Operação Quebrando a Banca com prisão de envolvidos em Lages e Herval D’Oeste

Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (GAECO) deflagrou a Operação “Quebrando a Banca”, realizando o cumprimento de seis mandados de prisões temporárias e 20 buscas e apreensões sequestro de bens móveis e imóveis, além do bloqueio das contas bancárias vinculadas à organização criminosa. Os mandados de prisão temporária estão sendo cumpridos em Lages (4) e Herval d’Oeste (2) e as buscas, além desses dois municípios, em Ponte Alta, Joaçaba e Ibicaré. 

O nome da operação deve-se ao fato da 12ª Promotoria de Justiça da Comarca de Lages e o GAECO constatarem fortes indícios da participação dos investigados nos delitos do jogo do bicho, associação/organização criminosa e lavagem de dinheiro, envolvendo um policial civil (que já estava afastado das funções) e terceiros.

Entre os materiais apreendidos e bens sequestrados estão um apartamento, uma banca de apostas, um veículo importado, máquinas de jogo do bicho, extratos dos jogos, blocos de anotações de apostas, cadernos de controle de contabilidade, dinheiro em espécie e recibos.

Os mandados estão sendo cumpridos pelo GAECO, com o apoio da Corregedoria da Polícia Civil, do Centro de Apoio Operacional Técnico do Ministério Público de Santa Catarina e do Instituto Geral de Perícias (IGP). Mais informações não poderão ser prestadas neste momento a fim de não prejudicar a continuidade das investigações. 

O GAECO é uma força-tarefa composta pelo Ministério Público de Santa Catarina, Polícia Militar, Polícia Civil, Polícia Rodoviária Federal e Secretaria Estadual da Fazenda.

Prefeitura de Correia Pinto expede nota a respeito do reajuste dos professores

NOTA

O Município de Correia Pinto, mesmo com perda de receita (FPM- em 2018, houve uma redução de mais de dois milhões de reais), está pagando todos os seus servidores em dia, cumprindo com o reajuste anual obrigatório e o piso nacional do magistério.

Nesse mês de maio, estaremos quitando os triênios atrasados há mais de seis anos. São sessenta e seis Professores beneficiados, em atenção ao plano de carreira (Lei n. 019/2007), que a cada três anos de efetivo exercício, com 80 horas de capacitação, recebem mais 3% a seus vencimentos. Iniciamos também a concessão de licença prêmio aos Professores com mais de cinco anos de efetivo exercício, respeitando o limite de 10% por categoria e antiguidade, haja vista que a grande maioria tem mais de três licenças vencidas. Pagamos todos anos o prêmio assiduidade no valor de R$ 900,00, aqueles que não tenham mais de quatro faltas no ano. Após estudo sobre impacto financeiro estaremos pagando a progressão vertical (por habilitação), o que reajustará o vencimento em 31,71%. Hoje são quatorze Professores que tem esse direito.

Com isso, além de cumprir a lei e valorizar o trabalho do Magistério, estamos evitando as demandas judiciais.

 

CELSO ROGÉRIO ALVES RIBEIRO

PREFEITO

Prefeitura está correndo contra o prazo para conclusão da avenida Ponte Grande

Segundo o prefeito Antônio Ceron, o vereador Lucas Neves está totalmente equivocado em suas colocações com relação a utilização dos recursos do Finisa para as indenizações necessárias para tocar as obras da Avenida Ponte Grande.

Dos R$ 35 milhões do financiamento que a prefeitura fez com a Caixa para a pavimentação das 115 ruas, serão utilizados R$ 5 milhões para as indenizações, pois no convênio federal feito para a construção do Ponte Grande já estava previsto que caberia a prefeitura arcar com as indenizações de cerca de 18 a 20 moradias que estão hoje onde deve passar a avenida entre o trecho da Castelo Branco até a BR 282.

E mais, Ceron observou da importância desta obra para a cidade e ainda que até o final do ano deverá estar concluída sob pena da prefeitura ter de devolver os R$ 57 milhões destinados a obra com juros e correções. “Estamos correndo contra o prazo”, disse o prefeito.

Vereador diz que financiamento foi aprovado para as obras de pavimentação e não para indenizações

No fim do ano passado a Câmara autorizou a prefeitura a buscar um financiamento de até 50 milhões de reais para executar obras de pavimentação na cidade, amenizando assim os mais de 400 km de ruas de chão batido que temos nos mais de 70 bairros. Votei favorável, entendendo a necessidade das obras, mas deixei claro que fiscalizaria de perto a aplicação dos recursos. No mês passado eu enviei pedido de informação para saber como estava a obtenção do financiamento junto a Caixa Econômica Federal, e a prefeitura informou que havia solicitado 35 milhões se reais, mas que os recursos ainda não tinham sido liberados (e até hoje não foram liberados de fato).

