Olivete Salmória
salmoriaolivete@gmail.com


Parceiros

 

251.jpg

 

unnamed_18.jpg

 

Arquivo

 
Excesso de informações mexe com a cabeça das pessoas

A facilidade de comunicação e a proliferação delas desordenadamente através do WhatsApp e redes sociais, espalhando vídeos desacompanhados de uma explicação e origem, criam uma situação de grande confusão que assusta a população. Foram muitas as ligações que recebi ontem, na tentativa de esclarecer sobre as informações desencontradas que fazem com que as pessoas percam a capacidade de avaliar a situação.

E não é sem razão que ontem, enquanto se cobrava uma posição mais decisiva do governador Pinho Moreira que acabou por convocar as forças militares para a desmobilização dos grevistas, em Lages se fazia passeata com a adesão de grande quantidade de pessoas pelo apoio dos grevistas. Em tempos de grande acesso a informação, a população estava perdida com relação ao que estava acontecendo. Se perdeu até a razão de toda esta manifestação nacional.

ad7648044157bc26cd26be82d1f02ac8.jpg

Se foi pelo preço do combustível me pareceu um grande contrassenso que se formassem filas enormes, esperando as vezes um dia inteiro para abastecer o tanque, pagando o preço que lhe fosse pedido.  O brasileiro está tão perdido diante desta crise institucional que já não sabe mais o que é certo ou errado.

O comerciante condena o político corrupto mas corre a aumentar os preços de seus produtos quando este escasseiam tentando tirar vantagem da situação e o povo que protesta sobre o elevado preço dos combustíveis é capaz de pagar qualquer valor na eminência da falta.

Mesmo que esta falta resulte de um movimento que combate esta política exploratória do governo. Perdido também estão os governos em todos os seus níveis.

O governador Pinho Moreira teve de ser chamado pelos deputados para que tomasse uma posição a respeito da greve já com sérias consequências econômicas – produtores jogando leite fora e abatendo os frangos por falta de ração.

 

gabinete2.jpg

Também só foi no nono dia da greve que a prefeitura de Lages instalou seu Gabinete de Crise e buscou formas de garantisse o abastecimento. Apesar de muito anunciada, os caminhoneiros pegaram todo mundo desprevenidos nesta paralisação, até mesmo eles próprios perderam o controle e permitiram a presença de infiltrados. E, como não aconteceu sob comando único, o movimento se espalhou rápido e descontroladamente o que dificulta, inclusive sua desmobilização.

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar Código