4 comentários em “Big está fechando sua unidade de Chapecó”

  1. Estas grandes lojas não levam em conta o valor sentimental para se instalarem em algum lugar, somente o lucro ou as metas. O Fort de lages é por comodato no terreno, quer dizer estas grandes redes funcionam nos locais por um tempo, não fincando raízes para a eternidade. O valor deveria ser dado as empresas locais, que conhecem o mercado local, sabem o que podem lucrar e estão no mínimo há mais de 30 anos em Lages.

  2. Em compensação no local onde funcionava o Hipermercado BIG, será instalada a 3ª filial da Havan em Chapecó, com estatua e tudo. A mesma foi confirmada por Luciano Hang.

  3. Discordo totalmente do Névio.
    Os mais antigos contam que até meados dos anos 80 lageanos viajavam a Porto Alegre e a Curitiba para fazerem grandes ranchos no Carrefour, já que as “queridas lojas locais” (a maioria) cobravam preços mais que altos, extorsivos, além de pouca ou nenhuma variedade de marcas, e de serem bem sujos. Isto só começou a mudar quando chegou o Angeloni, em 1985, e o supermercado do SESI (não lembro o ano), ali na rótula das Marechais, atual Myatã .
    Quanto ao BIG, espero que o de Lages não feche, pois é uma ótima opção ao consumidor, além dos empregos que gera. Por outro lado, não me surpreenderia. O BIG surgiu no fim dos anos 90, e era do grupo empresarial português SONAE. Depois foi vendido ao estadunidense Wal-Mart, que tem por meta ou dá lucro ou fecha mesmo. Várias lojas das redes Nacional (Rio Grande do Sul) e Mercadorama (Paraná), também do Wal-Mart, foram fechadas nos últimos anos. Fecharam também unidades do BIG, como a de Brusque, e a do Norte Shopping em Blumenau, além dessa de Chapecó, anunciada agora. Outras filiais do BIG serão transformadas em MAXXI, onde ainda não tem desse.
    Além disto, o grupo recentemente tinha decidido extinguir bandeiras, deixando tudo com nome de Wal-Mart. Mas depois o braço brasileiro foi adquirido por um grupo (dono das lojas Quero-Quero) especializado em recuperar empresas com maus resultados.
    Enfim, é a política de algumas empresas: onde não der o resultado esperado, fecha, e fecha geral.

  4. Bruno, muito bom o seu comentário, mas no tocante as metas e fechamentos você concordou comigo, os resultados e as metas são necessários em um mundo corporativo,

Deixe uma resposta para Marcio Cancelar resposta