Marcius já antecipou que vai ficar na Assembleia os quatro anos de mandato

96565659_e4ea_415e_b69a_970d6344070a.jpg

Marcius Machado disse ontem que vai cumprir os quatro anos de mandato como deputado. É um aviso para aqueles que pensam que estará aqui no ano que vem para concorrer a prefeito de Lages.

Há que defenda que a eleição a prefeito deverá ser disputada pelo ex-governador Raimundo Colombo, para quem o atual prefeito abriria mão, e a deputada Carmen Zanotto. Será?

Eu não vejo sentido que depois de ser senador e governador venha disputar o cargo de prefeito.

Em nome da democracia oportunistas se valem do processo para tirar férias

0_3.jpg

Aqui mesmo temos alguns exemplos deste tipo de "políticos", que não sabem que não farão mais do que 300 votos, mas que se candidatam para "tirar férias"Em  do trabalho e ganhar visibilidade em nome da democracia.

Concordo com Moacir Pereira que deveriam ser punidos pois representam um custo para o estado e atrapalham o processo de escolha uma vez que reivindicam igual oportunidade e espaço na mídia, sem sequer ter o que dizer ou propor.

Para Ceron a “nova ou velha política é apenas retórica”

Tanto o ex-governador Raimundo Colombo, quanto o deputado estadual Gabriel Ribeiro, do PSD, se recolheram após a derrota nas urnas e recusam dar entrevista.  Realmente é uma derrota difícil de digerir.

Quem falou a respeito do desempenho do PSD em Lages foi o prefeito Antônio Ceron, como vice-presidente do partido, no estado.

AntonioCeron.jpg

Contou ao DC que há cerca de 10 dias antes das eleições o partido já tinha identificado o crescimento da onda Bolsonaro “que representa essa insatisfação que tomou conta do Brasil e ele surgiu como desaguador desse sentimento”

Sobre a mensagem deixada pelas urnas ele diz:

 

0_2.jpg

Amarildo diz que a campanha foi positiva

 

72b8a55d2540e707b0fc291ed91f2b1b.jpg

Olá companheiros e companheiras, nossa missão não chega ao fim. Pelo contrário, vamos continuar trabalhando pelos direitos de todos os lageanos na Câmara de Vereadores. Sempre ouvindo a comunidade. 
Agradeço cada voto de confiança que recebi nesta eleição. A campanha foi positiva. Levamos nossas propostas para todo Estado. Conhecemos pessoas, fizemos novas amizades. Em cada canto um abraço carinhoso e um aperto de mão amigo. Isto me motiva a continuar o meu mandato de vereador. Temos muito por fazer na nossa cidade. Ainda estou no primeiro mandato.
Agradeço a Deus pela oportunidade, a minha família, principalmente, a esposa e os filhos, que sempre estiveram ao meu lado em todas as ocasiões. Agradeço de forma especial toda a equipe de trabalho que com muita força de vontade nos acompanhou em cada bairro, cidade e localidade deste nosso Estado, sempre multiplicando nossas ideias.
Vamos em frente, porque nossa cidade precisa de atenção. O trabalho continua em favor de todos. 
Um grande e fraterno abraço, e solidários cumprimentos a todos.
Amarildo Farias – Vereador (PT)

PSL está no 2º turno e elegeu quatro deputados federais e seis deputados estaduais

 

Moises__3_.jpg

Apesar de uma campanha desigual, em relação ao tempo de propaganda eleitoral gratuita em rádio e televisão, recursos escassos por não utilizar do fundo público de financiamento eleitoral e sem poder contar com a estrutura da máquina pública nos municípios, o PSL/SC não só está no segundo turno para Governo, como também, elegeu quatro deputados federais e seis deputados estaduais.

“O primeiro passo para a uma mudança foi dado. Conseguimos devolver esperança ao cidadão e mostrar que com união podemos fazer muito mais pelo nosso Estado e país. Agora é uma nova luta, um segundo turno e estamos muito confiantes que a mudança em Santa Catarina já iniciou”, destaca o candidato ao Governo Comandante Moisés.

0_1.jpg

“Nos apresentamos como uma mudança e estamos saindo mais do que vitoriosos com esses milhares de votos de pessoas que estão descontentes com o rumo do Estado e do país e que hoje puderam manifestar seu desejo de mudança. É só o início de uma grande história em Santa Catarina, na Câmara Federal e no Brasil. Um legado pros nossos filhos e netos. Um novo Brasil”, declara o Presidente do PSL/SC Lucas Esmeraldino, finalizando com um “agradecimento especial ao exército de candidatos que percorreu todos os cantos do nosso Estado, levando a esperança de um Brasil e de uma Santa Catarina melhor para todos”.

Fotos: Mariane Mendes


Chrisóstomo elegeu-se deputado por Rondônia

377.jpg

 

Coronel Chrisóstomo, que concorreu a prefeito em Lages (acabou fora da disputa) elegeu-se deputado federal por Rondónia, pelo PSL, com 28.341 votos.

Em 2016 ele estava filiado ao PRB que na última hora integrou a coligação do candidato Roberto Amaral (PSDB). 

Coronel João Chrisóstomo repudiou o que chamou de "arranjo político" que lhe tirou da disputa a prefeito.

