Movimento econômico de Lages teve queda nos últimos anos, diz economista

UM amigo que é formado em economia me passou este estudo a respeito da situação de Lages, mostrando que houve uma queda de 10% no movimento econômico do município nos último anos.

O índice de participação do município (IPM) de Lages no movimento econômico do Estado (participação na arrecadação do ICMS), no ano de 2021, é o menor dos últimos vinte anos, o que significa a perda de, pelo menos, R$ 10 milhões em arrecadação pela Prefeitura neste ano.

Comparativamente, o quadro acima demonstra como as últimas cinco administrações “receberam e entregaram” o IPM no ICMS e, nesse quesito, a pior entrega também ocorreu na atual administração, com uma queda de 10,78% (recebeu IPM de 1,94 em 2017 e entregou 1,73 em 2021).

Se de um lado a Prefeitura diz-se diligente no controle das despesas de outro foi negligente na arrecadação da receita ao deixar de fazer a lição de casa para a manutenção e crescimento do índice de ICMS, trabalho esse que deveria ter sido realizado nos anos de 2018/2019 (o movimento econômico desses dois anos é que determina o IPM de 2021 – portanto que não se venha culpar a famigerada pandemia de 2020).

Fica a pergunta: R$ 10 milhões por ano aplicados na área social (entidades, associações) poderia fazer diferença para muita gente!

Fonte: Secretaria de Estado da Fazenda do Governo do Estado de SC.

Fecam – Portal de transferências

4 comentários em “Movimento econômico de Lages teve queda nos últimos anos, diz economista”

  1. Sem empregos, sem geração de renda, o índice retrata com fidelidade a administração da prefeitura de Lages.

    O dever de casa a administração ceron não faz:
    1) Programa de empregos
    2) incentivo ao turismo
    3) programa habitacional
    4) aeroporto com voos
    5) parque industrial para atrair indústrias

  2. Administração 2013/2016 pegou com índice 1,92 e entregou para o Ceron com índice de 1,94, e agora em 4 anos caiu para 1,73. Quem era o secretário na administração 2009/2012 e quem é agora?

Deixe um comentário