Olivete Salmória
salmoriaolivete@gmail.com


Parceiros

 

Lages.jpg

 

unnamed_18.jpg

 

Arquivo

 
Saúde: 150 mil procedimentos em apenas um mês

Prefeito Ceron disse que a prefeitura gastou R$ 15 milhões a mais do que o limite constitucional na Educação (25% do orçamento) e outros R$ 15 milhões a mais no limite constitucional da área da saúde (15%), totalizando R$ 30 milhões a mais do que o previsto no orçamento.

Pronto_Atendimento_investe_em_humanizacao_e_novos_equipamentos_1490908869.jpg

Há um mês em que a Secretaria da Saúde fez nada menos que 150 mil procedimentos, isso é quase a totalidade da população de Lages, de 158.508 habitantes segundo o IBGE. E o prefeito Antônio Ceron garante que não atende nunca menos do que 3.500 pessoas por dia.

“E, para um volume de atendimentos deste sempre há um ou dois que acabam sendo mal atendidas e ganham destaque da mídia", disse o prefeito.

Obviamente que entre os 150 mil atendimentos teve alguns que foram atendidas 10 vezes ao mês. Como a saúde é prioridade é preciso canalizar os recursos para atender estas demandas, deixando outras áreas que também, precisam, a descoberto. Destes atendimentos, cerca de 40 por dia são para pessoas de fora do município e o custo financeira é todo de Lages.

Diante deste fato, a secretária Odila Waldrick está conversando com os prefeitos da região para estudarem forma de ressarcir o município. Três municípios da Amures já conversaram com ela para encontrarem uma forma de compensação financeira. Esta medida ajudará a prefeitura de Lages e também os demais municípios que não dispõe de estrutura de pronto atendimento para esta demanda. Ceron até citou o exemplo que, “enquanto Painel paga R$ 5 mil para uma enfermeira nós pagamos R$ 1.800,00. É uma área em que nós pagamos ainda muito mal os nossos servidores da saúde. Nos municípios menores, para cumprir os 15% constitucional acabam pagando salários até mais altos”, explicou o prefeito.

images__13_.jpg

A secretária da saúde também informou durante a coletiva de segunda-feira que será feito um Mutirão da oftalmologia no próximo mês. Em 2017 havia uma fila de espera de 9 mil pessoas e dentre estas estavam incluídas as cirurgias de catarata, cuja fila já foi zerada.

Agora será feito um mutirão para atender as consultas e serão feitas pelo menos cinco mil. Para isso foram contratados médicos de Florianópolis que virão a Lages em quatro finais de semana.

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar Código