Mas a minha indignação é em função de uma notícia divulgada pela prefeitura, em que diz que parte dos recursos do FINISA (do financiamento que será liberado), será usada para pagar indenizações das obras do Complexo Ponte Grande. Ou seja, parte do recurso que era para fazer pavimentação será usada para pagar desapropriações de uma outra obra. E os recursos que vieram do Governo Federal para o Complexo Ponte Grande, Desde 2013 não tiveram tempo suficiente para pagar as desapropriações ou ao menos se organizar para isso. A obra do Complexo Ponte Grande nem era para estar sendo discutida, já era para estar pronta‼️

Diante disso eu protestei, pois eu assumi o compromisso de fiscalizar a aplicação dos recursos do financiamento aprovado na Câmara, e não aceito essa manobra para, como diz o ditado: descobrir um santo para cobrir outro

Vereador Lucas Neves (Progressistas)

 

⚠️No fim do ano passado a Câmara autorizou a prefeitura a buscar um financiamento de até💲50 milhões de reais para executar obras de pavimentação na cidade, amenizando assim os mais de 400 km de ruas de chão batido que temos nos mais de 70 bairros. ✅Votei favorável, entendendo a necessidade das obras, mas deixei claro que fiscalizaria de perto a aplicação dos recursos. 📝No mês passado eu enviei pedido de informação para saber como estava a obtenção do financiamento junto a 🏦Caixa Econômica Federal, e a prefeitura informou que havia solicitado 💲35 milhões se reais, mas que os recursos ainda não tinham sido liberados (e até hoje não foram liberados de fato). 👉🏻Mas a minha indignação é em função de uma notícia divulgada pela prefeitura, em que diz que parte dos recursos do FINISA (do financiamento que será liberado), será usada para pagar indenizações das obras do 🚧Complexo Ponte Grande. Ou seja, parte do recurso que era para fazer pavimentação será usada para pagar desapropriações de uma outra obra. E os recursos que vieram do Governo Federal para o Complexo Ponte Grande❓ Desde 2013 não tiveram tempo suficiente para pagar as desapropriações ou ao menos se organizar para isso❓ A obra do Complexo Ponte Grande nem era para estar sendo discutida, já era para estar pronta‼️🗣Diante disso eu protestei, pois eu assumi o compromisso de fiscalizar a aplicação dos recursos do financiamento aprovado na Câmara, e não aceito essa manobra para, como diz o ditado: descobrir um santo para cobrir outro❗️#MandatoTransparente#MandatoDeExcelência

Publicado por Lucas Neves em Segunda-feira, 20 de maio de 2019

Estrada do Salto será alargada e melhorada

Foi dado início à melhoria da pavimentação asfáltica de quatro quilômetros da avenida das Trutas, estrada geral de acesso à localidade Salto Caveiras, com início à margem da BR-282 até Santa Terezinha do Salto.

Uma ação da Prefeitura de Lages e parceria da empresa Klabin.

Além da péssimas condições do asfalto a pista é muito estreita e agora será alargada.

Nesta primeira fase serão colocadas camadas para a base, como britas de diversos tamanhos e em seguida será depositada brita triturada fina. E então, na etapa seguinte e final, será implementada a camada asfáltica definitiva. As canaletas laterais da via foram reabertas para o escoamento adequado das águas pluviais (chuvas).

Fotos: Robinson Spuldaro

Filho de Renatinho assume a Fundação Municipal de Esportes

O filho do Ex prefeito de Lages, Renato Nunes de Oliveira, o Renatinho Junior, foi o escolhido do prefeito Ceron para substituir Nilson Cruz na superintendência da Fundação Municipal de Lages.

De qualquer forma, o cargo ainda permanece na quota do PP.

Entre as atividades já desempenhadas por Renatinho na Fundação estão a de Gerente de Esporte e Iniciação, Controle e Manutenção dos Campos dos Jocol, Gestor de Licitações e Convênios e Presidente da Comissão Disciplinar.

Furto de objetos no cemitério Cruz das Almas

Furtos e danos de objetos no Cemitério Cruz das Almas começaram a ser notados a partir do dia 14 deste mês, e desta forma a administração realizou um levantamento de danos. O total foram 32 jazigos e sepulturas entre dia 14 até a data atual.

Neste sábado e domingo (18 e 19 de maio) foram subtraídas portas e janelas de alumínio, placas de identificação e letras de bronze arrancadas, e tampos mexidos. 

Existem 3.380 túmulos e jazigos no Cruz das Almas e 12.412 sepultados. 

Governo fará concurso para mais 600 agentes prisionais

O governador Carlos Moisés anunciou na manhã desta segunda-feira, 20, a realização de um concurso público com a criação de 600 vagas para agentes penitenciários em Santa Catarina. A publicação do edital está prevista para os próximos dias.

A contratação dos agentes permitirá a abertura de unidades já construídas e a ampliação de equipes de plantão, reforçando o sistema prisional no Estado. A medida foi divulgada após uma audiência com representantes do Grupo de Monitoramento e Fiscalização (GMF) do Sistema Prisional do Tribunal de Justiça (TJSC) e está alinhada com o plano de segurança pública que tem permitido a redução dos índices de criminalidade.