Prefeitos dizem que não são contra o tratamento precoce, mas…. tem de ter a prescrição médica

“Prefeito não é contra o tratamento precoce da Covid-19 na Serra Catarinense, somos amplamente favoráveis. Mas tem de ter a prescrição médica. E cada município saberá a melhor forma de adquirir esses medicamentos. O que importa é que temos de ter o medicamento disponível. O que não pode é o médico prescrever e não ter o medicamento”.
A explicação é do presidente da Amures, prefeito de Correia Pinto Celso Rogério Alves Ribeiro. O posicionamento dele, em assembleia dos prefeitos por videoconferência, na manhã desta sexta-feira (31), foi respaldado pela maioria do colegiado e defendido também, pela presidente do Consórcio Intermunicipal de Saúde – CIS Amures, prefeita de Vargem, Milena Andersen Lopes Becher.
O presidente da Amures, disse que médicos da região já estão prescrevendo medicações como Invermectina e hidroxicloroquina, com segurança. Celso Rogério reiterou, “os entendimentos técnicos dos profissionais tem de ser respeitados”. Assim como o isolamento social é útil, ele cita o tratamento precoce como uma ação de resultados e de sensação de bem-estar para a população.
Para a presidente do CIS-Amures, a proposta é amparar os médicos que queiram prescrever o tratamento precoce. “O que não se pode é comprar medicamento que não esteja regulamentado pela Anvisa e o médico prescreve para enfermidade que entende que via dar certo”, salientou Milena Andersen.
O prefeito de Lages Antônio Ceron, deixou claro na reunião que confia nos médicos do município e serão eles que decidirão o que prescrever aos pacientes. E que Lages optou pela liberdade do ato médico e a prescrição caberá somente ao profissional. “Não coibimos nenhum tipo de receita médica dos nossos profissionais e estamos seguindo os protocolos do Ministério da Saúde”, comentou Ceron.
Com o encaminhamento dos prefeitos para tratar de forma precoce a Covid-19, alguns prefeitos sinalizaram pela compra conjunta de medicamento através do CIS-Amures. Outros ainda serão consultados se optarão pela compra isolada ou conjunta.

 

1 comentário em “Prefeitos dizem que não são contra o tratamento precoce, mas…. tem de ter a prescrição médica”

  1. A mesma atitude nojenta e politiqueira: jogam a bola pro próximo decidir!!
    Vai dar muito tempo mesmo de ir comprar a medicação se o médico decidir prescrever
    Bonito isso pra vcs!
    Tomem uma atitude de uma vez, seus bandos de frouxos!!!
    Ficam nesse empurra empurra

Deixe um comentário