Olivete Salmória
salmoriaolivete@gmail.com


Parceiros

 

251.jpg

 

unnamed_18.jpg

 

Arquivo

 
Maior manifestação da campanha foi em Joinville

Join.jpg

A caminhada em defesa ao Brasil, apoio a Jair Bolsonaro e Comandante Moisés, levou pessoas de diversas cidades da região que, lotaram as ruas de Joinville.

O domingo que antecede o fim de semana das eleições do segundo turno no Brasil e em Santa Catarina, foi marcado por uma gigantesca mobilização. Joinville, a maior cidade catarinense, foi a escolhida por Comandante Moisés para abrir a agenda da última semana de campanha.

Mesmo não sendo conhecido na época, ele obteve 39,16% dos votos a seu favor em Joinville. 

No Brasil inteiro milhares de pessoas sairam às ruas hoje em prol de Bolsonaro. Em Lages também houve manifestação, embora, tímida como sempre.

0_9.jpg

 

TRE determina a remoção de pesquisa ‘Fake’ 

Acatando pedido formulado pelo candidato ao Governo de Santa Catarina, Comandante Moisés, e sua sigla partidária, Partido Social Liberal (PSL), o juiz Jaime Pedro Bunn, deferiu medidas liminares determinando que a Coligação “Aqui é Trabalho” e candidato Gelson Luiz Merisio, além de outros representados, se abstenham de divulgar os resultados de uma pesquisa eleitoral ‘fake’, que começou a circular nas redes sociais, no mesmo dia em que o IBOPE divulgou sua pesquisa.

Na pesquisa falsa, sem registro na Justiça Eleitoral, Merisio aparece à frente de Comandante Moisés, situação que chamou atenção do juiz relator: “Ademais, chama a atenção que a peça atacada tenha surgido, segundo consta, logo após a divulgação da pesquisa registrada sob n. SC-08537/2018, que apresentou resultado diverso e favorável ao candidato representante (Moisés)”, destacou.

Uma das páginas na qual a pesquisa falsa foi divulgada pertence a um Diretório Municipal do PSD, partido do candidato Gelson Merisio, sendo que a liminar também determinou a imediata remoção do conteúdo.

 

REPÚDIO: FAKE NEWS

O Partido Social Liberal, juntamente com o seu candidato ao Governo de Santa Catarina, Comandante Moisés, vem a público repudiar o vídeo que circulou nesta sexta-feira (19) nas mídias sociais, utilizando as logomarcas PSL e Comandante Moisés 17, sem ter sido criado pela sigla ou coordenação de campanha e, também, sem a autorização dos mesmos. Tanto o PSL, quanto Comandante Moisés, condenam veemente essa prática. O processo, de número 0602089-42.2018.6.24.0000, ajuizado no TRE-SC, tem o objetivo de apurar os responsável pela produção e disseminação do vídeo.

 

“Há muitos boatos a respeito de vários assuntos, como futuras composições de governo, acordos políticos, apoios que darei ou não darei. Enfim, vejo que esta forma de uso das redes sociais é um desserviço à democracia e serve apenas para confundir e atrasar o eleitor que busca analisar ambos lados e escolher o melhor para o Estado e país”, declara Comandante Moisés, falando dos motivos que o levaram a se manifestar 

 

 
Domingo, 21 de Outubro de 2018 22:59
Escrito por: Olivete Salmória | Última atualização em Domingo, 21 de Outubro de 2018 23:22

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar Código