Colombo receberá título de doutor honoris causa da Universidade do Contestado

O ex-governador de Santa Catarina Raimundo Colombo cumpre agenda no Oeste Catarinense até esta sexta, 29, com reuniões com lideranças comunitárias, políticas e empresariais para construir o melhor projeto para o desenvolvimento do estado. Em Concórdia, recebeu o convite para a cerimônia de entrega do título de doutor honoris causa da Universidade do Contestado.
O convite foi entregue pela reitora Solange Sprandel, que destacou a participação de Colombo na abertura do curso de Medicina na instituição em Mafra. “É uma honra e uma felicidade muito grande, uma homenagem que toca o coração”, afirmou o ex-governador. A cerimônia de entrega do título está prevista para 3 de dezembro.
Em Chapecó, capital do agronegócio catarinense, participou de reuniões com lideranças como o presidente da Aurora, Neivor Canton, grupo que emprega 40 mil pessoas no país; e com o presidente da Cooperalfa, Romeu Bett, que agrega 20 mil famílias. Na pauta das conversas, o presente e o futuro do setor que é um dos pilares da economia catarinense. “Hoje, a região que mais cresce no estado é o Oeste. O agronegócio, o trabalho no campo, não parou mesmo na pandemia”, destacou.
Colombo, que é pré-candidato do PSD ao Governo do Estado em 2022, destacou os desafios que o país e o estado têm pela frente, principalmente o descontrole da inflação e a alta de impostos.

Prefeitura pretende dobrar a quantidade de pontos de iluminação de LED

Até o mês de maio de 2022, a previsão da Secretaria de Serviços Públicos e Meio Ambiente, da Prefeitura de Lages, é de praticamente dobrar a quantidade de pontos de iluminação pública com luminárias de LED, as quais proporcionam mais luminosidade em relação às lâmpadas convencionais. E além disso, o LED representa maior durabilidade das lâmpadas e muito mais economia de energia.
Nas principais ruas e avenidas de Lages, é feita a telegestão da iluminação pública, por meio de aplicativo on-line, o que possibilita o controle da luminosidade, ligar e desligar a rede, bem como detectar possíveis defeitos e queima de lâmpadas. Esse controle só é possível com a iluminação de LED. E têm ainda outras funcionalidades e vantagens dessa tecnologia, como por exemplo a garantia de 5 anos de durabilidade e o menor impacto ao meio ambiente.
As antigas lâmpadas de vapor de sódio e vapor de mercúrio são mais poluentes, enquanto que as de LED são fabricadas com materiais semicondutores, entre eles o silício, que geram eletroluminiscência com menos impactos à natureza. Ou seja, na tecnologia LED a emissão de luz é gerada por componente eletrônico.
“Já instalamos 6.000 pontos de LED, na área urbana, incluindo os acessos à cidade, e já está sendo licitada a compra de mais 5.600 conjuntos dessas luminárias para serem instaladas até o mês de maio de 2022. Com isso, 60% do canteiro de iluminação pública da cidade de Lages será de LED”, fala o secretário de Serviços Públicos e Meio Ambiente, Delfes Rodrigues.
Delfes disse que o bairro Petrópolis já tem 100% da área coberta com pontos de luminárias LED, enquanto que no bairro Habitação está sendo concluída a instalação que cobrirá também em 100% esta área urbana com esse tipo de iluminação.
“Outros dois bairros que brevemente terão 100% de LED são o Promorar e o Bela Vista, além de toda área do entorno viário da avenida Belizário Ramos (Carahá), anuncia Delfes.

Governo cobrará indenizações por danos morais coletivos no caso dos respiradores

A atuação do Governo do Estado na Justiça já assegurou mais de R$ 34,1 milhões em bloqueios de valores, bens e patrimônio para futuro ressarcimento aos cofres públicos. Na decisão mais recente, resultado da terceira ação judicial movida pela Procuradoria Geral do Estado (PGE), foram determinados bloqueios de mais imóveis, veículos e participações em empresas. Além disso, há mais de R$ 10 milhões sendo cobrados judicialmente de uma empresa importadora envolvida.

Os valores já superam o prejuízo causado ao Estado pelas empresas em abril de 2020, no valor de R$ 33 milhões. Além da reparação, também são cobradas indenizações por danos morais coletivos.

Mercado Público será reinaugurado com 18 boxes vazios e nem sabe se haverá ou não um restaurante lá

Com relação ao Mercado Público. Leia o que veio no texto da prefeitura:

De acordo com o executivo de Turismo e responsável pela gestão do Mercado Público, Amauri Bacci, já foram abertas as propostas dos boxes que não tiveram recursos. “São mais oito boxes e quatro estão aguardando a definição dos recursos. Seis boxes deverão ir para nova licitação, com data futura a ser marcada”, explica.

Todos os boxes definidos estão em obras e alguns já receberam equipamentos.“Teremos novo edital de licitação ou outra forma legal de chamamento público para preencher os boxes que ainda não foram contemplados. Inclusive os de restaurantes que estão vagos”, afirma Amauri.

Todos os boxes já estão especificados, desde produtos essencialmente regionais, gastronomia até o artesanato e outras conveniências como praça de alimentação, floricultura, casa de mate, casa de massas, choperia, tabacaria e empório de produtos naturais. O espaço do mesanino está sendo definido se será ocupado por um restaurante ou um espaço com buffet de festas infantis.

Significa dizer que o Mercado será reinaugurado no dia 23 de novembro sem estar completo. Apenas os boxes de venda de produtos coloniais e alguns poucos outros estarão aberto. 18 boxes ainda estarão fechados. Reinauguração pela metade.

Esses restantes é que darão a nova cara do mercado. Sem eles não teremos um mercado moderno e capaz de atrair o lageano para lá.

Observem que é possível que nem teremos ali um restaurante (O espaço do mesanino está sendo definido se será ocupado por um restaurante ou um espaço com buffet de festas infantis.) Imagina, um espaço para festas infantis e nem um restaurante. Do projeto original para o mercado restaurado nada restou. A proposta era ter um lugar para onde o lageano iria nos finais de semana como ponto de encontro para comprar e divertimento, previsto até um pequeno palco para apresentações.

Vejam, que no caso do calçadão restaurado também havia um espaço para restaurante. Nunca foi licitado e o espaço está lá, inútil, sem ocupação alguma. 

Mercado Público será reinaugurado no dia 23 de novembro

Lages já tem uma data oficial para a reinauguração do Mercado Público. No dia 23 de novembro o prédio histórico, totalmente revitalizado, abrirá suas portas ao público novamente. A solenidade contará com a presença do prefeito Antonio Ceron e do Governador do Estado, Carlos Moisés. A data foi escolhida para contemplar as comemorações da Semana de Lages, que será de 21 a 27 de novembro, quando o município completará 255 anos de fundação.

Nesta terça-feira (26 de outubro), o prefeito Antonio Ceron realizou uma reunião com os comerciantes que ocuparão as instalações, juntamente dos secretários municipais envolvidos na organização e ajustes finais antes da inauguração. No encontro ficou definido que o horário de funcionamento do Mercado será das 8h às 22h, sem fechar ao meio dia.