Situação na UPA é crítica. Lotação máxima

“Olá pessoal, chegamos no limite, a UPA está com lotação máxima, 25 pacientes aguardando leito, sem condições mais de atendimento, não tem mais cama, temos pacientes idosos em maca. Não é mais possível essa situação, a responsabilidade é do
Estado tbém, não somente do município. Todos os profissionais estão envolvidos, desgastados, cansados, esgotados, a equipe está trabalhando sem folga, faz tempo, todos se desdobrando para atender os pacientes com dignidade, mas está muito difícil. Precisamos da ajuda de todos. Desculpem o desabafo.”

Odila Waldrich

Secretário da Saúde

Na noite de sexta-feira, dia 13

Como não havia mais nenhum leito disponível, a secretária recorreu a Bocaina do Sul, onde há um hospital desativado e conseguiu com que emprestassem para a UPA.

2 comentários em “Situação na UPA é crítica. Lotação máxima”

  1. Em Florianópolis há uma upa para cada região, em lages se fecha uma para abrir outra é claro que isso não agrega quantidade de estrutura, mas sim mantém uma já existente, mas cada vez menor para o atendimento. Em vez de aumentarmos leitos diminuímos para economizar, daqui a pouco a coisa desanda.

  2. Como reclamam essa gente. Elegeram um presidente e um governador, dando se não me engano, mais de 77% dos votos… Agora choram? Vão trabalhar… O negocio, já tenho consciência, é morrer na fila…

Deixe um comentário