Marcius trata da instalação da unidade do Ceasa em Lages com o secretário Altair

O deputado estadual Marcius Machado (PL) recebeu nesta quarta-feira (24), em seu gabinete na Assembleia, o secretário da Agricultura, Altair Silva. Os principais assuntos da reunião foram a instalação de uma Central de Abastecimento (Ceasa) em Lages e a liberação de subsídios aos produtores de maçã que, recentemente, foram afetados pelo granizo na Serra Catarinense.

O deputado serrano aproveitou o encontro para solicitar, mais uma vez, a instalação de uma unidade regional da Ceasa na Serra, pauta que já é defendida pelo parlamentar desde o início do seu mandato. Altair garantiu que essa é uma iniciativa importante e que merece atenção.

Marcius explicou que o Estado é detentor de um espaço, que pode ser utilizado para esse serviço, às margens da BR-282 – onde ficava a sede da Agência de Desenvolvimento Regional (ADR). O secretário pediu ao deputado para que a discussão sobre a possibilidade de instalação continue, e acrescentou que fará “um esforço grande para viabilizar o projeto”.

Atualmente, os produtos de hortifruti para abastecimento da Serra Catarinense são comprados em Florianópolis, o que torna o processo oneroso e complicado. “Recentemente, o diretor-presidente da Ceasa/SC me informou que os estudos sobre um novo modelo de gestão para disponibilização de estrutura para comercialização, com vistas a atender as necessidades da região Serrana, estão em fase de elaboração”, completa o deputado.

Novas normas para o enfrentamento do Coronavírus em SC

Art. 1º Ficam estabelecidas, em caráter extraordinário, pelo período de 15 (quinze) dias, em todo o território catarinense, as seguintes medidas de enfrentamento da COVID-19:

I – para casas noturnas e casas de espetáculos, proibição de funcionamento em todos os níveis de risco;

II – para venda ou consumo de bebidas alcoólicas em postos
de combustíveis e suas lojas de conveniência, entre 00h00 e 06h00, proibição em todos os níveis de risco;

III – para o transporte coletivo urbano municipal, transporte coletivo intermunicipal e transporte coletivo interestadual, limite de ocupação de 50%
(cinquenta por cento) de passageiros sentados, em todos os níveis de risco;

IV – permissão das seguintes atividades, com limite de ocupação de 25% (vinte e cinco por cento), em todos os níveis de risco:

a) parques temáticos e zoológicos;

b) cinemas e teatros;

c) circos e museus; e

d) igrejas e templos religiosos;

V – permissão das seguintes atividades, com limite de ocupação de 25% (vinte e cinco por cento) e funcionamento somente entre 06h00 e 23h59, em todos os níveis de risco:

a) eventos sociais e de qualquer natureza, inclusive aqueles
na modalidade drive-in;

b) congressos, palestras e seminários;

c) feiras, exposições e inaugurações; e

d) bares;

VI – permissão das seguintes atividades, com limite do horário de funcionamento entre 06h00 e 23h59, em todos os níveis de risco:

a) academias e centros de treinamento;

b) piscinas de uso coletivo, clubes sociais e esportivos e quadras esportivas, ficando essas atividades proibidas aos sábados e domingos;

c) shopping centers e centros comerciais; e

d) restaurantes, cafeterias, pizzarias, casas de chás, casas de sucos, lanchonetes, confeitarias, padarias e afins, limitado o ingresso de novos clientes
até 23h00, com encerramento das atividades às 23h59;

VII – funcionamento de agências bancárias, correspondentes bancários, lotéricas e cooperativas de crédito somente com atendimento individual, controle de entrada e monitoramento do distanciamento de 1,5 m (um metro e meio) entre as pessoas; e

VIII – utilização de parques, praças, jardins botânicos, balneários, faixa de areia de praias e demais espaços públicos somente sem aglomeração.

Parágrafo único. Todas as atividades mencionadas neste artigo deverão observar os protocolos e regramentos sanitários específicos estabelecidos pela Secretaria de Estado da Saúde (SES).

Art. 2º Compete à Polícia Militar do Estado de Santa Catarina
e à Polícia Civil do Estado de Santa Catarina a fiscalização das medidas estabelecidas no art. 1º deste Decreto, sem prejuízo da atuação de órgãos federais, estaduais e municipais com competência fiscalizatória específica.

Art. 3º Os Municípios do Estado, por meio dos respectivos Prefeitos, poderão estabelecer medidas específicas mais restritivas do que as previstas neste Decreto, a fim de conter a contaminação e a propagação da COVID-19 em seus territórios.

