Savian foi selecionado pelo programa Renova BR

O professor universitário de Lages Moisés Savian fará parte da segunda fase de capacitação promovida pelo Renova BR. Em 2019 Savian participou do Programa Renova Cidades e foi selecionado entre 31 mil inscritos em todo o país. Nessa nova fase os alunos com melhor desempenho e dedicação foram selecionados para uma segunda etapa de formação.

O novo módulo será formado por duas etapas sendo um ciclo de aulas presenciais em São Paulo e um programa de extensão por modelo online. A capacitação é voltada para pessoas que buscam qualificar na política municipal e nos principais temas relativos as cidades. Para Savian “essa nova oportunidade irá me preparar ainda mais para ajudar a melhorar a gestão pública em Lages”.

Mudar as práticas políticas baseadas na honestidade, diálogo e dedicação é um desafio em todo Brasil. Com esse propósito foi criado em outubro de 2017 o movimento apartidário RenovaBR que tem como missão capacitar pessoas comuns para transforma-las em políticos de melhor qualidade.

Daniela foi a Brasília pedir melhoria para a rodovia que corta o Oeste

Foto: Cristiano Estrela

Com um vasto material fotográfico produzido ao longo da semana passada, a governadora em exercício, Daniela Reinehr, expôs a situação das rodovias do Oeste de Santa Catarina à equipe técnica do Ministério da Infraestrutura na tarde desta quinta-feira, 16.

Ela pediu investimentos urgentes para amenizar transtornos, riscos à segurança e prejuízos causados pela condição das vias. Após explicação detalhada dada pela vice-governadora, os técnicos reconheceram que a região precisa de mais atenção.

Alguns cortes neste tempo de interinidade

  • Parece que o vice, Juliano Polese, usando de sua prerrogativa de prefeito interino fez alguns cortes de servidores comissionados e colocou outras na geladeira.

  • Além da demissão de Simone do Diretran. De Alex Branco do setor do IPTU e Hamilton do LagesPrevi, e pelas informaçaões teria também colocado Fernando Amaral no escanteio.

  • Mas, o secretário Delfis informou há pouco que Fernando Amaral apenas estava em férias. Quem bom que foi isso. Bom retorno a ele!

Indícios de corrupção em 74 contratos da Secretaria Estadual de Educação entre 2014 a 2018

A Controladoria-Geral do estado (CGE) identificou indícios de corrupção em 74 de 405 contratos da Secretaria da Educação de Santa Catarina para reforma de escolas, firmados entre 2014 e 2018. As fraudes envolveriam obras de, pelo menos, sete unidades escolares. Servidores estaduais e empreiteiras estão sendo investigados.

Os prejuízos seriam de aproximadamente R$ 39 milhões aos cofres públicos.

“À época, teria condições de ter feito quatro novas escolas com esse valor”, afirmou secretário da Controladoria, Luiz Felipe Ferreira.

O suposto esquema foi denunciado em 2018 por uma servidora do estado. Desde então, auditores passaram a analisar documentos firmados ao longo do período indicado, e uma série de irregularidades foi encontrada, de acordo com o secretário da CGE. “Pagamentos que não estavam previstos no contrato, pagamentos que não foram entregues. Quer dizer, o serviço não foi executado e foi recebido”, explicou Ferreira.

O resultado da auditoria foi encaminhado para o Tribunal de Contas do Estado e para a Polícia Civil.

Por meio de nota, a Diretoria Estadual de Investigações Criminais (DEIC) afirmou que dois inquéritos foram abertos em duas cidades do estado para investigar o levantamento feito pela CGE, sendo o primeiro em outubro de 2019. A polícia não deu detalhes da investigação.

TJSC empossa 32 novos juízes

O grupo de juízes substitutos, aprovado em concurso público encerrado no último mês de dezembro, tomou posse em sessão solene no fim da tarde de quarta-feira (15/1), no Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC).

Quero ver agora o estado pagar o salário desta tropa. São milhões!

