Defesa Civil interditou a quadra ao lado da praça do CEU

Em cumprimento à Portaria n° 424, do Governo do Estado, que proíbe as atividades esportivas amadoras em todo o território catarinense, a Defesa Civil Municipal interditou a quadra de basquetebol, localizada entre a praça do CEU (Estação Cidadania) e o ginásio Jones Minosso, no bairro Universitário. A ação aconteceu na tarde desta sexta-feira (10 de julho).

Estão autorizadas em todos os municípios catarinenses apenas atividades esportivas profissionais, como medida preventiva no enfrentamento do Coronavírus (Covid-19). “Estamos cumprindo determinações do governo estadual. Nesta quadra tivemos conhecimento de que em torno de 20 jovens jogavam basquete e andavam de skate no local, e nenhum deles usavam máscara. Tão logo a Defesa Civil tomou conhecimento tomou as devidas providências. Estamos fazendo tudo de acordo com as regras sanitárias, sempre pensando na prevenção e saúde da população em geral”, comenta o secretário executivo da Defesa Civil de Lages, Luiz Henrique de Souza.

Prefeitos cobram do governo os novos leitos de UTI do Tereza Ramos

Os prefeitos da Amures aprovaram por unanimidade, em videoconferência na manhã desta sexta-feira (10), uma nova cobrança ao Governo do Estado em relação aos leitos de UTI do Hospital Tereza Ramos, em Lages. Neste sentido, será enviado um ofício ao governador Carlos Moisés da Silva expondo a situação e pedindo providências imediatas.

Os chefes do Poder Executivo dos 18 municípios da região exigem uma resposta rápida e prática, uma vez que os casos de Coronavírus têm avançado e as vagas ainda disponíveis na rede hospitalar estão cada vez mais ocupadas.

Ficou definido ainda que todos os prefeitos continuarão cumprindo a Portaria estadual 424, que proíbe as atividades esportivas amadoras nos 295 municípios de SC.

Também estão suspensos pelo menos até o dia 3 de agosto todos os eventos que promovam aglomeração de pessoas, como festas, shows, rodeios e torneios de laço.

“Essas decisões conjuntas e unânimes dos prefeitos mostram mais uma vez que a nossa região está no caminho certo, aprendendo a lidar a cada momento com as novas situações, exigindo os investimentos necessários e sempre priorizando a saúde e a vida humana”, diz o prefeito de Lages, Antonio Ceron.

Cartilha Crush Perfeito alertar jovens sobre relacionamentos abusivos

O que é e como identificar um relacionamento abusivo? Quais são os problemas e os possíveis desfechos de uma relação assim? Como saber se seu relacionamento é saudável? Com foco central nos jovens, a Coordenadoria da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar (Cevid), do Poder Judiciário de Santa Catarina, lançou quarta-feira (8/07) a Cartilha Crush Perfeito. 

“Relacionamento abusivo”, explica a Cartilha, “é quando uma das partes exerce poder ou pressão excessiva e contínua sobre a outra” e ele se manifesta de diversas formas: ciúmes acima do normal, afirmações cruéis sobre a aparência, críticas ao que a pessoa fala, desconfiança permanente e controle excessivo. A Cartilha é muito clara: Se o Crush, por exemplo, bisbilhota seu e-mail, seu WhatsApp e sua rede social sem a sua autorização, e se obriga você a excluir algum amigo ou alguma foto da rede social, se lhe proíbe de conversar com seus amigos virtualmente, se faz ameaças e cria sistemas de punições, se interfere sistematicamente no seu estudo ou no seu trabalho, atenção – isso é um relacionamento abusivo.

Sessões de cine-drive foram adiadas

Sessões de cine-drive do Festival Internacional de Cinema Ambiental da Serra Catarinense (FICASC), que seriam realizadas nos dias 11 e 12 de julho, são adiadas. Com o aumento do número de casos do coronavírus, a organização do festival decidiu esperar que a curva de infecções abaixe para estipular nova data. 

A prefeitura do municipal de Lages publicou decreto que estabelecendo regras para a realização de eventos culturais, no entanto, posteriormente decidiu deixar todos os pedidos em “banho maria”. Em alinhamento com a decisão do município, a organização do FICASC decidiu que o melhor seria preservar a saúde da população e adiar as sessões. Quando os casos voltarem a diminuir, serão publicadas nova datas para o documentário Povo da Floresta e longa de animação Peixonauta, o Filme.

Polícia prende cinco foragidos em Lages

A Polícia Civil, por meio da Divisão de Investigação Criminal de Lages, deu fiel cumprimento de cinco mandados de prisão nesta sexta-feira, masculinos com idades de 41 anos, 57 anos, 34 anos, 40 anos e 45 anos, encontrados respectivamente nos Morro Grande, Santa Helena, Penha, Gethal e Santa Maria, cidade de Lages.

Os investigados encontravam-se todos foragidos por prática de crimes dentre tráfico de drogas, furtos, violência doméstica e etc.

Após, em cumprimento aos mandados de prisão, os agentes foram apresentados ao Presídio Regional de Lages, onde permanecem à disposição do Juízo Regional de Execução Penal.

Cumprimento de Mandado de Prisão em 10 07 2020

Está demorada a restituição da energia no interior

Acho que a Celesc tem condições financeiras – com um lucro líquido de R$283,6 milhões em 2019 – de restituir com maior presteza a energia elétrica após situações como a do recente ciclone. Em muitos municípios pequenos a Celesc sequer tem equipe disponível para fazer a manutenção da rede.

Ainda hoje (10) há muitos locais do interior sem energia. Imagina o prejuízo em algumas propriedades, com a perda da produção.

Se não tem equipe própria, pode contratar até de fora do estado para fazer o serviço, mesmo que tenha tido a proporção da qual relatam, nunca visto na história. A informação é de que também falta material como fiação e postes para repor em algumas regiões.

Estado paga por um serviço de monitoramento que não tem a mínima qualidade

Na quarta-feira mais uma vez os larápios entraram na escola Francisco Manfrói, do bairro Santa Mônica, arrombaram uma porta. Já haviam estado lá dias atrás quando levaram, a TV e outros utensílios. Não esquecendo que até já atearam fogo na mesma.

Muito provavelmente os ladrões não residem muito longe.

Mas, o que me deixou intrigado com a informação foi o fato de que esta escola que pertence à rede estadual, tem monitoramento eletrônico mas, segundo a direção, as imagens são tão ruins que não permitem a identificação do meliante.

Como o governo do estado pode pagar por um serviço que não atende as necessidades. Se não dá para identificar ninguém, devido a péssima qualidade do sistema, como continuam pagando?