Ao invés de esclarecer, secretário preferiu dizer que era uma fake news

Eu questionei a assessoria do secretário da Saúde a respeito da informação que recebi a respeito da desativação do Centro de Triagem e está não me respondeu.

Ao invés de esclarecer a respeito preferiu convocar o blog oficial para dizer que se tratava de uma fake news.

Se eu fiz a indagação é porque está ocorrendo especulação a respeito. Não é algo que eu inventei. Ouvi isso de pessoas ligadas a UPA e por isso mesmo o procurei. Portanto, caberia a ele, como autoridade do setor, esclarecer.

9 comentários em “Ao invés de esclarecer, secretário preferiu dizer que era uma fake news”

  1. Não precisa desenhar , apenas responder com a responsabilidade que o cargo por ele ocupado exige.
    Se Milton Barão é bajulador , não se pode dizer o mesmo da Sra. Salmoria. O Secretário de Saúde é um homem que exerce um cargo público , sendo assim não presta favor algum ao responder questionamentos do interesse público. É dever inerente ao cargo.
    Transparência , não preciso desenhar , ou preciso , caro leitor raivoso.

  2. CORRETO Carlos. Ganha pra atender o povo. Deve responder a tds questionamentos. Inclusive da imprensa. Só a raiva não leva a nada. Seria ótimo uma pescaria!! O blog não é culpado de frustrações particulares.

  3. Não , João Machado , você é raivoso , e observo seus comentários no Blog. Me pergunto porque um cidadão que demonstra detestar tanto o que a distinta jornalista posta , ainda perde seu tempo lendo o Blog. E quanto a tirar o aparelho de Raio X da UPA , esse recém começou a ser usado , para alívio de profissionais como eu , que ali trabalham.

  4. Com certeza , caro Robson , e justamente por trabalhar sob o comando do referido Secretário , que sempre que pode demonstra ser alguém com muito conhecimento de legislação do SUS , especialmente quando comparado a seus antecessores , esperava uma demonstração de responsabilidade pública maior.
    Um homem público não pode ter preferência , ou pelo menos não deve demonstrar preferência por este ou aquele jornalista. Cidadãos comuns podem , homens públicos não. Faz parte até do estatuto do servidor público , o princípio da impessoalidade.

  5. Aí está teu argumento , João Machado ? Falar do que nunca viu , ou do que a comadre te contou ? Sou médico já 27 anos , e atendendo somente pacientes pelo SUS desde que me formei , gente necessitada e que muitas vezes reclama de modo espalhafatoso e no lugar errado.
    Quanto a forma que atendo , tenho o carinho de milhares de pacientes pobres e desamparados , daqui e de outras cidades que trabalhei. Mas certo é o mestre Chinês que disse , o caminho da felicidade é não discordar de idiotas , o que você já se revelou a muito tempo nos teus comentários aqui no Blog. A tua pobreza de argumentos e o teu jeito tosco , queres parecer o Bagual valente , aquele que acha que por gritar mais alto vai ganhar a discussão , são de dar pena. Se queres briga , achou o sujeito certo , porque delas não fujo nem me escondo.

  6. Certeza Carlos!! PRA esse cidadão que costuma ser mal educado. Com os demais leitores. Cabe um pouco de Nelson Rodrigues.!! ” o MUNDO pode ser dominado pelos IDIOTAS não pela capacidade!! Mais pela quantidade!! Só pra esclarecer o termo idiota! É situação do autor!! Não minha!!!

  7. Só queria dizer ao Sr, Carlos, que é médico. No dia de ontem, vivemos um pesadelo.Meu cunhado foi levado para o pronto atendimento. Fizeram exame de Covid, deu negativo. Raio X, deu pneumonia .Estava no oxigênio. Internamento na aula do Covid, pois era suspeito. Sintomas, nenhum. Trouxeram para o Tereza Ramos. Ligamos para um pneuma, pois minha família, todos procuram ele. Prontamente, foi até lá. Olhou o Raio X. Nao vejo pneumonia. Entre ir para a aula do Covid, onde haviam 6 pacientes, foi resolvido assinar e tirar do hospital, para nao contrair Covid..Esse é o atendimento do pronto Socorro..Esta em casa, hoje procura um profissional …

Deixe uma resposta para Joao Machado Cancelar resposta