Olivete Salmória
salmoriaolivete@gmail.com


Parceiros

unnamed_38.jpg

 

251.jpg

 

unnamed_18.jpg

 

Arquivo

 
Denúncia contra Colombo será encaminhada à Justiça Eleitoral

unnamed_25.jpg

Será encaminhada à Justiça Eleitoral a denúncia do Ministério Público Federal contra o ex-governador Raimundo Colombo (PSD) por supostas doações eleitorais não registradas nas campanhas de 2010 e 2014, quando foi eleito e reeleito para o governo do Estado. O ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Luis Felipe Salomão reconheceu o fim da competência do STJ para processar e julgar a ação de crime eleitoral porque Colombo renunciou ao cargo de governador no último dia 5 de abril, o que levou à perda do foro por prerrogativa de função. 
 
Colombo responde pelo artigo 350 do Código Eleitoral, que pune com até cinco anos de reclusão e pagamento de multa o ato de “omitir, em documento público ou particular, declaração que dele devia constar, ou nele inserir ou fazer inserir declaração falsa ou diversa da que devia ser escrita, para fins eleitorais”. 
 
Segundo denúncia do Ministério Público, o ex-governador omitiu de suas prestações de contas o recebimento de doações que somam mais de R$ 9 milhões feitas pela empresa Odebrecht nos anos de 2010 e 2014, o que caracterizaria Caixa 2. Não há na denúncia qualquer citação a contrapartidas de Colombo ou do governo catarinense para a Odebrecht em função das supostas doações irregulares. Colombo nega ter recebido qualquer valor da Odebrecht em suas campanhas.
 
 
Colombo diz que está tranquilo e
crê que será arquivada
 
Sobre a decisão do ministro do Superior Tribunal de Justiça, Luiz Felipe Salomão, que reconheceu o fim da competência do STJ na ação relativa à denúncia de crime eleitoral e atendendo a requerimento da PGR, encaminhar os autos à Justiça Eleitoral de SC, o ex-governador Raimundo Colombo reafirma ter todos os elementos para fazer os esclarecimentos necessários.
Raimundo Colombo está tranquilo e acredita que a Ação terá o mesmo destino do inquérito sobre a prática de corrupção passiva, amplamente investigada por dois anos e que já foi arquivado.
Terça, 01 de Maio de 2018 03:51
Escrito por: Olivete Salmória | Última atualização em Terça, 01 de Maio de 2018 22:31

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar Código