Olivete Salmória
salmoriaolivete@gmail.com


Parceiros

 

Lages.jpg

 

unnamed_18.jpg

 

Arquivo

 
A audiência na Justiça do Trabalho ainda não decidiu se as CPPs ou a prefeitura pagará as indenizações

Audi__ncia_CPPs_Justi__a_do_Trabalho_em_Lages_Adecir_Morais_29_11_2018_16_e1543596335500.jpg

Após mais de uma hora de reunião, terminou sem acordo a audiência de conciliação realizada, quinta-feira (29), para resolver a questão dos 85 servidores dos Conselhos de Pais e Professores (CPPs), que foram demitidos em janeiro de 2016 e não receberam a verba rescisória. A reunião aconteceu na 1ª Vara do Trabalho de Lages e foi mediada pela juíza Patricia Pereira de Sant’Anna.

A sala de audiência ficou lotada. Ao final, ficou decidido que os presidentes das CPPs serão consultados com o objetivo de encontrar uma forma de pagar os servidores. As defesas dos envolvidos preferiram não se manifestar. Durante a audiência, o que ficou claro é que a Justiça irá responsabilizar a prefeitura ou as CPPs a pagar as indenizações.

 

O 85 funcionários alegam que foram dispensados e não receberam a verba das rescisões trabalhistas e o último salário. O grupo desempenhava funções como cozinheiro, auxiliar de cozinha, pintor e auxiliar, dentre outras.

Fonte: Correio Lageano

https://clmais.com.br/audiencia-sobre-cpps-termina-sem-acordo/

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar Código