Ponte da Arrueira será reconstruída

Para atribuir maior segurança durante a travessia de automóveis e utilitários pelos moradores, caminhões de transporte de produtos agropecuários e madeireiros, e veículos de transporte escolar, a Secretaria da Agricultura e Pesca de Lages, em parceria com a empresa Klabin, irá reconstituir a ponte da Arrueira, localizada na região de Santa Terezinha do Salto Caveiras, a cerca de 30 quilômetros de Lages. A estrutura dá acesso a localidades como a de Passo dos Fernandes.

Faturamento do setor florestal catarinense passa de R$ 1,38 bilhão

 A região serrana responde por 40% das toras da silvicultura de Santa Catarina, se tornando uma grande produtora de papel, embalagens e de madeira de pinus. O secretário adjunto da Agricultura e da Pesca, Ricardo Miotto, participou do lançamento do Anuário Estatístico e destacou a importância do setor florestal para a economia de Santa Catarina.

No último ano, o Valor Bruto da Produção Agropecuária da silvicultura fechou em R$ 1,38 bilhão, sem contar o faturamento dos outros elos da cadeia produtiva.

Segundo análise da Epagri/Cepa, houve uma redução na área total de lavouras e pastagens nas últimas décadas em Santa Catarina. Ao mesmo passo que as terras ocupadas com matas nativas e plantadas vêm aumentando ao longo do tempo. Hoje, Santa Catarina tem uma cobertura 20% maior de mata nativa do que nos anos 80, com 278,8 mil hectares a mais de vegetação natural.

Vone foi a Brasília em busca da concessão de um canal de TV aberto para a Câmara

Quando estiveram em Brasília os vereadores Vone Scheuermann e Thiago Oliveira conseguiram a concessão de um canal aberto para que o legislativo de Lages possa utilizar para transmitir as sessões e matérias produzidas.

Só não me foi informado ainda qual seria este canal. Antes disso porém, a Câmara deverá retornar as transmissões das sessões pelo canal da TVAL, via Unifique.

Para tanto, na semana que vem, eles deverão conversar com o presidente da Alesc, deputado Júlio Garcia (PSD). Mas já antecipam que a Assembleia deverá fornecer gratuitamente o equipamento necessário. Estas transmissões já não estão sendo mais transmitidas desde o ano passado justamente pela falta deste equipamento. Na época o presidente Luiz Marin entendeu que era muito caro e com pouco resultado prático porque levantamento mostrava que a audiência era muito pequena.

Jockey Club deixa de existir, toda a sua área foi leiloada

A cerca de 15 dias a propriedade do Jockey Club de Lages foi a leilão para execução de uma dúvida de R$ 281 mil a um antigo condômino e cerca de R$ 200 mil referente ao não recolhimento do IPTU nos últimos quatro anos. A propriedade foi arrematada por empresários de Criciúma (donos da Farmácia Popular do Trabalhador), representados pelo advogado João Cardoso, no valor de R$ 1,6 milhão com o pagamento de 30% no ato e mais 24 parcelas.

Desta vez a diretoria não se mobilizou para manter o patrimônio do Jockey, como fez o presidente anterior, Carmelino Tessarolo que impediu que fosse a leilão por uma dívida de quase R$ 2 milhões referentes aos impostos em atraso já executados.

Veja que o Jockey foi salvo de um leilão para execução de uma dívida de R$ 2 milhões, mas entregue pela execução de dívidas que não chegam a R$ 500 mil. Acho estranho que a prefeitura, sendo o credor preferencial não tenha intercedido a tempo de incluir o crédito já habilitado do leilão anterior neste de agora para fazer com que a propriedade ficasse com o município. Sabemos que o sonho de vários prefeitos e da comunidade em geral era fazer o parque da cidade nestas imediações já que dispõe de uma área anexa ao jockey ideal para isso.

Esta área chegou a ser doada ao clube, em época distante, mas que até hoje não foi feita a escrituração. Tecnicamente pertence ao município. Entendo que este é um patrimônio que pertence à cidade e que não pode simplesmente cair nas mãos de particulares por valores citados. Acho que seria o caso do Ministério Público intervir porque, me parece um tanto quanto obscura esta transação, embora nada de ilegal. Me pergunto até se o prefeito Ceron está sabendo deste fato. Se não está, fica aqui o alerta!

 

OAB escolhe os dois últimos nomes que faltavam para completar a lista sêxtupla. Um é de Lages

O Conselho Pleno da OAB/SC ratificou, na  sexta-feira (17/2), os quatro nomes já escolhidos e elegeu dois nomes para completar a lista sêxtupla de candidatos ao cargo de desembargador do Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC) pelo Quinto Constitucional.

