Olivete Salmória
salmoriaolivete@gmail.com


Parceiros

251.jpg

 

lages_parque_jonas_ramos_peq.jpg

 

Arquivo

 
Agora é a palavra de um especialista......

A PROPÓSITO DAS OBRAS NO LEITO DO RIO CARAHÁ

 

O AMBIENTE QUE CONSTITUI A ZONA GEOBIOHIDROLÓGICA JUNTO AOS CURSOS D’ÁGUA TÊM SUA ESTABILIDADE FÍSICA ASSENTADA PRINCIPALMENTE NA SUSTENTAÇÃO DAS MARGENS E DA ZONA RIPÁRIA (ZONA RIBEIRINHA), ESTA FORMADA PELA INTERAÇÃO ENTRE SOLO, VEGETAÇÃO E CURSO D’ÁGUA.

NO CASO DO RIO CARAHÁ, CUJO PERCURSO SE ESTENDE POR ÁREAS DE ALTO ÍNDICE DE URBANIZAÇÃO E DE GRANDE CONCENTRAÇÃO POPULACIONAL, A ZONA RIPÁRIA ENCONTRA-SE PREJUDICADA EM SUA FUNCIONALIDADE AMBIENTAL, EIS QUE ESTA ESTÁ QUASE INTEIRAMENTE OCUPADA POR OBRAS CIVIS, EM SUA MAIORIA, LIGADAS À ESTRUTURA VIÁRIA DA CIDADE.

ENTÃO, SOB O PONTO DE VISTA DA MANUTENÇÃO DA ESTABILIDADE GEOBIOHIDROLÓGICA DESTE CURSO D’ÁGUA, OS ESFORÇOS DO PODER PÚBLICO (PREFEITURA MUNICIPAL) E DOS SEGMENTOS DA SOCIEDADE ENVOLVIDOS DEVEM ATER-SE, PROMORDIALMENTE, NA EXECUÇÃO DE ATIVIDADES SOBRE AS ÁREAS COMPREENDIDAS PELO LEITO PRINCIPAL DO RIO E AS INCLINAÇÕES DO TERRENO LATERAIS A ESTE, CONSTITUIUNDO AS MARGENS, AS QUAIS ENCONTRAM-SE ATUALMENTE PADRONIZADAS POR FORÇA DOS TRABALHOS DE RETIFICAÇÃO E DESASSOREAMENTO REALIZADOS  EM PASSADO NÃO MUITO DISTANTE, CUJOS EFEITOS POSITIVOS  FORAM OS DE REDUZIR SUBSTANCIALMENTE OS PROCESSOS DE ALAGAMENTO E AUMENTAR A VAZÃO DO CURSO D’ÁGUA.

E É JUSTAMENTE SOBRE ESSES LOCAIS QUE FORAM RECENTEMENTE EXECUTADOS, SOB A RESPONSABILIDADE DA PREFEITURA MUNICIPAL, OBRAS DITAS “DE DESASSOREAMENTO”, EM QUE FORAM ADOTADOS PROCEDIMENTOS DE MOBIZAÇÃO E RETIRADA DE MATERIAL SÓLIDO DO FUNDO DO LEITO E DE RASPASGEM DA VEGETAÇÃO FIXADORA DAS MARGENS. ESSAS OBRAS PODERÃO ACARRETAR, A CURTO E MÉDIO PRAZO, A DESESTABILIZAÇÃO FÍSICA (DESBARRANCAMENTOS) DOS TALUDES, PROVOCANDO O AUMENTO DO ASSOREAMENTO DO LEITO DO RIO, COM ROMPIMENTOS LOCALIZADOS NAS FAIXAS LATERAIS À PISTA DE ROLAMENTO DA AVENIDA BELIZÁRIO RAMOS.

COMO FORMA DE MELHOR AVALIAR TECNICAMENTE O RESULTADOS DOS TRABALHOS QUE FORAM REALIZADOS E A QUE ESTAMOS NOS REFERINDO, E ASSIM EVITAR POSSÍVEIS IMPACTOS NEGATIVOS SOBRE AQUELE AMBIENTE É QUE SUGERIMOS A REALIZAÇÃO, SOB A INICIATIVA DA PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE LAGES, DE ANÁLISE APROFUNDADA DOS IMPACTOS SOBRE A ESTABILIDADE GEOBIOHIDROLÓGICA DESSAS IMPORTANTES ÁREAS.

 

ENG. AGRÔNOMO ULISSES ROGÉRIO ARRUDA DE ANDRADE

Conselheiro Titular do Conselho Estadual do Meio Ambiente

Consultor nas áreas florestal e de meio ambiente

Comentários  

 
#1 claudia lucia bratti 31-01-2018 14:23
Até um leigo deve ter percebido que o que foi realizado em obras ali acarretará no desbarrancament o da rodovia inclusive a queda das arvores de grande porte ali instaladas.

Isto deve ter sido visto na gestão anterior tanto que houveram medidas judiciais para o interromper os feitos.
Na atual gestão imagino que por força das forças o feito se realizou e certíssimo o parecer técnico do técnico...danos a vista!
 

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar Código