Só seis municípios de SC estão inscritos no Programa Mais Médicos

“Um problema que é pequeno pode se tornar ainda maior, comprometendo todo o sistema de saúde de Santa Catarina e demais Estados”. A manifestação foi do presidente da Federação Catarinense de Municípios (FECAM), Joares Ponticelli, durante reunião do Conselho Político da Confederação Nacional de Municípios (CNM), em Belo Horizonte, na última terça-feira (14/5), sobre a situação crítica do Programa Mais Médicos com novas regras para adesão. Para Ponticelli, o Governo Federal deve rever sua percepção sobre a política de assistência básica em saúde e reafirmar o compromisso assumido com discurso de “Menos Brasília e mais Brasil”.

A fala de Ponticelli alertou os demais presidentes estaduais uma vez que a crise na área da gestão básica de saúde se repetirá na maioria dos Estados, após publicação Edital nº 10 e 11 publicado no dia 13 maio no Diário Oficial da União, tratando da adesão e ou renovação de municípios no Programa Mais Médicos para o Brasil. São duas mil novas vagas médicas para atender 790 municípios brasileiros com previsão de que os profissionais comecem a atuar na atenção básica em junho. De Santa Catarina somente seis municípios poderão se inscrever no Programa Mais Médicos: Água Doce, Campo Erê, Lebon Régis, Vitor Meireles, Major Vieira e Presidente Nereu.

Deixe um comentário