OS NOVOS MAGISTRADOS

ADRIANA INÁCIO MESQUITA DE AZEVEDO

ANDDRÉ UDYLLO GAMAL DE DINIZ MESQUITA

ANDRÉ LUIZ ROMANELLI TIBÚRCIO ALVES

ANDRÉIA CORTEZ GUIMARÃES PARREIRA

AUGUSTO CESAR BECKER

BRUNO SANTOS VILELA

CAIO LEMGRUBER TABORDA

CARLOS HENRIQUE GUTZ LEITE DE CASTRO

CAROLINE ANTUNES DE OLIVEIRA MARQUES

CLAUDIO REGO PANTOJA

DANIEL LEITE SEIFFERT SIMÕES

DANILO SILVA BITTAR

EDUARDO FELIPE NARDELLI

GABRIELA GARCIA SILVA RUA

GUILHERME COSTA CESCONETTO

HELENA VONSOVICZ ZEGLIN

JÉSSICA ÉVELYN CAMPOS FIGUEREDO NEVES

JÚLIO CÉSAR DE BORBA MELLO

KEILA LACERDA DE OLIVEIRA MAGALHÃES GARCIA

LARISSA CORRÊA GUAREZI ZENATTI

LUCAS CHICOLI NUNES ROSA

LUCAS DADALTO SAHÃO

LUCAS FABER DE ALMEIDA ROSA

MARIANA MEDEIROS LENZ

OLIVIA CAROLINA GERMANO DOS SANTOS

PAULO HENRIQUE ALEIXO

PEDRO CRUZ GABRIEL

RAYANA FALCÃO PEREIRA FURTADO

RODRIGO FRANCISCO COZER

TIAGO LOUREIRO ANDRADE

WILLIAM BORGES DOS REIS

YURI LORENTZ VIOLANTE FRADE

Governadora em exercício esteve com o presidente Bolsonaro

O presidente da República, Jair Bolsonaro, reiterou o apoio a Santa Catarina durante audiência no Palácio do Planalto com a governadora em exercício, Daniela Reinehr, na manhã desta quinta-feira, 16. Daniela agradeceu o empenho do Governo Federal quanto às demandas catarinenses e reforçou a necessidade de investimentos em infraestrutura. Na semana passada, a governadora em exercício percorreu quase mil quilômetros em rodovias estaduais e federais no Oeste de Santa Catarina.

O presidente ressaltou que o trabalho tem sido intenso para resolver situações herdadas de anos anteriores.

“Falamos muito sobre as necessidades de Santa Catarina, sobre as virtudes e capacidades do nosso estado, e o carinho que os catarinenses têm em relação ao presidente Bolsonaro”, destacou a governadora em exercício.

Também participaram da audiência o secretário de Governo da Presidência da República, general Luiz Eduardo Ramos, e a secretária especial de Assuntos Federativos, Deborah Arôxa.

Deputado Freitas emite nota falando sobre os desentendimentos em família

O deputado federal Daniel Freitas emitiu há pouco nota oficial através de sua assessoria, onde classifica de “inverídicas” as informações de “supostas agressões” contra sua esposa. No texto, admite que por motivações políticas entre ele e o sogro, relacionadas a divergências partidárias, entrou em vias de fato com o sogro mas jamais agrediu a esposa.

Confira na íntegra a nota:

*NOTA OFICIAL*

O Deputado Federal Daniel Freitas vem, por meio desta nota oficial, manifestar-se sobre as informações inverídicas que estão circulando sobre uma “suposta agressão” praticada por ele contra sua esposa.

O deputado federal Daniel Freitas afirma que em momento nenhum agrediu fisicamente sua esposa. O fato deu-se por motivações políticas entre ele e seu sogro, relacionadas à divergências partidárias, e que durante uma discussão os dois (Deputado e seu sogro) entraram em vias de fato, resultando na intervenção de sua esposa no ocorrido, na tentativa de acalmar as partes.

O parlamentar enfatiza, ainda que, a situação foi ocasionada pelo calor do momento, eles mantém uma ótima relação, ressaltando que seu sogro é um homem honrado e de bem; inclusive já conversaram e, através de um pedido sincero de desculpas ao seu sogro e sua esposa, voltaram a se entender.

Segundo o Deputado, com sua educação baseada nos princípios cristãos, jamais submeteria sua esposa e seus filhos a qualquer tipo de humilhação física ou psicológica e que, como marido e pai, sempre pautou a criação dos seus filhos no amor e nos valores; mantendo o casal, em um clima harmônico e de ainda mais união.