 

Votação dos candidatos da Serra

Marcius (PR)   30.277

Lucas (PP)     26.794

Gabriel (PSD)    24.116

Thiago (MDB)     7.644

Bruno (PSDB)    5.865

Amarildo (PT)   2.865

Marcos (Rede)   1.748

Antônio Chaves (Patri)   315

Pastor Carlos Varela Junior (DC)  277

Sinome Oberziner (Avante)   98

Rosane Machado (PSD) ……

.…. não há registro de votos no TRE/SC

 

 

Deputado Federal

Carmen (PPS)   84.703

Airton Amaral (PSL)   16.631

Fabian Nerbass (Novo)  5.699

Neusete Maziero (DEM)  4.197

Coronel Mendes (Patri)  1.623

Dan Ferreira (PT)   1.182

Sérgio Godinho (Patri) ……. candidatura impugnada

Fernando Cordioli Garcia (Patri) – registro da candidatura está sob judice

 

Os 40 eleitos para a Assembleia

Na Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc) a renovação vai alcançar mais da metade da atual legislatura no ano que vem. Entre os 40 deputados estaduais eleitos neste domingo, apenas 18 já estão na casa e terão mais quatro anos de mandato — 11 deputados estaduais que tentaram a reeleição não tiveram votos suficientes. 

Assim, as outras 22 cadeiras terão novos donos a partir de 2019. Quem sai fortalecido das urnas é o PSL. O partido de Jair Bolsonaro não conta com nenhum parlamentar na Alesc hoje, mas passará a ter seis representantes em janeiro. Entre eles, o vereador de Blumenau Ricardo Alba (PSL), eleito para Assembleia com a maior votação do Estado, 62.762 votos.

OS ELEITOS para as 40 cadeirasda Assembleia Legislativa:

 

Ricado Alba (PSL) 62.762 votos

Luciane Carminatti (PT) 61.271 votos

Julio Garcia (PSD) 57.772 votos

Ismael (PSD) 54.165 votos

Paulinha (PDT) 51.739 votos

Cobalchini (MDB) 49.355 votos

Felipe Estevão (PSL) 47.390 votos

Sergio Motta (PRB) 45.181 votos

Coronel Mocellin (PSL) 45.086 votos

Fernando Krelling (MDB) 44.356 votos

De Nadal (MDB) 42.507 votos

Marlene Fengler (PSD) 41.684 votos

Volnei Weber (MDB) 41.353 votos

Dr. Vicente Caropreso (PSDB) 40.132 votos

Kennedy Nunes (PSD) 39.352 votos

Zé Milton (PP) 39.196 votos

Jerry do Aldo (MDB) 39.131 votos

Neodi Saretta (PT) 39.036

Jair Miotto (PSC) 38.554 votos

Laércio Schuster (PSB) 36.923 votos

Milton Hobus (PSD) 36.821 votos

Vampiro – Luiz Fernando (MDB) 36.747 votos

Marcos Vieira (PSDB) 35.423 votos

Padre Pedro (PT) 35.184 votos

Sargento Lima (PSL) 35.053 votos

Ana Caroline Campagnolo (PSL) 34.825 votos

Moacir Sopelsa (MDB) 34.722 votos

Ada Faraco de Luca  (MDB) 34.501 votos

Nazareno Martins (PSB) 34.395 votos

Titon (MDB) 34.350 votos

Bruno Souza (PSB) 32.512 votos

Jessé Lopes (PSL) 31.595 votos

João Amin  (PP) 31.396 votos

Altair Silva  (PP) 30.497 votos

Marcius Machado (PR) 30.277 votos

Berlanda (PR) 28.975 votos

Rodrigo Minotto (PDT) 26.623 votos

Mauricio Eskudlark (PR) 26.333 votos

Fabiano da Luz (PT) 18.474 votos

Ivan Naatz (PV) 14.685 votos

 

Como ficaram as bancadas na Assembleia: Os partidos que mais perderam cadeiras foram o PSD e o PSDB

 

O PSD tinha 9 deputados ficou com 5

O MDB tinha 9 e ficou com 9

PT tinha 5 ficou com 4

PSDB tinha 4 ficou com 2

PSB tinha 2 e ficou com 3

PR tinha 3 e ficou com 3

PSB tinha 2 e ficou com 3

PDT tinha 1 e ficou com 2

DEM tinha 1 e ficou com 0

PSC tinha 0 e ficou com 1

PRB tinha 0 e ficou com 1

PSL tinha 0 e ficou com 6

PRB tinha 0 e ficou com 1

 

PV tinha 0 e ficou com 1

Apenas cinco deputados federais de SC retornarão à Câmara

Os 16 deputados federais eleitos em Santa Catarina:

 

Hélio Costa   PRB 5,05%   179.307

Daniel Freitas  PSL 4,02%  142.571

Professor Pedro Uczai  PT 3,25%  115.232

Caroline de Toni  PSL   3,08%    109.363

Geovania de Sa  PSDB  2,87%   101.937

Carlos Chiodini  MDB 2,75%  97.613

Fabio Schiochet  PSL 2,46%   87.345

Angela Amin  PP 2,43%  86.189

Carmen Zanotto  PPS 2,39%  84.703

Celso Maldaner  MDB 2,26%  80.086

Peninha  MDB  2,17%  76.925

Darci de Matos  PSD 1,92%   68.130

Coronel Armando  PSL 1,69%  60.069

Rodrigo Coelho   PSB  1,22%   43.314

Gilson Marques  NOVO 0,77%   27.443

 

Dos 16 apenas cinco foram reeleitos: Pedro Uczai, Geovania de Sá, Carmen Zanotto, Celso Maldaner e Peninha. Uma boa e inesperada renovação