Olivete Salmória
salmoriaolivete@gmail.com


Parceiros

unnamed_38.jpg

 

251.jpg

 

unnamed_18.jpg

 

Arquivo

 
MP quer cortar comissionados de todas as prefeituras de SC

 

Um total de 95 ações foram ajuizadas pelo Ministério Público nos últimos dois anos em 75 cidades catarinenses, contestando o número de cargos comissionados nas prefeituras e Câmaras de Vereadores, sendo que 59 delas ainda estão aguardando julgamento. Dentre as cidades da lista divulgada pelo MP, está Lages, com 273 cargos contestados. Está entre as cidades com o maior número de cargos questionados, perdendo apenas para Palhoça (425) e Florianópolis (358). O Ministério Público identificou indícios de inconstitucionalidade em praticamente um terço das normas examinadas. Pelo menos 35 das ações dos últimos meses já tiveram como desfecho a imposição para adequação dos cargos. Isso já aconteceu na administração passada, quando o MP contestou vários cargos comissionados na Câmara de Vereadores de Lages e determinou que fossem extintos. Há portanto casos idênticos na prefeitura de Lages e que foram levantados entre 2016 e 2017: último ano da administração passada e no primeiro ano da atual administração. A ocupação destes cargos normalmente se dá por indicação política e nomeia-se pessoas, muitas vezes sem qualificação nenhuma para o cargo. Segundo o Ministério Público existem casos em que são nomeados chefes de cemitério e operador de máquinas, unicamente para atender compromissos políticos. É bom lembrar que, em Lages, o crescimento do número de cargos comissionados vem das últimas quatro administrações, mais precisamente da administração de Raimundo Colombo, passando por Renatinho e Elizeu Mattos. Quando divulgado o caso destas ações, a atual Administração tratou de esclarecer que “o número não aumentou neste atual mandato. Pelo contrário. Ao fim de 2016, havia 428 servidores nesta situação na Prefeitura. Mas com a aprovação da Reforma Administrativa enviada à Câmara de Vereadores em fevereiro de 2017 pelo prefeito Antônio Ceron, a quantidade caiu para 299”. A verdade é que as ações prosseguem na justiça, e se a prefeitura de Lages já resolveu a questão na reforma administrativa, menos mal, pois não será necessário se fazer as readequações que seriam exigidas.

Prefeitura insiste em dizer que foram cortados pela metade os comissionados. Mas não é o que diz o portal transparência.

Sem título_3.jpg

Este é o número que está lá no protal transparência: 349 comissionados atualmente.

Agora veja o que diz o portal transparência de junho de 2016:

Sem_t__tulo1.jpg

O total seria de 292 comissionados em junho de 2016. Será que está errado no portal?

Terça, 10 de Julho de 2018 13:29
Escrito por: Olivete Salmória | Última atualização em Terça, 10 de Julho de 2018 20:31

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar Código