Comunicamos que, até o momento, o deputado não foi notificado ou intimado, estando à disposição da justiça para prestar quaisquer esclarecimentos.

O Deputado pede ainda, que sua família, bem como a de sua esposa, sejam respeitadas, pois desentendimentos acontecem em todos os lares; porém, a admiração mútua, sempre será mantida.

PM prende dois homens em Bom Retiro

Dois deles confessaram terem participado do assalto a uma pizzaria da cidade no dia 9 de janeiro de 2020. Um estava com
mandado de prisão aberto o outro, foi preso por posse de arma e munição.

Os Policiais do 6º Batalhão de Polícia Militar na Serra Catarinense, cumpriram mandados de prisão na quarta-feira 15, e prenderam dois homens em Bom Retiro, na Serra Catarinense. Dois deles são suspeitos de no dia 9 de janeiro de 2020, ter assaltado uma pizzaria na cidade e ter levado cerca de R$1400.

Os envolvidos possuem diversas passagens policiais por crimes, como: posse de arma de fogo, roubo, furto, trafico de drogas, lesão corporal e ameaça. Também são suspeitos de terem praticado outros delitos na região.

As denúncias que chegaram até os PMs, eram de que havia trafico de drogas em uma residência localizada no bairro São José. Ainda, que no local haviam várias armas de fogo, e que lá, possivelmente, se encontravam os suspeitos do assalto no início do ano.

Na casa, ao abordarem um dos suspeitos, outros dois tentaram fuga pelos fundos e foram sentido a um matagal. Um deles foi encontrado escondido atrás de uma árvore. Ele informou aos policias que o terceiro sujeito estaria armado com um revólver calibre 38.

No interior da residência os policiais localizaram um revólver calibre 32 com duas munições em seu tambor; seis cápsulas calibre 32 deflagradas; uma garrucha calibre 36; 0,45 gramas de substância semelhante a cocaína; 24 munições de espingarda calibre 24; doze munições de espingarda calibre 12 e cinco munições de pistola calibre 380.

No local ainda foram apreendidas duas balanças de precisão, dois rádios comunicadores e um carregador de baterias dos aparelhos. Também, uma caderneta com informações de compra e valores, uma espécie de livro caixa comumente utilizada por traficantes de drogas.

Os homens foram presos e encaminhados à Delegacia de Polícia de Bom Retiro, juntamente com todos os objetos apreendidos.

Câmara tenta barrar ações do prefeito Giovani Nunes

O TJ deu liminar favorável ao recurso do prefeito de São Joaquim, Giovani Nunes (PSDB) nesta última segunda-feira, derrubando o projeto aprovado pela Câmara de Vereadores antes do recesso parlamentar do legislativo, engessando as ações do executivo, uma vez que várias ações como assinatura de convênios e concessão de horas extras aos servidores teriam de passar pelo crivo dos vereadores.

A lei foi aprovada em novembro e o prefeito Giovani vetou o projeto, mas os vereadores derrubaram este veto. Entendendo como inconstitucional, uma vez que interferem, em ações de competência do executivo, o prefeito foi ao Tribunal de Justiça.

Obteve uma liminar derrubando os efeitos desta lei uma vez que a administração municipal tem autonomia para a concessão de horas extras e mesmo assinar convênios com o estado. A decisão foi do desembargador Pedro Manoel Abreu.

Há que se destacar que o partido do prefeito, o PSDB, não conseguiu eleger nenhum vereador e dos nove vereadores, três são do MDB (Serginho, Admir Nuns e Guinho Biolo) e o PSD tem a segunda maior bancada, com dois vereadores (Roni da Farmácia e Carlinhos Tenente). Além destes cinco, a bancada de oposição ainda é formada pelo Dalton Nunes do, PP e Ilton Carvalho do PT.

O adversário de Giovani, na disputa da prefeitura foi o ex-prefeito Humberto Brighenti, do MDB, tendo como vice Vanderlei Demiciano, do PSD e seis outros partidos o apoiaram a reeleição. Giovani e Maurício Yamachiro (PR) foram vitoriosos, mas enfrentam uma situação desfavorável com relação ao legislativo que ficou nas mãos da oposição. Obviamente que a oposição sabe da inconstitucionalidade desta lei que objetivava engessar o executivo, mas mesmo assim aprovou com o objetivo de dificultar a administração.