Olivete Salmória
salmoriaolivete@gmail.com


Parceiros

lages.png

 

unnamed_21.jpg

 

lages_parque_jonas_ramos_peq.jpg

 

Arquivo

 
Sintespe critica secretário Regional João Alberto Duarte por suas declarações na Rádio Menina

Screenshot_20170930_183944.png

 

Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Estadual de SC de Lages publicou estas críticas ao secretário Regional em sua página no Facebook.

A entrevista a qual o sindicato se refere foi concedida na quinta-feira, na Rádio Menina.

 

Posteriormente o sindicato atualizou as informações no Facebook:

Não é de hoje que o governo Colombo (PSD) aplica a política de ataque aos servidores públicos, desde sua gestão como prefeito em Lages, a caçada a esses trabalhadores nunca cessaram. Pois bem, hoje mais um capítulo desses ataques continuaram, só que agora usando seu "fantoche" secretário da ADR/Lages João Alberto Duarte (PSD) que esteve em um programa de radio desferido ofensas e grosseria contra os trabalhadores da saúde no HOSPITAL GERAL E MATERNIDADE TEREZA RAMOS demostrando total desrespeito com esses profissionais que se sacrificam todos os dias para dar um atendimento padronizado a população serrana.
Em um programa na radio menina o secretário afirmou que esses trabalhadores "fazem corpo mole" e que são altos os índices de atestados nesse segmento, também foi afirmado que os aparelhos que vivem estragados sem condições de uso, se encontram nesse estado por mal uso dos servidores, ou seja, é o servidor o culpado mais uma vez.
No programa do comunicador Jones Paulo ainda foi afirmado que a mobilização dos trabalhadores assim como as paralisações por melhorias nas condições de trabalho e atendimento ao público eram "atos partidários" para tentar derrubar a administradora do Hospital!

Vamos esclarecer os fatos e desmentir as declarações fantasiosas do secretário!

Hoje o hospital Tereza Ramos trabalha com cerca de 30% do efetivo que se necessita para dar um atendimento mínimo á comunidade, tanto esforço desses trabalhadores causam de extremo esforço físico e mental e assim o número de lesões por esforços repetitivos (LER) são inevitáveis, fazendo com que esses servidores fiquem impossibilitado de exercer temporariamente suas funções, logo a culpa dos servidores estarem sobrecarregados e não conseguirem elaborar suas atividades é única e exclusivamente da política equivocada aplicada pelo governo do estado, que sucateia e desmonta setores públicos, é vergonhoso para o governo culpar esses trabalhadores pelos erros cometidos por uma má gestão que não se importa nenhum pouco com a saúde do trabalhador!
Sobre os aparelhos que vivem estragados: O governo não presta a manutenção necessárias a estes equipamentos, são meses e meses de insistência para que as manutenções sejam feitas, porém, sem nenhum sucesso, o exemplo é o setor de oncologia em q tratamentos para pacientes com câncer são cancelados diariamente causando inclusive obtos pelo descaso aplicado por este governo covarde e anti-social! 
Sobre a perseguição política à administração do HTR, vale lembrar que o cargo político é da administradora deste hospital e que os servidores são de carreira com suas vagas conquistadas por seu esforço para passar em concurso publico e não por indicação, por meio, logo o único cargo com interesse de fazer política partidária dentro da unidade não são os dos servidores é sim o da administradora!
Repudiamos veementemente a atitude do secretário e já pedimos o direito de resposta para esclarecer melhor os fatos!!!

 

Sábado, 30 de Setembro de 2017 21:43
Escrito por: Olivete Salmória | Última atualização em Terça, 03 de Outubro de 2017 16:23

Comentários  

 
#1 Ricardo 03-10-2017 14:47
Este senhor é no mínimo deselegante e desinformado! A trupe dele é daquelas que impõe ao servidor público a falência da administração pública, quando, na verdade, ela resulta da infestação de pessoas sem qualificação e movidas por interesses escusos. Todos os ocupantes de cargo na administração pública, que não ingressaram via concurso público, se eximem da culpa e a delegam aos servidores concursados, que estudaram e se qualificaram para estar ali, sem preguiça de abrir livros e perder horas de lazer e diversão com a família e amigos. Esse senhor, assim como outros críticos, invadem ou indicam pessoas para ocupação de cargos públicos pela via menos honrosa, como ele fez ao emplacar a filha na ouvidoria do município de Lages.
 

Adicionar comentário

Código de segurança
Atualizar Código