Olivete Salmória
salmoriaolivete@gmail.com


Parceiros

 

Lages.jpg

 

unnamed_18.jpg

 

Arquivo

 
Cada aluno da rede municipal de Lages custa R$ 716,50

Algumas verdades incomodam. Para essa gestão municipal incomoda muito quando alguém fala que estão fazendo pouca coisa. Essa semana falei verdades e destaquei a educação. Para mim é a pior área de gerência.

 No primeiro ano de gestão a coisa não era muito boa, mas depois de trocar a secretária as coisas pioraram e muito. Não existem programas, o IDEB é o menor do estado e se gasta muito. Cada aluno custa R$716,50 por mês, o preço de uma mensalidade em uma escola particular. Se isso não for má gestão dos recursos, não sei o que é.

Dois dias após minha crítica sobre a educação de Lages em plenário, houve inauguração da reforma de um CEIM e o prefeito municipal falou no seu discurso:

“Tem duas maneiras de você ser um vereador atuante e gostar da educação: é vir aqui, dar uma olhada, acompanhar, sei que vocês têm uma jornada, um dia com muita coisa vocês estão aqui hoje acompanhando as coisas; e tem outra maneira que é ir no microfone e falar mal da educação, que a educação de Lages é uma porcaria, e estão chamando duas mil professoras de porcaria”

 Muito provavelmente esse discurso não se dirigiu a mim, já que nunca falei que “as professoras são uma porcaria”, muito pelo contrário. Eu defendo os professores inclusive na retirada de direitos que essa gestão tentou fazer. Criticar a forma de gestão não é a mesma coisa que criticar os profissionais, já que estes só executam o serviço. 

Mas além de duas maneiras de ser um vereador atuante, também há dois tipos de pessoas: as que têm capacidade intelectual para interpretar uma critica; e as que não sabem interpretar e tentam jogar a torcida contra quem os critica. Também existem dois tipos de gestões: as que fazem alguma coisa e as que não fazem nada. Todos sabem qual tipo de gestão chefia o prefeito municipal. 

Mais além no seu discurso, o prefeito, que já se intitulou em uma coletiva como casca grossa, falou:

 “Então eu não admito que um mal intencionado, um imbecil, chame de porcaria a educação de Lages”

Com certeza essa parte do discurso também não era para mim, já que seria deselegante demais um chefe de Poder chamar o membro de outro Poder de imbecil. Também não usei a expressão “porcaria”, embora pudesse usar para a forma da gestão da educação. 

Imbecil, segundo o dicionário, pode significar “quem revela tolice ou fraqueza de espírito”. Também é sinônimo de “covarde”. E não há fraqueza de espírito e nem covardia maior do que deixar de repassar dinheiro para a APAE. Logo, sabemos quem pode ser o “imbecil” nessa história.

Jair Júnior

vereador do PSD

http://onnews.com.br/Institucionals/Noticia/4881/um-imbecil

Sexta, 01 de Março de 2019 12:19
Escrito por: Olivete Salmória | Última atualização em Sexta, 01 de Março de 2019 12:25

Comentários  

 
#1 Vera 02-03-2019 11:33
Esste sim é um vereador de verdade!Jair tenho muito medo por você, cuidado rapaz.
 

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar Código