Marcius vai preencher apenas metade dos cargos disponíveis em seu gabinete

Marcius_Machado_audiencia_ciclovias.jpg

O deputado estadual Marcius Machado já está montando sua equipe de gabinete. Tem direito a 22 funcionários, mas não deve ocupar todas as vagas neste primeiro momento.

Esta primeira equipe se caracteriza por ter um caráter eminentemente técnico. Lá está o engenheiro Otacílio  Henrique Costa, a engenheira Michelli, um desenhista (Douglas), o Publicitário Jacson, a jornalista Mirella e o editor Fabiano.

Tem ainda o advogado Gercino Costa e Cleves Couto. Este último será seu chefe de gabinete. Marcius também convidou o ex-assessor do deputado Patrício Destro de Joinville, Pedro, que tem amplo conhecimento do funcionamentoda Assembleia.

É bom lembrar que Destro já integrou o PPS, do qual Marcius também fez parte. Dos cerca de 12 contratados estão também o Márcio, matemático que lhe acompanha desde os tempos do DCE e Carlos Augusto, pós graduado em projetos e, ainda, umasecretária que ainda não escolhida.

“Quero esperar uns 6 meses a um ano para ver o funcionamento. Pois não tem presa… assim que eu conhecer o sistema, posso ou não contratar mais”, disse o deputado. Deverá também montar um escritório aqui para estar próximo ao seu eleitor.

Bombeiros falam a respeito das críticas às exigências feitas para expedir o habite-se

“Quando ouvimos que há empreendedores que chegam a se arrepender de se instalar em Lages pelas exigências, se não dos bombeiros, da Vigilância Sanitária, observamos que há exagero nesta afirmação. Essa informação não é fundamentada em dados estatísticos, ou técnicos, tampouco pesquisado as causas dos problemas a fim de propor soluções. Se há empreendedores que estão encontrando dificuldades de regularizar seus imóveis perante o CBMSC e a Vigilância Sanitária é porque não estão atendendo a Lei, uma legislação que é pública.”

Consta da nota expedida pelo subcomandantedo Corpo de Bombeiros de Lages ao questionar as informações da Câmara de Vereadores no que se refere às exigências para a expedição do Habite-se.

Avaliação do prefeito em exercício quando ao atendimento a saúde

O repórter Daniel Goulart criticou o prefeito em exercício, Juliano Polese, que em entrevista, na sexta-feira disse que a saúde em Lages vai muito bem.

 

DanielGoulart.jpg

Observou que nem podia fazer outra avaliação uma vez que é o seu partido que comanda a pasta. “Mas a saúde em Lages vai muito bem mesmo. Outro dia um senhor foi internado e teve seu pé amputado. Uma semana depois foi chamado para fazer a cirurgia na unha, pelo que aguardava na fila,” contou Daniel. Seria hilário se não fosse trágico.

Novo nome para a Gered. A decisão da troca se deu pela capital

A nomeação de Rita Maria da Silva foi abortada antes mesmo dela assumir. Sua nomeação foi publicada no Diário Oficial de sexta-feira. Hoje deverá sair sua exoneração e a momeação da professora Claudia Coelho Pezzi para a função.

Desta feita Airton Amaral se pós à frente da decisão, fazendo inclusive sua apresentação. Mas, foi a interferência do pessoal lá da capital, especialmente de Lucas Esperaldino quem interferiu no processo da nomeação.

Colombo faz sua reestreia no mundo político

49209807_2124730214458031_7127056129548353536_n.jpg

Colombo reaparece em grande estilo no Aniversário de Criciúma.

O município comemorou seus 139 anos de fundação com uma grande festa que encerrou com a inauguração do Parque dos Imigrantes, no Distrito de Rio Maina, no domingo (06).

Raimundo Colombo, a deputada federal do PSDB, Geovania de Sá e o provável presidente da Alesc, deputado Júlio Garcia posaram para foto.

Deputado do PSL se manifesta com relação às nomeações

0f90ed58_ce6f_4133_80ea_a737add52e7a.jpg

No caso citado por ele relativo à indicação para a Santur, o próprio Tiago expediu uma nota falando sobre as razões de ter renunciado ao cargo de presidente da Santur:

