Denúncia do MP de Otacílio Costa vem comprovar procedimentos do juiz da época

O juiz aposentado Fernando Cordioli Garcia parabenizou o promotor Guilherme Brito Laus Simas pela denúncia criminal contra ex-agentes públicos da área da saúde do Município de Otacílio Costa, que confeccionavam e distribuíam receitas médicas falsificadas com o objetivo obter prestígio perante a população de forma ilícita e imoral. Diz que ele foi buscar uma coisa bem antiga, “para não deixar impune, como os colegas e principalmente promotor da época fizeram, por venalidade e para atender coronéis da política”, disse ele.

Entende ele que agora o MPSC “tem que provar que isso não está prescrito”, pois faz muitos anos que ocorreram tais fatos, entre 2012 a 2014.

São da época em que Fernando Cordioli Garcia era juiz em Otacílio Costa e teve a ver com a ida da Polícia Federal ao município e com o processo que o removeu para Ibirama e terminou por afastá-lo da função e lhe deu a aposentadoria compulsória.

“Agora ficou claro que eu estava correto no meu posicionamento pois este Schnaider que está no processo até me ameaçou de morte publicamente”, disse Fernando, lembrando que a presença do Polícia Federal no município se deu em decorrência de uma representação sua junto ao Ministério Público Eleitoral que acabou arquivando a investigação

 “E quem fez isso foi omisso e só fez para me prejudicar”, afirmou Cordioli.

Deixe um comentário