Coligação liderada pelo MDB insiste na mentira, diz Merísio

 
A coligação liderada pelo MDB, uma vez mais, lança mão da estratégia de mentir e distorcer fatos a fim de tentar manipular a imprensa e confundir os eleitores catarinenses.
 
Depois de ver desconstruída a grotesca farsa da suposta investigação do Ministério Público Federal contra Gelson Merisio, a coligação do MDB agora parte para uma nova “estratégia” de comunicação: tentar induzir a imprensa a erro com a alegação de que o juiz do TRE que ordenou a retirada do ar da propaganda mentirosa confirmou uma suposta investigação do MPF em face de Gelson Merisio.
 
Em seu despacho, o juiz eleitoral Ítalo Augusto Mosimann é claro ao afirmar que “em cognição sumária, (…) há, de fato, ‘Procedimento Preparatório’ autuado no órgão da Procuradoria da República do Município de Chapecó”(…).
 
O referido “Procedimento Preparatório”, frise-se, de caráter cível, é protocolar e foi instaurado a partir de “notícia de fato” veiculada pelo candidato à vice-prefeito de Chapecó pelo MDB, ex-secretário de desenvolvimento regional da cidade e presidente do diretório municipal do partido, Irio Grolli.
 
Em anexo, segue a certidão do Ministério Público Federal atestando que não há qualquer investigação em face do candidato Gelson Merisio, assim como não há em qualquer outro órgão de controle municipal, estadual ou federal.
 
Por fim, a Coligação “Aqui é Trabalho” desafia o candidato do MDB de Michel Temer a repetir o gesto de Merisio e disponibilizar à imprensa e à população as certidões do Ministério Público Estadual, do Ministério Público Federal, da Policia Federal, do Tribunal de Contas do Estado e do Tribunal de Justiça de Santa Catarina atestando que não é objeto de investigações ou ações.

Uma candidata que ninguém sabia que existia

Somente agora, praticamente no último dia de campanha, se descobriu que temos em Lages mais uma candidata a deputada estadual pelo PSD. Trata-se de Rosane Machado. 

f8aee0a1_d6a4_4415_a643_8a1942942308.jpg

Certamente entrou pela cota de mulheres, uma vez que precisa preencher 30% das candidaturas. Segundo consta na página do TRE/SC ela é casada, tem curso superior e é secretária. E tem mil reais para a campanha, doados por Emiliano Ramos Branco Neto.

Há quem diga que ela só entrou depois, quando descobriu-se o erro no registro da candidatura de Ismael dos Santos que estava no registro do TRE como sendo do sexto feminino. Desfeito o errro, foi preciso buscar mais uma candidata para preencher a cota

Serão seis votos que o eleitor terá de teclar na urna

A justiça eleitoral está orientando os eleitores para que levem uma colinha quando forem votar.

Ai que mora o perigo daquele que vendem seu voto. A colinha vale como prova de que votou mesmo no candidato com o qual se comprometeu.

E há também aqueles que trabalham silenciosamente junto a boca de urna, trocando as colas.

Portanto, o melhor mesmo é você decorar os números dos seus candidatos.

É que, nestas eleições são seis votos, portanto seis números. Veja a ordem da votação:

cola_colinha_eleitoral_04102018084243655.jpg

Urupema está buscando investidores no turismo

0_32.jpg

 

Pouco mais de um mês após receber o Selo Prodetur + Turismo, a secretaria de Turismo de Urupema realizou na noite desta quarta-feira, reunião com empreendedores locais e convidados para conhecer as linhas de crédito para investir na área.

 

0_33.jpg

 

O convidado para falar sobre o assunto foi o analista de projetos do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul – BRDE, Richard Cunha Schmidt. O prefeito Evandro Frigo Pereira observou que

“Esta reunião é mais uma etapa para a consolidação do turismo. O processo é lento e as vezes se cria uma expectativa muito grande e a gente se empolga e tenta viabilizar. O importante é que tenhamos os pés no chão e que os passos sejam o tamanho das nossas pernas”, comentou o prefeito.

 

O secretário de Turismo de Urupema Antenor Arruda, o “Tena”, observou que no diagnóstico turístico produzido pela equipe da Amures em Urupema, foram mapeados 47 pontos turísticos em potencial ou em atividade. E o desafio é converter esses pontos para que surtam de fato e de direito os resultados desejados no turismo.

 

Debate deu oportunidade para o candidato Moisés expor suas propostas

0_31.jpg

A chapa pura do PSL/SC fez com que o candidato ao Governo, Comandante Moisés, tivesse apenas 7 segundos de espaço no horário eleitoral gratuito, sendo assim pouco conhecido diante dos demais ele teve a oportunidade de apresentar-se aos eleitores no último debate realizado pela NSC, na terça-feira. Destacou-se pelo seu posicionamento e propostas que anates ele não teve oportunidade de expor.

