Olivete Salmória
salmoriaolivete@gmail.com


Parceiros

 

251.jpg

 

unnamed_18.jpg

 

Arquivo

 
A habilidade de Colombo na condução de sua saída do governo

Se havia quem apostasse em uma transição tumultuada no governo estadual entre Raimundo Colombo e Eduardo Pinho Moreira em função do posicionamento de alguns setores do PSD, já se convenceu de que ela acontecerá sem percalços.

Podem até não concordar com algumas ações do governo, questionar suas opções, mas se há algo que não se pode falar do governador Colombo é a falta de diplomacia para lidar com causas difíceis, de tato para lidar com situações complicadas e a habilidade de conduzir as ações para o fim desejado. Isso faz de Colombo um político respeitado e reconhecido como o único catarinense hoje em condições de galgar postos mais elevados na política deste país, em especial no governo central.

Raimundo_ColomboJ__lio_Cavalheiro.jpg

Não é sem razão que já chegou a ser cogitado para compor como vice de Geraldo Alkmin, por exemplo. Se não tivéssemos vivendo tempos difíceis da política brasileira, do qual nem ele mesmo escapou das denúncias, não há dúvida que estaríamos assistindo hoje um outro cenário para Colombo.

O momento faz com que aja com cautela e estude bem cada passo dado. É difícil dizer o que os outros catarinenses, além dos Serranos, pensam de seu governo. Se deixou a desejar à sua terra, foi talvez porque a expectativa era grande demais e não cabiam em um governo que tem o estado todo para cuidar. Mas nem por isso podemos ignorar sua habilidade administrativa e os resultados para SC.

Nesta semana, quando Colombo passa o governo para o vice Pinho Moreira, o PMDB comemora como se fosse a transmissão definitiva do cargo. Na realidade, inicialmente é por apenas um mês, mas sabemos que a partir de agora ele já está fora mesmo que só renuncie em abril. Desta forma, Colombo conseguiu apaziguar gregos e troianos.

23425956.jpg

Passou o cargo de governador ainda em janeiro, como queria Pinho Moreira, mas só renunciará em 6 de abril, como desejavam os membros do seu partido (PSD). Desta forma ele adia o rompimento da aliança e dá fôlego para ambos os partidos resolverem as questões internas e lá na frente tomarem a decisão final quando a alianças.

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar Código