A modernização de um monumento

Tive de rir de um certo comentário dando conta de que o  monumento precisava ser modernizado. Deixa-lo mais moderno. 

Para que serve os monumentos?
Existe a intenção de construir estes monumentos para representar momentos históricos, fatos que marcaram a história de um local, de uma cidade. Eles são construídos para que todos se lembrem ou tenham conhecimento da história que ocorreu naquele lugar ou cidade, mantendo assim viva a memória histórica de um povo.
Qualquer patrimônio histórico, esteja onde estiver, deve ser salvaguardado, pois os monumentos permitem a “leitura” dos fatos ocorridos, representando um precioso testemunho do passado, tanto pelo seu valor histórico, como cultural. As obras do passado demonstram como cada geração, com os recursos técnicos disponíveis, teve maneiras diferentes de representar suas idéias, sua estética e imaginação.
Portanto, um monumento jamais pode ser modernizado, revitalizado, passar por uma reeleitura ou reformado. Precisa ser restaurado. Uma cidade bicentenária como Lages precisa conviver com o passado e o presente. Conviver com o velho e o novo, para só assim, dar sentido a sua história. 

5 comentários em “A modernização de um monumento”

  1. Muito bom o texto, Lages e uma parte da população ainda não despertaram deste sono letárgico que é o comodismo atemporal, entraram em uma bolha e lá ficaram. A preservação do patrimônio histórico é essencial para uma cidade, será que derrubar casarões antigos e em seus lugares construir prédios de 3 andares é algo moderno.

  2. Parabéns pelo comentário e pelo posicionamento. Assino embaixo de tudo o que foi dito aqui. Só um aviso, já que estamos falando de casas antigas também e não só monumentos… a casinha rosa em frente ao Bradesco na rua Correia Pinto, se nada for feito é a próxima da fila a virar pó. Está à venda e especula-se a construção de um prédio no lugar. Deveria ser protegida pela lei orgânica ao menos!

  3. com todo respeito que tenho por esse espaço, pelos comentários. O monumento, já foi derrubado, pagina virada. Eu queria que todos os que comentaram defenderam, tivessem , dessem a mesma enfase aos que vivem nas periferias de Lages; Lá a maioria, não tem rede de esgoto, ainda temos pessoas que nem luz tem em suas casas, imagina o resto….

  4. João Machado, boa parte da cidade não tem rede de esgoto, inclusive na áreas próximas ao centro e rede de luz se a ocupação do terreno é irregular não tem mesmo, pois é proibido. Menos demagogia.

Deixe um comentário