Câmara terá então sua biblioteca

8a2da837_3efc_457c_92e2_6f4076e30323.jpg

A Câmara está fazendo “um puxadinho” para instalar a sua biblioteca. É até um contrassenso. Em plena era da tecnologia, abre espaço físico para acumular livros que nem tem.

Enquanto isso exibe um portal que não tem nem uma biblioteca, uma galeria de fotos, etc…

A biblioteca tem de ser virtual, facilitando a todos o acesso as informações e arquivos do legislativo.

Colombo ainda não definiu o que fará agora

Raimundo_Colombo_futuro_360x210.gif

O ex-governador Raimundo Colombo foi ontem para a capital e esteve em seu escritório fazendo contatos com lideranças políticas.

Retomou portanto após recolhimento sabático em sua fazenda desde a eleição em primeiro turno quando foi derrotado nas urnas.

Ainda não definiu o que fará no futuro, mas está sendo aconselhado a assumir a presidência da Fundação de Estudos Políticos do PSD.

Municípios terão de cumprir os requisitos de acessibilidade

dow.png

integrantes do Grupo SC Acessível, programa conduzido pelo Centro de Apoio Operacional dos Direitos Humanos do MP/SC reuniram-se com representantes da Fecam para discutir a fiscalização dos municípios no que diz respeito ao cumprimento dos requisitos de acessibilidade.

A Fecam e o MPSC ajustaram iniciativas conjuntas para elaborar propostas que possam subsidiar os municípios na revisão da legislação municipal que trata da acessibilidade. Um dos pontos citados foi a realização de cursos de capacitação. Desde 2016, o MPSC oferece gratuitamente um curso de ensino a distância para servidores municipais, com o objetivo de aprimorar seu conhecimento técnico e aperfeiçoar as ações de fiscalização de acessibilidade. Pensou-se, nesse sentido, na possibilidade de expansão do curso para que alcance mais engenheiros, arquitetos e técnicos em edificações lotados nas Prefeituras Municipais.

Ainda sobre a destinação dos resíduos sólidos em Lages….

 

E pensar que poderíamos reciclar 90% de todos os materiais que são recolhidos pela empresa contratada para recolher o lixo e jogar naquele aterro, que em breve se tornará mais um câncer para nossa cidade. Com um pouco de organização, parceira e investimento, certamente seríamos a melhor cidade do Brasil neste quesito, mas… eu nunca vi nenhuma secretária da prefeitura ou até mesmo no gabinete do prefeito ser feito a separação devida do lixo e enquanto eles só gastarem com propaganda e empresas e não derem o exemplo será sempre o mesmo mimimi

Adailton Camargo

 

Olha que ADAILTON TEM TODA A RAZÃO!

Termina licença de Amarildo e Thiago e Savian e Felício deixam a Câmara

Moises__2_.jpg

Moisés Savian está deixando a Câmara, uma vez que terminou a licença do titular da cadeira, Amarildo Farias (PT), que se ausentou dando espaço ao primeiro suplente porque concorreu a deputado estadual.

Não estou desmerecendo o vereador Amarildo, mas tenho a dizer que um vereador como Savian faz falta na Câmara uma vez que é bastante dinâmico e exerceu mesmo o papel de oposição fiscalizando e propondo medidas.

Parabéns a Moisés pela sua atuação!

 

fil__cio.jpg

Felício Martins  (MDB) também teve nesta terça-feira a última sessão do período em que substituiu o vereador Thiago Oliveira que também abriu espaço para a suplência ao se licenciar para concorrer a deputado estadual.

 

Projeto que denomina elevado do BR 282 teve parecer favorável do relator

Dario.jpg

O elevado que liga a Rodovia BR-282 à Avenida Duque de Caxias, vai se chamar “Elevado José Paschoal Baggio”. É o que prevê o PLC 119/2017, aprovado na Comissão de Educação, Cultura e Esporte (CE) nesta terça-feira (30), com parecer favorável do senador Dário Berger (MDB-SC), relator do texto. A proposta agora segue para o Plenário.

O jornalista José Paschoal Baggio nasceu no dia 27 de março de 1921, em Ijuí, no Rio Grande do Sul, e chegou ainda jovem a Lages em meados da década de 40. Com grande espírito empreendedor, ele logo se tornou um pequeno empresário e adquiriu o semanário “Correio Lageano”, o pequeno jornal da cidade. A partir da sua atuação nesse jornal, que logo se tornou diário e hoje é lido por milhares de catarinenses, José Paschoal Baggio envolveu-se no comércio, na política e na vida social da cidade.

Na justificação da proposta, o autor, o hoje deputado e senador eleito Jorginho Mello (PR-SC), destaca a história de vida do homenageado e sua dedicação em prol do desenvolvimento e da defesa dos interesses da região de Lages e de Santa Catarina.