Art. 4º O art. 1º do Decreto nº 562, de 17 de abril de 2020, passa a vigorar com a seguinte redação:

“Art. 1º Fica declarado estado de calamidade pública em todo o território catarinense, para fins de enfrentamento da pandemia de COVID-19, até 30 de junho de 2021.” (NR)

Art. 5º Este Decreto entra em vigor em 25 de fevereiro de 2021.

Obras da nova ala do Tereza Ramos ainda precisam ser concluídas

Maurício Batalha já assumiu ontem a direção do Tereza Ramos e disse que sua principal missão agora é colocar a nova ala em funcionamento.

Para isso será necessário primeiro concluir a obra pois faltam de 3 a 4% ainda. Dentre os próximos dias a empresa estará retomando os trabalhos e a previsão é de que em 31 de maio estará concluída. O novo tomógrafo já foi adquirido e agora precisa chumbar a sala onde será instalado.

Também está sendo aventada a possibilidade de abrirem mais três leitos de enfermaria Covid

Vereador Leandro se nega a sair da casa alugada

O repórter Daniel Goulart gravou um vídeo para a Rádio Sintonia narrando uma situação envolvendo o vereador Leandro do Amendoim.

Ele reside em uma casa alugada no bairro Araucária e o proprietário da mesma está há vários meses tentando vender esta residência e o vereador se nega a sair da mesma. E não quer nem conversar e diz que tem seus direitos e se for necessário chama até o presidente da Câmara, pois é vereador. E ainda que está procurando outra casa para alugar, mas até agora não encontrou.

Ele agora será notificado e receberá um prazo para sair ou será despejado. Ele está com alugueis atrasados.

Motorista morreu dentro do caminhão

A polícia recebeu um chamado e foi até a Avenida das Torres. Lá se deparou com um motorista morto dentro do caminhão. A supervisora do Posto Peruzzo informou que recebeu uma ligação da empresa Colombo Comércio Atacadista, de Criciúma, preocupada com o motorista Jorge Irani de Souza e o caminhão com placas NHQ2034. Segundo indicava o GPS do caminhão, ele teria estacionado ao lado do posto na noite de domingo, por volta das 23:00 horas e, até aquele momento (08:00 horas) não havia saído de lá e não respondia ao contato da empresa.

O SAMU, que esteve no local e verificou o óbito. Segundo os sinais o motorista deve ter falecido no domingo enquanto dormia.

Audiência para debater o andamento da vacinação

A relatora da Comissão Externa de Enfrentamento à Covid-19, deputada Carmen Zanotto (Cidadania-SC), quer debater em audiência pública o andamento da vacinação em todas as regiões do país.

O requerimento que foi protocolado nesta quarta-feira (24) retoma as atividades do colegiado que há um ano discute ações de combate ao coronavírus.
 
“Ainda que a campanha já tenha sido iniciada, nos preocupa a estimativa de alguns especialistas de que só alcançaremos a vacinação em massa na metade do próximo ano. Esta audiência é importante para a correção de rumos e para traçar novas estratégias para acelerar a imunização”, afirmou  Zanotto.
 
Além da Oxford/AstraZeneca e da CoronaVac, Carmen reforçou que há quatro imunizantes que aguardando definição de compra da parte do governo.

SC recebe mais um lote de vacinas. Lages ainda nem aplicou todas que já recebeu

O Governo do Estado recebeu na manhã desta quarta-feira, 24, mais um lote de vacinas contra o novo coronavírus. A remessa de 59,5 mil doses da Oxford-AstraZeneca chegou no aeroporto, em Florianópolis, por volta das 9h30 e foi transportada à Central Estadual de Rede de Frio, em São José. Com mais esse lote de vacinas, Estado dá continuidade à aplicação de doses em idosos acima de 85 anos, além dos demais grupos prioritários que já estavam sendo vacinados: trabalhadores da saúde, idosos e pessoas com deficiência institucionalizados e população indígena.

Anunciamos nesta semana o reforço da fiscalização, R$ 1 bilhão para medidas de enfrentamento à pandemia e agora temos a chegada de mais um lote de vacinas. Com todas essas ações e o apoio de todos os catarinenses, vamos conseguir conter o avanço da doença no estado”, reforça o governador Carlos Moisés.

Vereador que aceita cargo no executivo deve renunciar, diz Jair

O vereador Jair Júnior (Podemos) apresentou na Câmara de Vereadores um projeto de alteração à Lei Orgânica Municipal, obrigando que o Vereador ao ocupar cargo de Secretário Municipal, ou Estadual, renuncie ao mandato.  

“Afinal, em época de campanha, o candidato não pede voto para ser Secretário, mas é escolhido pelo povo para cumprir o papel do Vereador. O projeto está sendo analisado pelo jurídico da Câmara de Vereadores, e esperamos que seja aprovado em votação”, disse ele.