“Percebi que esse debate era uma oportunidade de espaço que iria proporcionar à população um acesso maior aos meus planos de como governar Santa Catarina e alavancar o desenvolvimento do nosso Estado”, destaca o candidato ao Governo, Comandante Moisés. 

Homem dispara quatro tiros contra a ex-mulher dentro de um ônibus

Mais uma tentativa de Feminicídio em Lages. Um homem disparou quatro tiros contra a sua ex-mulher Célia Oliveira (44 anos)dentro de um ônibus da Transul que faz a linha da Penha, pouco antes das 7 horas, desta quinta-feira.

Eles estavam separados há 10 anos e já havia uma medida protetiva contra ele.

Depois de disparar quatro tiros contra a ex-mulher, Claudinei Küster Soares (de 55 anos) deu um tiro na própria cabeça. Um dos tiros atingiu a mulher no abdômen que conseguiu sair do ônibus.

Penha2.jpg

Nesta foto em que o motorista presta informações à polícia é possível ver na parte da frente do ônibus uma mancha de sangue, onde a mulher se encostou ao sair do mesmo. Ela ainda conseguiu sair andando.

Ambos foram levados ao hospital em estado muito grave.

Há informação de que foram registrados vários Boletins de Ocorrência contra Claudionei por violência doméstica. Lages tendo uma secretária específica de apoio à mulher, não entendemos como a vítima não estava sendo atendida.

Já na semana passada foi registrado outro feminicídio.

Figueredo pede que a prefeitura informe sobre as obras paradas

Figueredo1_1.jpg

 O vereador Pedro Figueredo (PSD) está pedindo que a prefeitura coloque placas nas obras municipais que tiveram os trabalhos interrompidos. A finalidade é identificar o motivo da paralisação da obra, o porquê de estar nessa situação e também especificar a aplicação do dinheiro público.

“É importante que a municipalidade aja com transparência e divulgue, de forma acessível, a relação de obras paralisadas com os motivos para tais para que a população tenha informação sobre o que acontece em sua cidade e como os recursos públicos estão sendo empregados, valorizando assim o controle social”, defende o parlamentar.

Apartamentos abandonados na condomínio Madruginha viraram depósito de lixo

Algumas situações que vêm ocorrendo no interior do condomínio Argemiro Wilson Madruga, no bairro da Várzea, motivou a formulação do  pedido do vereador David Moro (MDB), ao Executivo Municipal.

DSC_3886.jpg

Entre as reclamações consta a falta de manutenção de cinco postes de energia elétrica, ligados a rede de iluminação pública e instalados no interior do condomínio. Outro problema aponta a situação de abandono de alguns apartamentos, que estão acumulando sujeira e servindo de ponto para a prática de atividades ilícitas.

Por último, os moradores buscam saber da possibilidade de instalação, por parte do Poder Público, de um parquinho e de uma academia da terceira idade no local.

Mauro Mariani expediu nota de esclarecimento sobre decisão judicial

Justiça confirma!
O patrimônio de Gelson Merísio é objeto de investigação pelo Ministério Público
 
Conforme decisão judicial prolatada pelo magistrado Ítalo Augusto Mosimann, na terça-feira, 2, a propaganda veiculada pela coligação Santa Catarina Quer Mais, com informações sobre a investigação do Ministério Público Federal para apurar enriquecimento ilícito e ocultação de patrimônio do candidato Gelson Merísio, não foi proibida por falsa acusação. O direito de resposta requerido pelo candidato também não foi acatado pelo magistrado, conforme consta na decisão liminar nos autos do processo de representação número 0602019-25.2018.6.240000.
 
 A propaganda da “SC Quer Mais” somente foi proibida a veiculação por não preencher o requisito de identificação do autor nas inserções. De acordo com o entendimento do magistrado, “no presente caso, em cognição sumária, não vislumbro a ocorrência de conceito, imagem ou afirmação caluniosa, difamatória, injuriosa ou sabidamente inverídica no vídeo de ID138822, uma vez que há, de fato, ‘Procedimento Preparatório’ autuado no órgão da Procuradoria da República do Município de Chapecó, cujo ‘objeto da investigação’, segundo consta, visa apurar os fatos narrados na propaganda impugnada, conforme os próprios Representantes informaram em anexo à petição inicial (ID 138824)”. 
 
Diante disso, diferente do informado em nota pelo candidato da coligação “Aqui É Trabalho”, reiteramos que o patrimônio de Gelson Merísio é sim objeto de investigação pelo Ministério Público.