Olivete Salmória
salmoriaolivete@gmail.com


Parceiros

 

251.jpg

 

unnamed_18.jpg

 

Arquivo

 
115 ações contra as CPPs tramitam na justiça trabalhista e os valores devem chegar a R$ 3 milhões

Pelo que tomei conhecimento através de documentos fornecidos pela Justiça de Trabalho, deverá passar de R$ 3 milhões os valores que as CPPs terão de desembolsar para cobrir as rescisões e demais ações que estão tramitando na justiça por conta das demissões resultantes do marco regulatório.

Além da ação dos 86 demitidos cujas rescisões atingem R$ 280 mil e cuja decisão foi reformulada em segunda instância dando ganho de causa à prefeitura , existem outras 114 que vieram de funcionários das demais CPPs, uma vez que existem cerca de 120 conselhos constituídos nas escolas e creches municipais. Além das rescisões reclamam por horas-extras.

Olha só os cálculos atualizados da ação:

CPP1.jpg

CPP.jpg

 

E, bom esclarecer que existe um valor retido em conta corrente que chega a R$ 961 mil, mas o restante deve ser pago pelos pais que repondem pelas CPPs.

"Dificilmente os pais se livrarão da responsabilidade nestas causas", segundo avaliação de especialistas na área. 

Sexta, 11 de Maio de 2018 20:28
Escrito por: Olivete Salmória | Última atualização em Sexta, 11 de Maio de 2018 20:56

Comentários  

 
#1 Denilson 12-05-2018 02:41
Se isso acontecer, ninguém mais vai assumir a presidência de um CPP. A prefeitura e a educação de Lages não vai mais receber recursos federais para esse fim. A educação de Lages está a beira de um precipício. O que fizeram com os presidentes dos CPPs, que trabalham de forma voluntária e gratuita é uma tremenda injustiça da prefeitura, além do que perdeu toda a credibilidade, ninguem mais confia no poder público municipal de Lages, isso é uma vergonha.
 

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar Código