2 comentários em “TCU aponta distorção entre entre o que foi investido na educação e os resultados”

  1. Senhor amado, a mulher só falou asneiras.
    Mostra mais uma vez que não sabe o que está acontecendo em sua própria secretaria. Totalmente perdida com declarações sem sentido.
    Não li nenhum comentário sobre sobre o processo de aprendizagem de matérias básicas como matemática e português ou sobre a perspectiva de novos projetos, modelos de ensino que possam reverter essa situação. Projeto de Educação fiscal e Jovens Empreendedores para alunos que não sabem matemática?
    Interessante é justificar que os dados não refletem a realidade.
    TCE está errado, Secretária Ivana está certa.
    Cavando ainda mais o buraco para ver se consegue “se encontrar” na Secretaria a qual gerencia, tece comentários sobre o fornecimento de alimentação de Sobral-CE. Lá é fornecido apenas o almoço e, em Lages, três refeições. Oras, Sobral possuí um dos melhores IDEB’s do país apenas com “só almoço”, já Lages com três refeições…
    Deve ser porque em Sobral o Prefeito não vai em churrascaria com cartão corporativo.
    E o Prefeito, alguém viu?

  2. 90% vai pra folha?
    Senhor amado!
    Orçamento de Lages 2020 passa de 600 milhões, mínimo 25% vai para educação,
    Obs: Lages gasta mais que 25% em Educação, então em resumo:
    Orçamento Educação: 150 Milhões
    Folha: 90% – 135 Milhões
    Desses 135 Milhões, uns 10, 15 Milhões, no máximo, para pagamento de funcionários que não sejam professor. O resto, Professores.
    É, eu acho que o problema não é falta de valorização deles, mas sim capacidade e qualidade pra ensinar.

Deixe um comentário