SC encerra 2021 com crescimento superior a 22% na arrecadação

Santa Catarina encerrou 2021 com a arrecadação total de R$ 36,2 bilhões, um crescimento de 22,3% em relação a 2020. O resultado foi expressivo mesmo com a retração observada nos meses de novembro e dezembro, por conta do impacto do Decreto Nº 1528/2021, que postergou para 10 de janeiro e 10 de fevereiro de 2022 o pagamento do ICMS relativo a combustíveis, energia elétrica, telecomunicações e serviços de transporte terrestre de passageiros declarados nos meses de outubro e novembro de 2021.

Em dezembro, foram arrecadados R$ 2,6 bilhões, sendo R$ 2,1 bilhões de ICMS. A análise do Sindifisco/SC – Sindicato dos Fiscais da Fazenda do Estado de Santa Catarina mostra que o desempenho corresponde a crescimento de 1,8% em relação a novembro de 2021. Já na comparação com dezembro de 2020, houve queda de 8,5% na receita. 

3 comentários em “SC encerra 2021 com crescimento superior a 22% na arrecadação”

  1. Pois é, isso mostra que este governo e seus deputados foram insensatos e insensíveis com os catarinenses ao aprovar no “pacotasso de final de ano” aumento tributos sobre produtos como bebidas, leite, etc., como também, o aumento do preço do gás industrial e de cozinha, e ao longo do ano o aumento do Preço Médio Ponderado Final (PMPF) sobre combustíveis.

    Essas decisões são altamente impactantes em toda a cadeia produtiva com reflexos diretos no aumento de preços de produtos e serviços, redução do poder de compra e aumento de endividamento dos mais necessitados, elevação do preço da sexta básica, elevação da inflação, possibilidade de redução de empregos formais, etc.

    Gestores e políticos conscientes da função do Estado em um sistema democrático certamente utilizariam esse 22,3% de crescimento da arrecadação, em especial neste momento de “pandemonizacao”, não para conceder “benesses” para alguns, articular compromissos eleitoreiros com outros, e aumentar tributos como aprovado no “pacotasso”, mas sim, para reduzir a carga tributária e o Preço Médio Ponderado Final (PMPF) dos combustíveis ao valor praticado em janeiro de 2021.

  2. Se fosse um governo sensato diminuiria a carga tributária nos combustíveis, na luz, nos produtos da sexta básica e etc. Só pensa em arrecadar para comprar prefeitos e deputados para a reeleição.

Deixe um comentário