção

0_3.jpg

Em reunião em Urubici, no sábado, 22, produtores ligados à Associação Catarinense de Truticultores (Acatruta), trataram de uma questão, a qual, julgam ser a mais importante na cadeia produtiva de truta em SC, ou seja, a padronização do produto, tanto em peso, quanto em qualidade. De acordo com o presidente da entidade, o professor Hélio Antunes de Souza, um dos pioneiros na criação da espécie, no Brasil, a solução poderá vir de fora, com a importação de ovas dos Estados Unidos da América (EUA).

0_4.jpg

“A tecnologia americana é a mais avançada do mundo, com risco zero de conter vírus ou bactérias. O Brasil, está bastante atrasado nesse quesito. Falta estímulo dos governos”, salienta.

A importação de ovas dos EUA foi aprovada pelos presentes na reunião. No entanto, antes, será preciso superar um desafio: o Brasil é único país do mundo que não permite a importação de ovas do peixe, e com o agravante de impor barreiras na exportação de pescados industrializados. - “Indústrias de processamento de peixe no País, ou já faliram ou estão quase fechando, devido à normativa do Ministério da Agricultura”, ressalta Hélio.

Para derrubar a portaria que não permite a importação, a Acatruta vai buscar apoio junto à Secretaria da Agricultura e Pesca do Estado. Caso não consiga a liberação, pretende armazenar as ovas para o período de quarentena na Estação da Epagri, localizada em Painel, na Serra Catarinense, e depois, distribuir aos produtores.

A partir da importação, os produtores, além da melhoria genética, e que pode resultar num padrão de peso e de tamanho da truta, o comércio da produção poderá acontecer em outros períodos do ano. Atualmente, ocorre uma única vez. Portanto, a decisão de investir na qualidade genética do peixe e na confecção de rações específicas, dará suporte para ampliar a capacidade da industrialização da empresa instalada em Lages, a Belo Peixes, que, absorve toda a produção gerada entre os associados da Acatruta, e que mantém viva a alternativa de renda através da criação de trutas, nas pequenas propriedades rurais da região.

Com melhor padrão do peixe, se estabeleceria também a chance se resolver o problema da competitividade com a tilápia, por exemplo, que é vendida mais barata, além da própria truta repassada ao mercado de restaurantes sem nenhuma inspeção ou fiscalização, através de produtores anônimos. No caso da ração, o objetivo é encontrar padrões que possam diminuir os custos, sem a perda da qualidade. Na reunião em Urubici, esteve presente um representante da empresa catarinense Nicoluzzi Indústria de Rações, que se mostrou disposto a atender as necessidades dos truticultores, sugerindo a pesquisa de fórmulas diferenciadas na produção das rações, gerando um produto mais equilibrado.

Início  |  « Anterior12345678910Próximo »  |   Fim