Olivete Salmória
salmoriaolivete@gmail.com


Parceiros

 

Lages.jpg

 

unnamed_18.jpg

 

Arquivo

 
Polese justifica o pedido à ANTT que o levou a Brasília

Publiquei aqui que o vice-prefeito Juliano Polese esteve em Brasília para solicitar à ANTT que o projeto de duplicação da BR 116 fosse estendido até a altura do ponte do Caveiras para atender a empresa Bererneck, mas que isso já estaria incluído no projeto da Arteris. A assessoria de Polese enviou esta resposta:

 

 Sobre a nota “Já está incluído”, publicada em sua coluna no Correio Lageano do último fim de semana, a Prefeitura de Lages esclarece que a duplicação da BR-116 até a ponte do Rio Caveiras está contemplada somente no projeto funcional (básico, inicial) da Arteris. O projeto executivo, que é o final e decisivo, que realmente vale e sem o qual nenhuma obra pode ser feita, não prevê isso e contempla apenas o trecho entre o acesso norte e a Avenida João Pedro Arruda, nas proximidades do restaurante Candiago. O vice-prefeito Juliano Polese, na condição de prefeito em exercício, esteve no dia 30 de janeiro na sede da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), em Brasília, para expor os argumentos que justifiquem a inclusão destes 6,8 quilômetros a mais no projeto executivo. Ele foi à reunião acompanhado de representantes da Arteris, do procurador da República Nazareno Wolff, da deputada federal Carmen Zanotto e do senador Esperidião Amin, que fizeram questão de estar presentes por saberem da importância do pleito, justamente porque a duplicação que atenderá o trecho da fábrica da Berneck ainda não está prevista no projeto executivo. Paralelamente, enquanto ficarão no aguardo do parecer do Governo Federal, as equipes técnicas da Prefeitura e da Arteris iniciarão já nos próximos dias uma série de encontros para definir os detalhes da duplicação. Importante destacar ainda que, na mesma viagem à capital federal, na companhia de lideranças locais e estaduais, Juliano Polese também esteve na sede do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama), onde obteve do presidente do órgão, Eduardo Fortunato Bim, a garantia da suspensão do embargo de propriedades e do andamento do processo de multas a produtores rurais da Coxilha Rica.

ATT

 

 

 

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar Código