Olivete Salmória
salmoriaolivete@gmail.com


Parceiros

 

251.jpg

 

unnamed_18.jpg

 

Arquivo

 
Urubici avançou no turismo e hoje conta com cerca de 280 pousadas

Podemos dizer que Urubici avançou mais do que qualquer outro município na Serra no tocante ao turismo. A Fenatruta que está em sua terceira edição, cujo lançamento aconteceu na quarta-feira, consagra o esforço da PouSerra no sentido de transformar a serra catarinense no destino dos turistas durante o ano inteiro.

0_16.jpg

E a tendência é crescer ainda mais, atraindo para cá investimentos importantes neste setor. Soube, por exemplo, que já na segunda-feira, após a exibição do Globo Repórter sobre a Serra, investidores de outros estados ligaram interessados na instalação de equipamentos turísticos.

maxresdefault.jpg

Só em Urubici hoje existem 280 pousadas e cerca de 3.200 leitos e os números crescem a cada dia. Pelo menos as maiores e mais bem equipadas são de propriedade de litoranos ou mesmo de fora de Santa Catarina. Alguns deles só abrem nos finais de semana.

274806032326604.jpg

Muitos moradores locais transformaram suas moradias em pousadas, pois descobriram que nem precisam fazer propaganda, basta se inscreverem no serviço online AirBnB, para receberem turistas até do Rio Grande do Norte. Hoje não existe lugar longe o bastante que o turista não alcance. Basta se vender uma região e suas belezas para atraí-los.

23496703_1.jpg

E não interessa o chamado turista “papa-gelo”, aquele que ao se anunciar a queda da temperatura e possibilidade de neve, vêm despreparados até para enfrentar as baixas temperaturas. Estes não gastam, até ao contrário, em uma dessas ocasiões, os turistas que chegaram a São Joaquim tiveram de ser acolhidos e servido chocolate quente para aquecê-los.

DSC7325.jpg

Interessa é o turista que vem de longe disposto a explorar as belezas características do local e com dinheiro para gastar. A população de Urubici já está com o foco no turismo mas, ao que parece é o poder público que ainda não está preparado, pois das 280 pousadas, não mais do que 80 estão legalizadas e recolhendo os impostos.

É preciso que se faça uma fiscalização mais adequada. Esta é a queixa de alguns proprietários. Não tendo fiscalização, também não há controle da qualidade dos serviços e instalações oferecidas, o que poderá contar em desfavor da imagem que o turista levará daqui.

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar Código