Os advogados Vinícius Marcelo Borges e o lageano Richard Silva de Lima receberam, respectivamente, 37 e 36 votos na sessão eleitoral do Pleno desta sexta-feira.  O Tribunal de Justiça escolherá agora três nomes, submetendo a lista tríplice ao Governador do Estado, que detém a competência para a nomeação ao cargo.

LISTA SÊXTUPLA INDICADA PELA OAB/SC:

1º – Osmar Nunes Júnior (Balneário Camboriú) – OAB/SC 7223

2º – Milton Baccin (Florianópolis) – OAB/SC 5113

3º – Milton Beck (Criciúma) – OAB/SC 5978

4º – Ezequiel Pires (Florianópolis) – OAB/SC 7526

5º – Vinícius Marcelo Borges (Florianópolis) – OAB/SC 11722

6º – Richard Silva de Lima (Lages) – OAB/SC 11052

Penitenciárias de SC são citadas como modelo

O modelo de atividade laboral implantado nas unidades prisionais de Santa Catarina está sendo recomendado pelo Departamento Penitenciário Nacional (Depen) para ser replicado nas prisões de todo o país. Para tanto, o Depen está trazendo ao Estado gestores do sistema penitenciário para que conheçam as penitenciárias de São Cristóvão do Sul e Chapecó que ofertam trabalho, capacitação e ensino (formal e profissionalizante). O próprio ministro da Justiça, Sérgio Moro, elogiou as duas penitenciárias do estado.

CPI do Pronto Atendimento será prorrogada por mais 60 dias

Mais cinco pessoas foram ouvidas na quarta-feira (15) pela CPI do Pronto Atendimento Tito Bianchini. São elas: a diretora do Hospital Tereza Ramos, Andrea Berto; da médica reguladora da Central de Regulação de Internações Hospitalares (CRIH) da Região Serrana, Bianca Lopes Omizzolo; e dos médicos do P.A, Carlos de Lima Silva Filho, Luciano Fiorese e Rafael Rodrigues Araujo.

Para o relator da CPI, vereador Jair Junior (PSD), foram depoimentos esclarecedores e importantes para a elaboração do relatório final. “Nos reunimos depois das oitavas, tomamos algumas decisões e na próxima semana voltaremos a nos reunir. Devido a um procedimento judicial e desdobramentos das investigações, pediremos a prorrogação do prazo por mais 60 dias, como está previsto na legislação”, apontou o edil.

Outro assunto deve ser arrolado ao processo ainda. Segundo o presidente Mauricio, na próxima semana este ponto deve passar pela apreciação dos demais vereadores na sessão plenária da segunda ou terça-feira.

João Pizzolatti foi preso nesta sexta-feira

O ex-deputado federal João Pizzolatti, que estava foragido desde 8 de maio, foi preso preventivamente por volta das 15h30 desta sexta-feira (17) em uma clínica de reabilitação para dependentes químicos em São José, na Grande Florianópolis, informou a Polícia Civil. O ex-parlamentar é auditor fiscal na Secretaria de Estado da Fazenda.

Pizzolatti teve a prisão decretada por ter descumprido uma medida cautelar ao ser flagrado dirigindo mesmo com a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) suspensa. Ele é réu por tentativa de homicídio doloso e embriaguez ao volante, em processo relacionado a um acidente de trânsito ocorrido no final de 2017.

Site do G1

Empresa estrangeira do setor florestal fará um grande investimento em SC

O novo presidente da Associação Catarinense de Empresas Florestais Alex Wellington dos Santos (E), de Ibirama recebeu ontem o cargo de Ali Abdul Ayoub (D). A solenidade de posse aconteceu no Serrano Tênis Clube, em Lages. Na mesma ocasião em que foi lançada a terceira edição do anuário Estatístico de base florestal de SC.

A Associação Catarinense de Empresas Florestais congrega 34 associados, das maiores empresas do setor e representam mais da metade das empresas florestais do estado comprometidas com o meio ambiente;

O Brasil tem hoje 166 mil empresas ativas do setor florestal, vitais na fabricação de móveis.

O anuário foi elaborado pela empresa STCP Engenharia de projetos, cujo diretor  chamou atenção para o investimento estrangeiro que será feito em SC este ano e que “será uma grata satisfação para o setor”.

Ele não quis adiantar o nome da empresa que fará este grande investimento  o estado e que deverá alavancar a atividade uma vez que sozinha consumirá 16% do volume total produzido até aqui. Portanto o setor vai voltar a competitividade que tinha nos áureos anos em que houve uma grande expansão das florestas com o financiamento.

Observa ele que SC é onde o setor florestal tem a melhor produtividade do mundo e “a silvicultura é o melhor negócio que existe hoje no Brasil”.

Fotos: Nilton Wolff