À Sociedade Catarinense,
 
Utilizo deste canal de comunicação para manifestar minha posição de DECLINAR do cargo de presidente da SANTUR.
As razões que sustentaram a minha decisão passo a expor, para que não haja novamente desvirtuamento de informações. Fato é que durante o período eleitoral, manifestei-me politicamente no tocante ao pleito eleitoral à presidência da República, o que ocorreu de maneira superficial e não invasiva. Embora superficial, pelas manifestações em redes sociais e a turbulência que passei a estar inserido, pude concluir que um post de Facebook foi mais importante que mais de 15 anos de estudos, trabalhos técnicos, reconhecimento e relacionamento com o mercado.
Penso que o processo político é antes de qualquer coisa o do diálogo, de reflexões e de manifestações. Ao longo de toda minha carreira primei pela técnica, pela entrega de resultados satisfatórios aos meus clientes e alunos, e, sobretudo à própria sociedade por buscar sempre uma gestão de turismo mais profissional, qualificada e técnica. 
Tenho valores muito sólidos de ética, transparência e bem comum. Quando se iniciou o processo de entrevistas para escolha ao cargo que fui anunciado, deixei bem claro que era uma pessoa 100% técnica, independentemente de corrente política, até porque não sou partidário, não sou politiqueiro, estava ali para entregar resultados que fizessem o Estado se desenvolver. Inclusive manifestei minha satisfação plena em saber que os cargos estavam sendo escolhidos de maneira técnica. 
Vale ressaltar que durante o pleito eleitoral deixei claro a minha posição de voto no Governador Moisés. Sim, é possível votar em pessoas de partidos diferentes. O candidato e Governador Moisés se mostrou sempre muito transparente, ético e preocupado com resultados (valores muito parecidos com os meus).
Mantenho firmes esses valores e NÃO cederei! 
O processo de politicagem não pode ultrapassar o processo técnico. Desejo, do fundo do meu coração, que o Governador Moisés possa fazer uma excelente gestão. Ficarei do lado de fora, torcendo para que tenhamos estado cada vez melhor; afinal, temos muitas oportunidades de melhorias, em especial, no Turismo Catarinense, que carece de inovação, qualificação e gestão técnica. 
Aos que elevam a politicagem como a base de tudo, que revejam seus conceitos, o Brasil e Santa Catarina só irão mudar quando entendermos que existem pessoas competentes e excelentes que pensam diferentemente sobre política, visão de mundo e outras coisas.
Ratifico que minha visão para SANTUR é totalmente aderente com a visão do Governador Moisés.
Desejo que o próximo gestor da SANTUR tenha muito sucesso na empreitada; que consiga lidar com os interesses, joguinhos e vaidades políticas; que olhe para os efetivos de carreira da SOL e da SANTUR, que penam há anos tentando implementar projetos de melhorias e  inovadores, mas não conseguem devido à velha politicagem, presente desde sempre lá. Ao próximo gestor deixo a disposição todas as análises e materiais que construímos nesses últimos dias.
Tenho minha carreira e minha reputação ILIBADAS! 
Estou extremamente triste por não conseguir contribuir como havia planejado. Mas ao mesmo tempo, estou feliz e satisfeito, por manter meus valores intactos.
Não modificaria isso por causa de política. Aceitei o convite e já estava trabalhando fortemente por acreditar que poderia colocar o Turismo de Santa Catarina num patamar ainda mais elevado. São coisas da vida. 
Governador Moisés: és o cara, continue firme na missão e cuidado! Vamos em frente! 
Volto ao gozo das minhas férias no IFSC e dia 04 de Fevereiro estou de volta: fazendo a diferença com meus alunos, minhas pesquisas e minhas assessorias, como sempre fiz.
Vamos em frente!
 
Prof. Tiago Savi Mondo, PhD
 
 
O presidente local do PSL , Fernando Sommariva, disse que não está acompanhando as nomeações. 
 
Já o candidato a deputado pelo partido, Airton Amaral, que acompanha  a equipe de governo, deu esta resposta a respeito da nomeaç;ão:
"Não seguimos a lógica dos demais partidos. Temos compromisso com a governabilidade do Estado que não pode parar. As nomeações nas regiões seguem critérios técnicos e estão ocorrendo em caráter provisório até que pessoas competentes e escolhidas pelo nosso grupo político possam assumir.
Obrigado pela sua preocupação"
 

O governo Moisés está chamando o pessoal do PSD para assumir postos chaves na Serra

93b341dd_6599_4aa4_8d7f_c26ba94d889a.jpg

Saiu no Diário Oficial desta sexta-feira a nomeação da nova gerente da Educação. Será Rita Maria da Silva.

Ela já atua na Gered –  respondia pelo RH – e passa agora a gerenciá-la.

Não sei quem está sendo responsável por tais indicações.

a9fdcf5f_548a_424c_8b43_bfe637ea4124.jpg

Rita é a que está de paleto marrom

 

Sei apenas que os representantes do governo que estão sendo nomeados em Lages são todos do PSD. Pelo que sei, o Fabiano Brum, que ficará na direção do Hospital Tereza Ramos, irmão do Willy, é também militante do PSD e, como Rita partidários fanáticos. Não apenas votaram no Gelson Merísio como trabalharam para ele. E agora são escolhidos para os postos chaves do governo na Serra?

5250cc0c_d5ee_4887_b9dc_0aba3b1df43d.jpg

 

Confesso que não entendi a lógica das escolhas!