Olivete Salmória
salmoriaolivete@gmail.com


Parceiros

 

Lages.jpg

 

unnamed_18.jpg

 

Arquivo

 
Para Marião, Lages vive hoje o terceiro ciclo da madeira

Para o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Mario Hoeller de Souza, Lages está entrando no terceiro ciclo da madeira.

O primeiro ciclo, que teve o auge nos anos 50, foi marcado pelo extrativismo puro. Mais tarde se viu um crescimento na plantação de pinus, tornando-se a maior reserva em toda região e atraindo grandes empresas como a Klabin.

MariaoSecretario.jpg

Nesta nova fase, outras empresas do ramo da indústria da madeira se instalaram em Lages, como a M7 Indústria e Comércio de Compensados e Laminados, a G13 Madeiras, a Ekomposit, e outras demonstram interesse.

Há um ano em Lages, a M7 produz cerca de quatro mil metros cúbicos de madeira engenheirada mensalmente, exportando para países da Europa, Ásia, Caribe, e com negociações que prometem abrir as portas no mercado americano.

Segundo ele, está nos planos abrir uma nova unidade da M7 até o ano que vem, com uma produção que poderá chegar a dez mil metros cúbicos de compensados e laminados, saltando de 150 para 400 empregos diretos.

A prospecção de instalação da Berneck, uma das gigantes na indústria madeireira, promete alavancar ainda mais o setor na cidade. A unidade de Lages terá investimento inicial de R$ 800 milhões e poderá gerar até mil empregos diretos, sendo cerca de 500 nos primeiros meses.

Comentários  

 
#1 BRASIL DO PRESENTE 11-07-2018 14:53
E O CICLO DOS CAIXÕES COM PESSOAS PERDENDO TODO DIA CONDIÇÕES DE SAÚDE POR NÃO TER UM TRABALHO, PÉSSIMA OU POUCA ALIMENTAÇÃO CONSEQUENTEMENT E PERDENDO UM POUCO DE VIDA TODOS OS DIAS... ESTRATEGICAMENT E FICAR ATRELADO A APENAS UM RAMO ECONÔMICO DE UM NICHO DE EMPRESAS, QUE FAZEM RETARGUARDA COM EXÉRCITO RESERVA DE MÃO DE OBRA BARATA ESPERANDO UMA "ESMOLA", QUANDO VEM????.
 

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar Código