 

Observatório vai se mudar para um espaço cedido pela Uniplac

Observat__rio.jpg

Desde sua criação em 2012, o Observatório Social de Lages tem realizado o acompanhamento dos editais de licitação da Prefeitura e da Câmara de Vereadores de Lages, bem como, acompanhado informações no Portal da Transparência. Com esse trabalho já conseguiu identificar diversas divergências nas informações e erros de digitação e assim evitar gastos desnecessários dos recursos públicos.

A diretoria da Associação Empresarial de Lages (ACIL) recebeu na reunião desta segunda-feira, 29/10, o presidente do Observatório Social de Lages (OSL), Fabiano e Ventura e o voluntário Sergio Dalagnol, que fizeram um relato das atividades realizadas nos últimos meses.

Dentre elas, Ventura destacou o edital em que a empresa venceu o certame no valor de R$ 1.768.500,00, porém o somatório dos contratos realizados totalizavam R$ 2.995.500,00. Ao ser notificada sobre a diferença a Prefeitura identificou a duplicidade de um dos contratos, o qual foi cancelado. Outro dado identificado pelo OSL foi a compra de peças para manutenção de equipamentos, da empresa Roagri Comércio Varejista de Peças, Serviços e Locação de Máquinas Eireli, cujo proprietário é funcionário da Fundação Municipal de Esportes. Segundo Ventura, após essa identificação foi instaurado um processo administrativo para apurar o caso.

O voluntário Sergio Dalagnol, que acompanha a entrega de diversos produtos, contou que são encontradas diversas divergências, principalmente na quantidade e qualidade dos materiais, como por exemplo papel higiênico com metragem diferente da que foi adquirida, produtos alimentícios com má qualidade.

O que mais chamou a atenção foi a informação repassada sobre a carne moída adquirida para merenda escolar, que ao passar por um exame histológico foi identificado que apenas 50% era carne de patinho, o restante era formado por produtos de menor valor comercial. “O produto não é prejudicial à saúde, mas não corresponde ao que foi contrato pelo edital de licitação. Após esse exame a empresa passou a entregar o produto correto”, explicou.

O presidente do OSL informou ainda que a sede da entidade vai ser transferida para uma sala da Uniplac. “É uma oportunidade de aproximar o Observatório da comunidade acadêmica, facilitando o acesso e captação de voluntários e estagiários, além da redução de custos com aluguel, luz e internet”, finalizou.

PPS terá posição independente na Câmara dos Deputados e Senado

 

Segundo a deputada Carmen Zanotto o PPS e ela terão posicionamento independente na Câmara dos Deputados em relação ao governo Bolsonaro, “avaliando o que é bom para o país e para a coletividade e dialogando com a sociedade. “

Até então, na geografia das urnas, o PPS era tido como oposição, mas no posicionamento tirado hoje em reunião do partido, decidiu-se por uma posição independente.

Melhor Hotel Fazenda é de Gaspar

O Fazenda Park Hotel, de Gaspar (SC), foi vencedor da categoria Melhor Hotel Fazenda na 17ª edição do prêmio O Melhor de Viagem e Turismo 2018/2019, divulgado pela Revista Viagem e Turismo neste último fim de semana. Esta é a terceira vez que o resort catarinense conquista a premiação.

A escolha dos indicados foi feita por profissionais da área e, entre os dias 18 de julho e 16 de setembro, pela primeira vez, o público foi o responsável por eleger os favoritos das 23 categorias. Santa Catarina também venceu em outras quatro: Melhor Estado, Melhor Cidade (Florianópolis), Melhor Destino de Praia (Florianópolis) e Melhor Parque Temático no Brasil (Beto Carrero World).

E, foi a Serra a foi pioneira no turismo rural.  Se perdeu no tempo, não avançou.

Deputada vai apresentar emenda para a instalação da fábrica de lajotas no Guarujá

O presidente da Associação de Moradores do Guarujá, Luiz Borges insistiu no projeto "Guarujá sem Poeira" e encontrou respaldo junto a deputada federal Carmen Zanotto.

Na segunda-feira, ela e Luiz Borges estiveram na prefeituera entregando ao prefeito Ceron o projeto para implantação de uma fábrica de lajotas, visando a pavimentação das ruas do bairro.

A aquisição dos equipamentos, com uma máquina para fazer lajotas ou paver orçada em aproximadamente R$ 350 mil, e outros trâmites legais para a instalação da fábrica, seria viabilizada através de emenda parlamentar da deputada Carmen Zanotto. Segundo o projeto, a gestão da fábrica seria pela Associação de Moradores, e caberia à prefeitura contrapartida de infraestrutura, como a tubulação e o nivelamento das ruas a serem pavimentadas.

O prefeito Ceron prometeu estudar o projeto com carinho, mas já adiantou que não é possível beneficiar apenas um bairro quando toda a cidade reclama por melhoria das ruas.

Foto: Greik Pacheco